Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal

Dicas da videoteca para Ensino Especial


E-Noticias | 21/9 – Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

O Dia Nacional de Luta da Pessoa Portadora de Deficiência é celebrado em 21 de setembro no Brasil. Esta data foi criada com o objetivo de conscientizar sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade.

Destacamos a importância do trabalho realizado pelo Centro de Ensino Especial 01 do Gama e parabenizamos a todos os professores e servidores que trabalham com estes alunos tão especiais para todos nós!

No catálogo de vídeos da Videoteca Central temos inúmeros títulos que podem ser usados por todos que se interessam e atuam neste segmento.

 


E-Notícias | 21/8 – Escola Pública Bilíngue para surdos, em Taguatinga-DF, é referência no Brasil.

A Videoteca Central possui em seu acervo vários vídeos destinados à Educação Especial. O direito à inclusão de crianças e jovens portadores de deficiência na vida social é o tema central presente nestes vídeos. Os programas apresentam os obstáculos e preconceitos enfrentados por pessoas co necessidades especiais e os caminhos para superá-los. Discutem o papel da família e da escola e relatam experiências de integração e inclusão bem sucedidas. Um exemplo exitoso de atendimento a estes alunos na Secretaria de Educação é a Escola Pública Bilíngue para Surdos em Taguatinga é referência no Brasil.

 


Educação Especial (deficiência física): Apenas diferentes

A Videoteca indica a série de animação que mostra a rotina de Punky, uma menina de sete anos com Síndrome de Down. A cada episódio, ela, juntamente com sua mãe, seu irmão e sua avó implicante, aprende conceitos e valores importantes para a infância. De forma muito divertida, Punky também ensina que a inclusão, o respeito e o amor são partes fundamentais para o desenvolvimento saudável de crianças com algum tipo de deficiência. A série é a primeira no mundo a trazer como personagem principal, uma portadora de Síndrome de Down.

 


A Série Mimi e Lisa, veiculada pala TV Escola tem treze episódios e apresenta a história de Mimi.  Mimi não enxerga, mas isso não a impede de brincar com sua melhor amiga Lisa.
Juntas, elas descobrem um mundo cheio de aventuras e fantasias enquanto se ajudam a reconhecer e a aceitar suas diferentes percepções sobre o mundo. No episódio “Adeus, cinza” , Mimi mesmo sem enxergar, consegue distinguir as cores usando seus sentidos. Paraela, o amarelo é quente como o verão, o rosa é igual a algodão doce e o azul é como chuva. Junto com Lisa, irá ajudar a zeladora do prédio, que só gosta dos tons de cinza, a descobrir o divertido mundo das cores.

 


 

Mão na Massa PUNKY TV Escola

A Videoteca Central indica a Série Punky, veiculada pela TV Escola. A série é a primeira no mundo a trazer como personagem principal uma portadora de Síndrome de Down.

Esta série de animação  mostra a rotina de Punky, uma menina de sete anos com Síndrome de Down. A cada episódio, ela – juntamente com sua mãe, seu irmão e sua avó implicante – aprende conceitos e valores importantes para a infância. De forma muito divertida, Punky também ensina que a inclusão, o respeito e o amor são partes fundamentais para o desenvolvimento saudável de crianças com algum tipo de deficiência.


 

Deficiência mental – o desafio da escola – Educação Especial

O dia 21 de março é o Dia Internacional da Síndrome de Down. Dentro dos 365 dias do ano, o “21/03” foi inteligentemente escolhido porque a Síndrome de Down é uma alteração genética no cromossomo “21” que deve ser formado por um par, mas no caso das pessoas com a síndrome, aparece com “3” exemplares, chamado trissomia. A ideia surgiu na Down Syndrome Internacional, na pessoa do geneticista da Universidade de Genebra e foi referenciada pela Organização das Nações Unidas em seu calendário oficial

A Série Deficiência Mental apresentada pela TV Escola apresenta relatos de experiências bem sucedidas de inclusão de crianças portadoras de deficiência Mental na rede pública de ensino. A série tem 6 episódios que incluem todas as faixas etárias da educação infantil à vida adulta. O vídeo “O desafio da escola” mostra projetos bem sucedidos de inclusão de crianças de 7 a 11 anos portadoras de deficiência mental. A experiência de professores de turmas integradas e a utilização da informática no processo de ensino.


 

Educação Especial (deficiência física): Apenas diferentes

O Dia 11 outubro é o dia do Deficiente Físico. De acordo com último censo feito pelo IBGE, há no Brasil 24,6 milhões de pessoas portadoras de deficiências. Destas, mais de 9 milhões são portadoras de algum tipo de deficiência física.

Os números são grandes e significativos, existe uma população capaz de exercer funções e ocupar postos de trabalho e que para isso precisa de atenção e capacitação. O objetivo ao criar um dia especial para o deficiente físico é o de propor a reflexão e revisão das políticas criadas para esta parcela de brasileiros.

A Lei 8.213/91 obriga empresas com mais de 100 funcionários a reservar vagas para portadores de deficiências e, ao criar postos de trabalho inclui o deficiente na sociedade e na População Economicamente Ativa (PEA) melhorando suas condições de vida e cidadania.

Infelizmente, ainda é preciso realizar muitas mudanças para que o deficiente físico se torne independente. Rampas nas calçadas e aumento na frota de ônibus adaptados são formas físicas de tornar a sociedade mais justa, igualitária e acessível, mas a aceitação e o fim do preconceito são atitudes fundamentais para que haja uma real inclusão social. E a questão do respeito pelas vagas destinadas aos Deficiente Físicos é uma questão que deve ser tratada na escola desde o início da escolarização. Só assim o respeito à este direito será universal.

A Série “Deficiência Física” produzida e veiculada pela TV Escola traz 6 documentários com depoimentos de portadores de deficiência física a respeito de suas experiências para enfrentar e superar seus próprios limites e os preconceitos. Os programas trazem também análises e comentários de familiares e profissionais da área de saúde.


Série “Toda criança é única”
Liberdade de ser e aprender

A Série “Toda criança é única” tem seis episódios e apresenta casos bem sucedidos de inclusão na Educação Infantil em diferentes partes do país. Cada episódio é focado em uma criança mostrando como a escola lidou com as necessidades especiais desse aluno e sua integração com os colegas.  O vídeo “Liberdade de ser e aprender” foi filmado em uma escola de Brasília e mostra a inclusão de uma aluna diagnosticada como autista. A Videoteca Central disponibiliza também os demais títulos desta série que tratam  de criança com deficiência visual, com síndrome de Down, deficiência auditiva, paralisia cerebral e atrofia muscular.


Espaço dedicado à inclusão das pessoas com deficiência
Esta série trata da realidade vivida por pessoas com deficiência e mostra experiências e iniciativas inclusivas realizadas por entidades e empresas.
O programa especial é totalmente dedicado à inclusão de pessoas com deficiência e leva ao público informação e entretenimento. Os episódios são compostos por reportagens otimistas, descontraídas e acessíveis a todos. O programa conta, ainda, com janela de interpretação da língua brasileira de sinais, legenda e audiodescrição. Apesar de apresentar algum tipo de limitação, estas pessoas são tão capazes de atuar em diversas áreas na sociedade como qualquer outro cidadão. É imprescindível que se respeite a diversidade.
O programa conta com a participação de Juliana Oliveira, cadeirante e apresentadora, Fernanda Honorato, a primeira repórter com Síndrome de Down do mundo e o repórter cadeirante José Luiz Pacheco, sempre envolvido em ação e aventura.