Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/08/19 às 15h37 - Atualizado em 21/08/19 às 20h41

4ª Virada Pedagógica discute saúde mental

COMPARTILHAR

Evento acontece em quatro polos do DF. São esperados 5 mil servidores da SEEDF

 

Guilherme Marinho, Ascom/SEEDF

 

 

Na Virada, houve um momento de atividade física. Foto Mary Leal, Ascom/SEEDF

Promover a discussão de assuntos atuais da educação e compartilhar experiências com a rede pública de ensino do Distrito Federal são os objetivos da Virada Pedagógica. Nesta quarta-feira (21/8), acontece a 4ª edição da iniciativa e o tema é Saúde Mental. São esperadas cerca de 5 mil pessoas – entre professores, educadores e demais servidores interessados – nos quatro polos que recebem o evento.

 

A ação ocorre simultaneamente na Universidade Católica para servidores das Coordenações Regionais de Ensino (CRE) de Brazlândia, Ceilândia, Taguatinga e Samambaia; no auditório do Centro Educacional Delta, em Planaltina, para servidores da CRE de Sobradinho, Planaltina e Paranoá; no auditório da Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (UnB) para servidores da CRE do Piloto Piloto, Guará, Núcleo Bandeirante e São Sebastião; e na Uniceplac, no Gama, para servidores da CRE do Recanto das Emas, Gama, Santa Maria. Em dois períodos: das 8h30 às 11h ou das 14h às 16h30.

 

A orientadora educacional Tatiane Barreto Farias participou pela primeira vez da Virada. Ela foi à UnB conferir as atividades desta edição. “Muitas vezes nos deparamos com situações na escola que afetam, de certa forma, nosso psicológico e emocional. Diversas vezes a gente não sabe lidar com isso, então acredito que o tema proposto pode nos auxiliar a lidar com determinadas circunstâncias”, afirmou a profissional que atua há seis meses na Escola Classe 6 do Paranoá.

 

Tatiane participou pela primeira vez da Virada Pedagógica. Foto Mary Leal, Ascom/SEEDF

A subsecretária de gestão de pessoas da SEEDF, Kelly Bueno, ressaltou que a ação desta quarta-feira faz parte das políticas de qualidade de vida e bem estar no trabalho, desenvolvidas pela Sugep. “A boa saúde mental dos servidores é fundamental para que a gente atinja a excelência na educação”, enfatizou.

 

Ativação corporal

 

Logo no início, a fisioterapeuta e educadora física da Secretaria de Educação (SEEDF) Anna Lúcia de Paula Souza Aidar promoveu uma dinâmica. A servidora fez todos do auditório na UnB se levantarem para fazer a ativação corporal. “O intuito é o servidor ter uma pausa no trabalho para se movimentar. A gente trabalha postura, respiração, fortalecimento e mobilidade, mas de maneira rápida. São só 20 minutos por dia e ajuda a estimular a prática de exercícios físicos fora do ambiente de trabalho”, explicou Anna.

 

O psiquiatra Carlos Guilherme elencou as principais doenças mentais que afetam a população. Foto: Ascom/SEEDF

O psiquiatra da Gerência de Saúde Mental da Secretaria de Fazenda Planejamento, Orçamento e Gestão (Sefaz) Carlos Guilherme Figueiredo foi o palestrante da Virada na UnB. O médico falou com os participantes sobre as principais doenças psíquicas que acometem a sociedade atual – depressão, esquizofrenia, transtorno de humor bipolar, alcoolismo e transtorno obsessivo compulsivo.

 

De acordo com o psiquiatra, a saúde mental representa, hoje, um ponto crucial para a participação efetiva do indivíduo na sociedade e na geração de renda e por isso deve ser tratada sem preconceitos. “Dentro da população ativa, a gente tem uma prevalência, ao longo da vida, de transtornos mentais menores em até 30% das pessoas. Isso quer dizer que mais de um quatro dos indivíduos teve ou terá algum quadro psiquiátrico”, alertou o médico. “Casos mais graves, que causam afastamento do trabalho ou uso de tratamento medicamentoso, atinge até 10% da população”, completou.

 

? Veja mais fotos do evento