Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/02/19 às 19h19 - Atualizado em 10/02/19 às 21h04

Carta a um Jovem Estudante

 

Carta dirigida pelo Secretário de Educação, Rafael Parente, aos estudantes da Rede Pública de Ensino neste primeiro dia de aulas de 2019.

 

 

(Adaptação de texto do Professor Antônio Carlos Gomes da Costa)

 

“O importante não é o que fizeram de nós,

mas o que nós faremos com aquilo que fizeram de nós”.

Jean Paul Sartre

 

VOCÊ NA INTRODUÇÃO

 

Estas mensagens são dirigidas a você. Elas não são explicações sobre como funcionará sua escola neste ano. Elas pretendem ser um conjunto de orientações básicas para você guiar-se na vida escolar, familiar e comunitária. Trata-se, na verdade, de pequenos tijolos com os quais você poderá construir uma filosofia de vida, um jeito de ver, sentir, entender, decidir, agir, interagir e reagir compartilhando com todas as pessoas (jovens e adultos, estudantes e professores), que interagem a comunidade escolar onde você estuda.

 

Educadores falarão com você sobre  essas mensagens e o ajudarão a aprofundar o que elas procuram trazer para sua vida. Você as discutirá em grupo com seus colegas. Elas não foram escritas para serem apenas entendidas. Elas foram escritas para serem vividas.

 

Cada dia é e será sempre o primeiro dia do resto de sua vida. Por isso, tenha sempre estas mensagens com você, para que você possa consultá-las quando necessário. A esperança de todos os educadores da Rede Distrital de Educação é que elas possam tornar-se para você um guia seguro para decidir e agir pelos caminhos da sua formação como pessoa, cidadão e futuro profissional.

 

Há muita gente acreditando no seu potencial, que se importa e torce por você. Tudo o que vai acontecer em seu futuro depende das decisões que você tomar agora. Conte sempre conosco para tomar as melhores decisões e vá em frente!

 

Afetuosamente,

Rafael Parente

Secretário de Estado de Educação do Distrito Federal

 

 

 

 

 

 ONDE VOCÊ ESTÁ?

Você está começando o ano letivo em uma Escola Pública da Rede Distrital de Educação. Ela não foi criada apenas para atender uma certa quantidade de educandos, mas para oferecer educação de excelência para todos. Caso você tenha comentários ou sugestões de como a sua escola pode lhe atender melhor, por favor me envie um email. O meu endereço é rafael.parente@se.df.gov.br.

 

POR QUE VOCÊ ESTÁ AQUI?

Você não é mais uma criança. Você é um adolescente, um jovem. Você não está aqui para ser educado. Você está aqui para educar-se. Todos os que estudam nesta escola são estudantes. Todos os que aqui trabalham, como professores ou os que apoiam o trabalho administrativo são educadores. Os educadores estão aqui para ajudar você a educar-se, para tornar realidade seu projeto de vida (o que você pretende ser na vida?), seu plano de carreira (o que você pretende fazer em sua trajetória profissional?) e seu programa de ação (o que você pretende fazer durante os anos que permanecer nesta escola para obter avanços em seu plano de vida e em seu plano de carreira?).

 

VOCÊ PERTENCE A UMA COMUNIDADE DE SENTIDO.

Comunidade de sentido é um conjunto de pessoas que compartilham uma mesma visão do futuro e trabalham e lutam para que ela se torne real, para que ela saia do papel, dos corações e das mentes e aconteça na prática. A sua escola é uma comunidade de sentido, que tem como base uma educação emancipatória, moderna, humanizada e efetiva, que compreende o estudante não apenas como uma cabeça para ser enchida de conhecimento, mas como uma pessoa que tem corpo, sentimentos e uma vida espiritual, que precisa ser enriquecida de significado e sentido. Os meios para se alcançar isso são as inovações (maneiras novas de fazer as coisas) tanto de conteúdos (o que se ensina), métodos (como se ensina) e gestão (como se organiza e se faz funcionar uma Escola voltada para o futuro). A finalidade é fazer de cada estudante um jovem autônomo como pessoa, que consiga pensar de forma clara e independente, solidário e crítico de sua realidade como cidadão, e competente como futuro profissional. A meta maior de todo o esforço coletivo é contribuir, com nosso exemplo, conhecimentos e experiências, para oferecer educação de excelência para todos no Distrito Federal, e, assim, beneficiar centenas de milhares de jovens como você. Ser parte desta comunidade de sentido é ter uma parcela de responsabilidade para tornar esta visão do futuro uma realidade para a juventude do Distrito Federal e do Brasil. Você tem o direito de ser parte desta comunidade e o dever de contribuir para que ela cumpra seus objetivos.

 

QUEREMOS, PODEMOS E PRECISAMOS CRIAR UM JEITO NOVO DE VIVER E CONVIVER.

Junto com as áreas de conhecimento, você vai aprender aqui um novo jeito de ver, viver e conviver, que tem como base o amor, a empatia, o respeito e o cuidado pela vida em todas as suas manifestações. A vida que está em você. A vida que pulsa nas outras pessoas, na comunidade, na sociedade, no Brasil e no mundo. A vida que se manifesta na Natureza (animais e vegetais). E, finalmente, a vida de tudo aquilo que enriquece as nossas vidas de valor, significado e sentido, como a filosofia de vida, a espiritualidade, a fé. Agir assim é cuidar da vida. Tudo que é vivo deve e merece ser cuidado. Amar é cuidar.

 

VOCÊ PRECISA CUIDAR MUITO BEM DE VOCÊ MESMO.

Na relação consigo mesmo, você deverá compreender, aceitar e praticar o cuidado consigo mesmo, com sua saúde física e mental, evitando os riscos e fazendo tudo aquilo que possa contribuir para o seu crescimento, o seu desenvolvimento pleno como pessoa, como cidadão e como futuro profissional. Você deve e merece dar certo na sala de aula e na vida. O nome disso é autocuidado. Você cuidando de você.

 

VOCÊ PRECISA CUIDAR DOS OUTROS.

A palavra alter vem do latim e significa outro.  ALTERCUIDADO, portanto, é cuidar do outro. É ser solidário com as pessoas com quem nos relacionamos em família, na escola, na comunidade e na sociedade. É ser humano como pessoa. É ser responsável como cidadão, exercendo sempre o direito de ter direitos e o dever de ter deveres. O poeta indiano Tagore nos ensina isto num lindo e profundo poema:

 

“Dormi

e sonhei que a vida era alegria,

Acordei

e vi que a vida era servir.

Servi

e descobri que servir era alegria.”

 

Se você descobrir a alegria de servir, sua vida será melhor para você, para todos os que o cercam, para o Brasil e – por que não dizer? – para o mundo.

 

VOCÊ PRECISA CUIDAR DA NATUREZA.

“Cada geração tem o dever de deixar para as gerações vindouras um meio-ambiente igual ou melhor do que aquele recebido das gerações que a antecederam”. As gerações que vieram antes de nós não compreenderam, aceitaram e praticaram isso. Esta é a razão de tanta poluição, de tanta depredação da natureza. A geração a que você pertence é a que vai dar um novo rumo a esta história. Vocês foram, até agora, a geração que mais foi preparada para fazer isso. Cuidar da Natureza, do ambiente natural e social em que se vive é ECOCUIDADO. Lutar pela promoção e defesa das plantas e animais, da água e do ar é importante. Mas é igualmente importante cuidar do ambiente da escola, da comunidade, da família. A qualidade de educação de um estabelecimento de Ensino se revela mais no banheiro do que na biblioteca, no auditório ou no gabinete do diretor. Quando você utilizar o banheiro da escola – pense, por gentileza, em quem vai utilizá-lo depois de você – procure deixá-lo igual ou melhor do que você o encontrou. Se você praticar isso, você crescerá como ser humano, como cidadão e como futuro profissional. A vida lhe recompensará por isto. Experimente agir assim e veja o quanto há de verdade e sabedoria neste jeito de ser.

 

VOCÊ PRECISA CUIDAR DA SOCIEDADE.

Ser cidadão – vale a pena repetir aqui – é exercer o direito de ter direitos e o dever de ter deveres. Respeitar as leis é importante, mas, para dar certo, o Brasil precisa de muito mais do que isso. Nosso país e o mundo precisam de cidadãos prestantes, ou seja, cidadãos que prestam serviço à sociedade, que atuam pelo bem-comum. Você já prestou algum trabalho voluntário para sua escola, comunidade ou igreja? Quem fez e faz isso descobre – repito novamente – uma das maiores alegrias desta vida, que é a alegria de servir.

 

VOCÊ DEVE CRIAR O SENTIDO DA SUA VIDA.

As pessoas sofrem e fazem os outros sofrerem, quando a vida perde o sentido. Todos nós precisamos de uma razão para viver, para levantar todas as manhãs, fazer o que tem de ser feito, enfrentar o que tem de ser enfrentado. Para muitos, esta fonte de sentido vem da vida espiritual, da religião. Para outros, vem de uma filosofia de vida não-religiosa. Não importa de onde venha. O importante é que no interior de cada um de nós haja uma fonte de significado, que desperte nela o respeito, o zelo e amor pela vida e que isto se transforme em razão para que cada um trabalhe e lute por aquilo que acredita ser a sua razão de ser.

 

VOCÊ PRECISA SER DISCIPLINADO.

Disciplina não é regra, não é norma, não é regulamento. Disciplina não é catálogo de proibições. Disciplina não é um dicionário cheio de pode e de não pode. Disciplina vem da palavra discípulo. A disciplina não deve vir do mestre, do professor, do educador. A disciplina deve vir do discípulo, do estudante, ou seja, do próprio jovem. A disciplina é aquilo que a própria pessoa se obriga a ser e fazer, sem que outros a obriguem.

 

As normas disciplinares, que estão no Regimento Escolar e que devem ser conhecidas e seguidas por todos, são um REGIME DISCIPLINAR. A disciplina porém, não está nas regras. A sua morada é a consciência e o coração de cada educando. Quando você age certo sem ninguém por perto para lhe vigiar e punir o nome disso é disciplina. Quando você age certo – porque tem alguém de olho e você pode ser punido – o nome disso é subordinação às normas. Você quer ser uma pessoa subordinada ou disciplinada? A resposta a esta pergunta pode mudar o que vai acontecer com você no resto de sua vida.

 

VOCÊ É UM JOVEM.

Ser jovem é estar aberto para o futuro. O jovem vive entre o não-mais da infância e o ainda-não da idade adulta. É nesta etapa da vida que as pessoas consolidam duas construções muito importantes: a construção da sua identidade (aprenderem a se compreenderem e a se aceitarem) e o seu projeto de vida (definem o que querem ser, o que pretendem ser, o que pretendem fazer de suas vidas como pessoas, cidadãos e futuro profissionais).

 

Por isto, é muito importante que seu programa de ação, nestes anos na escola, seja um roteiro, um itinerário, um caminho planejado a ser percorrido na direção da sua auto-realização. Como diz Joel Baker, pense muito no futuro e prepare-se para ele, pois é lá que você passará o resto de sua vida.

 

APRENDA COM O SEU PASSADO. “O IMPORTANTE NÃO É O QUE FIZERAM DE NÓS, MAS O QUE NÓS FAREMOS COM AQUILO QUE FIZERAM DE NÓS”.

Estas palavras do filósofo francês Jean Paul Sartre resumem uma atitude básica diante de tudo que já aconteceu em nossas vidas. Revolta, rancor, mágoas, indignação, vergonha, remorso pelo que fizemos e deixamos de fazer, diante do que nos fizeram e não fomos capazes de impedir. Tudo isso faz parte da nossa relação com o que aconteceu em nossas vidas. O passado, porém, não pode condicionar (impor condições) à nossa conduta presente e nem, muito menos, determinar, ou seja, governar nossa conduta futura.

 

Você que é jovem, já deve ter sido muito contrariado por pessoas do mundo adulto: seus pais, parentes, professores, pessoas da comunidade e assim por diante. Que fazer com toda essa memória de tantas coisas boas (amor, sinceridade, amizade, incentivo, esperança, força, carinho, respeito) e outras não tão boas como as já mencionadas anteriormente?

 

A única forma de usarmos construtivamente o passado é fazer dele uma fonte inesgotável de aprendizagem. Tudo que nos aconteceu (seja de bom, seja de ruim) serve para a gente aprender alguma coisa e tirar lições para o presente e o futuro. Nunca se esqueça disso e você, além de sofrer menos, se tornará mais sabido e será capaz de impedir que outras pessoas sofram pelo que aconteceu em sua vida.

 

APROVEITE O PRESENTE.

O passado já passou. O futuro ainda não chegou e ninguém é capaz de prevê-lo, embora possamos visualizá-lo e trabalhar e lutar para que ele ocorra de acordo com nossos desejos, sonhos e esperanças.

 

O presente é o tempo de aproveitar as oportunidades e acertar nas escolhas. Fazer parte desta comunidade escolar é uma oportunidade que pode mudar o resto de sua vida. Tome as decisões certas e aproveite ao máximo o tesouro que a vida coloca ao alcance de suas mãos. Não deixe passar essa chance de você mesmo traçar o seu caminho pelo mundo. A escola em que você está entrando lhe dará – tenho certeza disso – a régua e o compasso para fazer isso com disciplina, coragem e competência. Aproveite as oportunidades e faça as escolhas certas. O resto virá por acréscimo!

 

INVENTE O SEU FUTURO.

“O futuro não foi feito para ser previsto, mas para ser inventado e construído”. Estas são as palavras de Edgard Faure, que, nos anos setenta do século passado, escreveu um importante relatório para a UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) chamado Aprender a Ser.

 

O futuro como invenção (imaginação, criatividade, vontade, visão, esperança, sonho e desejo) e construção (trabalho luta, coragem, disciplina, motivação, esforço, determinação, garra e obstinação). Estes são os ingredientes de uma “receita de vida”, que tem tudo para dar certo. Você nasceu para vencer. Ninguém veio a este mundo para fracassar. Tudo, porém, depende da atitude básica de cada um diante da vida.

 

Invente seu futuro e invista tempo, energia, criatividade, esperança e, sobretudo, amor, na sua construção e ele acontecerá. Este é um bom momento para corrigir o que deve e precisa ser corrigido em sua formação anterior e lançar as bases de um amanhã vitorioso. Você nasceu para vencer, primeiro na escola, depois, na vida pessoal, no exercício da cidadania, e na vida profissional. Nunca se esqueça disso quando tiver de tomar decisões. O seu presente deve ser, antes de qualquer outra coisa, determinado pelo seu futuro.

 

CUIDE DE SUA VIDA AFETIVA.

A vida afetiva de um ser humano compreende muitas coisas: filialidade, em relação aos pais, fraternidade, em relação aos irmãos, familiaridade, em relação aos parentes, amizade, em relação a outros seres humanos, sentimento de pátria em relação ao nosso povo, e, de um modo muito especial, amor e paixão por aquele ou aquela com quem escolhemos compartilhar nossas vidas. A palavra que resume tudo isso é amor. É, como diz a canção de Fernando Brant e Milton Nascimento, “qualquer maneira de amor vale a pena”.  A ética biofílica é a ética do amor, do carinho, do zelo, do cuidado pela vida. Ela é que deve pulsar no coração de todas os nossas relações de afeto, quaisquer que sejam elas. Viver é conviver, é encontrar-se com o outro e amá-lo.

 

O QUE VOCÊ SENTE PELO MUNDO?

Desde que Yuri Gagarin, o primeiro astronauta, viu nosso planeta do Espaço e afirmou: A terra é azul, vem crescendo na consciência e no coração da humanidade um sentimento de mundo de tipo novo. Todos os povos – apesar de todas as diferenças – culturais, políticas, sociais, econômicas, religiosas, ambientais – habitamos um mesmo lar no Cosmos e temos um futuro comum, que precisa ser construído.

 

O Século XXI poderá ser um lugar melhor para se viver se tomarmos consciência dessa realidade. A geração que melhor estará preparada para construir a Paz, a Justiça e a Solidariedade entre os povos será sempre a próxima geração. A de vocês – que estão se preparando para ingressar no mundo adulto – poderá fazer muito mais e muito melhor do que a atual geração adulta e as que a antecedem. O futuro do mundo pertence às novas gerações. Nunca deixe esfriar em seu coração esse sentimento, que é o maior que um ser humano pode ter.

 

VOCÊ PRECISA APRENDER E REFLETIR SOBRE O MUNDO DO TRABALHO.

O mundo do trabalho mudou e continuará mudando cada vez mais daqui para frente. As relações entre educação e trabalho serão cada vez mais amplas e mais profundas daqui para frente. Não existirá mais ninguém formado em nada. Todos nós estaremos em formação a vida toda.

 

Diploma, dizem os especialistas no assunto, tornou-se um produto perecível. Por isso, sua escola trabalhará para que vocês se torne um estudante por toda sua vida. Você se tornará uma pessoa que jamais abrirá mão da “alegria de ser um eterno aprendiz, como disse Gonzaguinha em um samba imortal.

 

Com sua turma, você aprenderá, todos os dias, a ser caçador de conhecimento. Aprenderá com os professores. Aprenderá com colegas. Aprenderá de forma autônoma, buscando o que precisa saber em muitos lugares e de muitas maneiras diferentes. A melhor profissionalização do mundo é uma educação de excelência. É exatamente isto o que a sua escola se propõe a oferecer-lhe. Não é qualificação, que prepara o jovem para um posto de trabalho. Não é habilitação que prepara a pessoa para um ramo de trabalho. O que nós queremos oferecer-lhe é uma sólida cultura da trabalhabilidade, que vai lhe preparar para ingressar, permanecer, ter sucesso e progredir no mundo do trabalho.

 

A SUA TURMA É O SEU TIME.

Em um time – diz Fábio Barbosa, um grande líder empresarial brasileiro – a diversidade (diferença de talentos) é que faz a riqueza. Tem gente que gosta de finalizar as jogadas e fazer o gol, tem gente que gosta de ficar no meio de campo e criar as jogadas, tem gente cuja vocação é defender seu time dos ataques adversários, tem gente que gosta de jogar com as mãos e ficar parado na frente do gol, enquanto outros preferem suar a camisa e correr o campo inteiro o tempo todo. Um bom time precisa de todos esses talentos para dar certo.

 

Antes de cada conteúdo a ser estudado, o professor fará uma avaliação para ver se o time sabe o que precisa saber para aprender bem aquilo que vai ser ensinado. Se ninguém souber, ele ensinará e, principalmente, orientará o time sobre como aprender em conjunto, tipo de jogada ensaiada. Se um ou mais colegas já souberem aqueles conteúdos, os colegas que já dominam aquelas jogadas ensinarão àqueles que ainda não dominam, para que o grupo todo entre em campo em condições de vencer, que é aprender o que vai ser estudado. Os professores funcionarão como técnicos, estimulando, orientando, ensinando, instruindo, apontando as falhas, aperfeiçoando as jogadas e, fora dos momentos de decisão (avaliações), treinando, treinando e treinando o time o tempo todo, para que ele saia vencedor.

 

A ética de nossos times tem uma regra de ouro comum a todos. Em uma guerra, os verdadeiros soldados nunca deixam para trás o companheiro ferido. Eles avançam mais devagar, mas carregam o que está em dificuldade. Os times funcionarão exatamente assim. Se um ou mais colegas não dominarem um conteúdo, o professor e os colegas não o deixarão jamais jogado no meio do caminho. Todo grupo, principalmente quem mais sabe sobre aquele assunto, vai ajudar o companheiro em situação difícil, para que ele possa recuperar-se e avançar junto com os que vestem a mesma camisa. Isto – antes de qualquer coisa – é uma questão de honra.

 

Ao final de cada unidade (partida) o professor (técnico) avalia quem jogou bem e quem precisa de um treinamento individualizado (recuperação). Aqueles que necessitarem de recuperação terão sempre três caminhos para melhorar seu rendimento, seu desempenho: a ajuda do professor, a ajuda dos colegas e seu próprio esforço individual, caçando, ele próprio, o conhecimento necessário para seguir em frente com o time e levar a campanha ou campeonato (ano letivo) a um desfecho feliz. Todo mundo junto dando a volta olímpica da vitória, empunhando a taça, sob os aplausos de colegas, pais e dos educadores, que, como os grandes técnicos vitoriosos, são carregados pelos jogadores no final das grandes competições.

 

A grande diferença de nossos times com os de futebol é que nenhum time joga contra o outro. Todos jogam contra o verdadeiro exterminador do futuro, que é o ensino de má qualidade. O ideal é que, no final de cada ano letivo, todos os times sejam vencedores. O pódio é grande e ninguém deverá deixar de nele subir e comemorar.

 

VOCÊ SERÁ EDUCADO POR INTEIRO, DESENVOLVENDO TODAS AS SUAS DIMENSÕES HUMANAS.

A proposta pedagógica de Rede Distrital de Educação compreende que as competências socioemocionais são tão importantes quanto os conhecimentos de áreas específicas. Além de uma preparação acadêmica (educação intelectual, cabeça) de excelência, as atividades com o corpo serão valorizadas, assim como o desenvolvimento da sua sensibilidade e da sua espiritualidade, para que sua vida inteira seja enriquecida de crenças, valores, significados e sentidos, que o tornem um ser cada vez mais humano e pleno.

 

Para isso, além da docência (exposições dos professores, trabalhos em grupo e pesquisas individuais), sua Escola oferecerá práticas e vivências (atividades diversificadas), que promoverão o desenvolvimento de outras dimensões além das intelectuais, que são básicas para o futuro de cada educando.

 

Será muito valorizada a educação presencial, que é a relação de cada educando com cada educador. Os educadores praticarão a pedagogia da presença, dedicando a cada jovem tempo, conhecimento, experiência de vida e, principalmente, exemplo. Assim, você, além de ser preparado para seguir os estudos, será educado para a vida.

 

SEJA CONSCIENTE DE QUE VOCÊ PODE AJUDAR A CONSTRUIR UMA NOVA EDUCAÇÃO.

Você está em uma Escola cuja vocação não é apenas educá-lo e a seus colegas. A missão de sua Escola é contribuir para a melhoria da educação no Distrito Federal e no Brasil. Há uma pré-disposição de oferecer excelência para todos, testando novas e melhores maneiras de aprender e ensinar e compartilhando com outras escolas. Sua responsabilidade pessoal neste processo é muito grande.

 

É necessário que você tenha plena consciência de que o êxito de um jeito inovador de se educar, do qual sua Escola poderá ser protagonista, ajudará a mudar a face da Educação Pública e de Excelência) em nosso país. Estamos nos propondo a criar, com todos os educadores e estudantes, um novo modelo de educação.

 

Essa consciência de tudo que está em jogo nessa grande experiência pedagógica exigirá de você um nível muito elevado de garra, dedicação, empenho, coragem, disciplina e, sobretudo, um profundo senso de cumprimento do dever para consigo mesmo, para com seus educadores, familiares, escolares e comunitários e para com os jovens do Distrito Federal e do Brasil, que deverão se beneficiar de um novo modelo de educação, que você, seus colegas e seus educadores estarão construindo juntos nos próximos anos. A alternativa é simples: vencer ou vencer. Não há outro caminho.

 

VOCÊ PRECISA SER PREPARADO PARA A SUA VIDA.

A sua Escola não quer apenas prepará-lo para uma universidade ou o mundo do trabalho. Pretendemos que você se eduque para a vida no sentido mais pleno do termo. Por isso, você não está aqui para ser educado, mas para educar-se e colaborar solidariamente na educação de seus colegas. A palavra-chave do projeto pedagógico que construiremos coletivamente é auto-educação.

A motivação é uma porta que só se abre por dentro. Só você poderá abrir sua mente e seu coração para compreender, aceitar e praticar a educação que lhe está sendo oferecida no presente.

 

Ninguém poderá fazer isso por você.  Seu projeto de vida e seu plano de carreira estarão em jogo no seu programa de ação nos próximos anos.

 

Mais do que de uma Escola, você participa de uma causa. Causa é alguma coisa pela qual vale a pena trabalhar e lutar. Nossa causa maior é oferecer uma educação pública de excelência para todos. Se sua vida contribuir para essa causa, ela certamente contribuirá para sua vida e a de milhões de jovens como você.

 

PARA CONCLUIR, NUNCA SE ESQUEÇA:

Tudo depende de você. Se você não quiser educar-se, de nada adiantará ter os melhores educadores e as melhores condições de ensino. A responsabilidade principal pelo que vai acontecer em sua vida nesta etapa decisiva de sua educação, portanto, é toda sua. Se você assumi-la com dedicação e coragem, seus sonhos terão muito mais chance de se tornarem realidade.

 

Tudo o que uma pessoa se torna ao longo da vida depende de duas coisas: das oportunidades que teve e das escolhas que fez. Não adianta, fazer boas escolhas e não ter oportunidade de torná-las realidade. Tampouco não adianta ter oportunidade e, diante delas, fazer escolhas erradas. A vida da gente só anda para frente quando temos oportunidades e fazemos escolhas certas.

 

Não é suficiente você saber lidar com seu corpo, com seus sentimentos e com as fontes de significado e sentido para sua vida, se você não dominar o conjunto de conhecimentos necessários para seguir em frente na construção de seu futuro. Compreenda, aceite e pratique uma nova forma de fazer EDUCAÇÃO DE EXCELÊNCIA com seus professores e colegas. Ela só será possível com muita responsabilidade, afetividade e união.