Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/10/19 às 10h50 - Atualizado em 29/10/19 às 16h03

CEF 5 do Gama vota gestão compartilhada nesta quarta (30)

COMPARTILHAR

Se comunidade do Gama aprovar a adesão, esta será a 12ª unidade escolar do programa, lançado no início do ano

 

Da Redação, Ascom/SEEDF

 

Foto: Luis Tavares, Ascom/SEEDF

 

Na próxima quarta-feira (30/10), a comunidade escolar do CEF 5 do Gama vai votar se deseja aderir ao projeto de gestão compartilhada. A consulta será a partir de 19h. Se a comunidade do Gama aprovar a adesão, será a 12ª unidade escolar a fazer parte do projeto de gestão compartilhada.

 

Nesta segunda, pais, estudantes e professores do CEF 1 do Riacho Fundo II votaram a favor do programa, aprovado por 75,6% da comunidade. No total, 1.226 pessoas participaram da votação. No resultado, apenas 21,1% dos votantes disseram que não desejam participar da gestão compartilhada e 3,3% dos votos foram nulos.

 

O CEF 1 do Riacho Fundo II tem 2.613 estudantes do ensino fundamental e foi inaugurado no ano 2000. Já o CEF 5 do Gama começou os trabalhos em 1973 e atualmente atende 600 alunos do 6º ano ao 9º ano.

 

O governador Ibaneis Rocha deverá escolher em breve duas escolas para fazerem parte do programa de gestão compartilhada com as Forças Armadas, lançado recentemente pelo Ministério da Educação (MEC). Dentre as opções, até o momento, estão o CEF 1 do Riacho Fundo II, CEF 5 do Gama e CED 416 de Santa Maria. O projeto em Santa Maria foi aprovado em 1º de outubro, mas sua implantação ainda não foi iniciada.

 

40 unidades até 2022

 

O GDF pretende implementar 40 escolas de gestão compartilhada até 2020. As unidades são selecionadas levando-se em consideração o Indicador de Vulnerabilidade Escolar (IVE) que abrange dados de vulnerabilidade social, índices de criminalidade, de desenvolvimento humano e da educação básica.

 

Escolhida a escola, começa um processo de debate em assembleias e votações convocadas pelo Conselho Escolar, com o objetivo de divulgar o projeto e apresentar aos interessados as mudanças que serão realizadas. As audiências têm caráter apenas consultivo.

 

Desde o começo do ano, apenas duas escolas votaram contra o projeto: o Gisno, na Asa Norte, e o CEF 407 de Samambaia. Esta última solicitou reavaliação à Secretaria de Educação, e, com isso, passou a fazer parte do programa.

 

As secretarias de Educação e de Segurança Pública trabalham de maneira integrada na Gestão Compartilhada. Professores, diretores e orientadores são responsáveis por toda a parte pedagógica. Os policiais militares e bombeiros contribuem com aspectos disciplinares, de segurança, além de trabalharem conceitos de ética e cidadania. Os militares também promovem atividades esportivas e musicais nos contraturnos das aulas.

 

O modelo busca uma educação de excelência para estudantes da rede pública de ensino do DF, promovendo a cultura de paz e o enfrentamento da violência.

 

As escolas com Gestão Compartilhada são as seguintes:

 

• Centro Educacional 3 de Sobradinho

• Centro Educacional 308 do Recanto das Emas

• Centro Educacional 1 da Estrutural

• Centro Educacional 7 de Ceilândia

• Centro Educacional Condomínio Estância III de Planaltina

• Centro Educacional 1 do Itapoã

• Centro de Ensino Fundamental 19 de Taguatinga

• Centro de Ensino Fundamental 1 do Núcleo Bandeirante

• Centro de Ensino Fundamental 407 de Samambaia

• Centro Educacional 416 de Santa Maria

• Centro de Ensino Fundamental 1 do Riacho Fundo II