Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/06/19 às 14h46 - Atualizado em 18/06/19 às 18h21

Cineasta brasiliense bate papo com estudantes da rede pública

COMPARTILHAR

Da Agência Brasília

 

Projeto “Escola vai ao cinema” debate filme “A repartição do tempo”, de Santiago Dellape

 

Nesta quarta-feira (19), às 9h, o Cine Brasília receberá um convidado especial: o cineasta brasiliense Santiago Dellape, estreante em longas-metragens. O filme dele, “A repartição do tempo”, será exibido para estudantes da rede pública de ensino do DF – que são participantes do projeto “Escola vai ao cinema”, de iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF em parceria com a Secretaria de Educação.

Foto: Tony Winston, Agência Brasília

Após a exibição do longa, Dellape conversará com os estudantes relatando sua experiência do trabalho com o audiovisual no Brasil e como foi produzido o filme. Durante o encontro, os alunos poderão comentar suas impressões sobre a exibição e tirar dúvidas acerca dos detalhes do roteiro, trilha sonora, curiosidades e referências utilizadas para a produção do longa- metragem.

 

Nesta data, o programa “Escola vai ao cinema” receberá 270 alunos de três escolas de ensino médio: Centro de Ensino 16 de Ceilândia; Centro de Ensino Médio Paulo Freire, da Asa Norte, e Centro Educacional Zilda Arns, do Itapoã.

 

Para a coordenadora do programa da Secec, Ilane Nogueira, o “Escola vai ao cinema” é um projeto pedagógico que vai além da exibição de sessões cinematográficas, contribuindo para a formação de um público de opinião, que vai desde a primeira infância até o ensino médio.  “A iniciativa é mais que um evento social, é um espaço que dá a oportunidade para o jovem escolher que tipo de cultura aprecia”, relata.

 

Ilane declara que a escolha do filme “A repartição do tempo” integra os critérios do trabalho pedagógico realizado com as turmas de adolescentes, onde a trama retrata as cenas do cotidiano do funcionalismo público e as relações mantidas numa repartição, entre concursados, terceirizados e as burocracias da máquina pública.

 

“Este filme propõe um conteúdo relevante, que será trabalhado pelos professores nas salas de aula, inclusive preparando os estudantes para o mercado de trabalho. A vinda de um cineasta brasiliense enriquece o projeto, inspirando os jovens a se interessarem mais pela cultura”, enfatiza.

 

Sobre o filme

 

O filme “A repartição do tempo” retrata cenas do cotidiano do serviço público, e suas principais referências foram extraídas das comédias dos anos 80. Inspirado nos filmes dos Trapalhões e em clássicos como “Goonies”, “Conta comigo”, “De volta para o futuro” e “Feitiço do tempo”, o cineasta Santiago Dellape presta uma homenagem ao cinema de aventura e fantasia que marcou os anos 80.

 

Com elenco composto por artistas como Dedé Santana e Tonico Pereira, “A repartição do tempo” aborda relações mantidas numa repartição entre concursados, terceirizados e as burocracias da máquina pública.

 

A produção foi inteiramente gravada em Brasília, financiada pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC).

Cultura educa

 

O Escola vai ao cinema é uma das iniciativas do Cultura educa, programa do Governo do Distrito Federal realizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa em parceria com a Secretaria de Educação.

 

As inscrições das turmas para o segundo semestre já estão abertas e podem feitas pelo e-mail projetosculturaiseeducativos@gmail.com.

 

O calendário será divulgado em toda a rede pública de ensino do Distrito Federal em agosto.