Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal

Educação Especial (deficiência física): Apenas diferentes

 

O Dia 11 outubro é o dia do Deficiente Físico. De acordo com último censo feito pelo IBGE, há no Brasil 24,6 milhões de pessoas portadoras de deficiências. Destas, mais de 9 milhões são portadoras de algum tipo de deficiência física.

 

Os números são grandes e significativos, existe uma população capaz de exercer funções e ocupar postos de trabalho e que para isso precisa de atenção e capacitação. O objetivo ao criar um dia especial para o deficiente físico é o de propor a reflexão e revisão das políticas criadas para esta parcela de brasileiros.

 

A Lei 8.213/91 obriga empresas com mais de 100 funcionários a reservar vagas para portadores de deficiências e, ao criar postos de trabalho inclui o deficiente na sociedade e na População Economicamente Ativa (PEA) melhorando suas condições de vida e cidadania.

 

Infelizmente, ainda é preciso realizar muitas mudanças para que o deficiente físico se torne independente. Rampas nas calçadas e aumento na frota de ônibus adaptados são formas físicas de tornar a sociedade mais justa, igualitária e acessível, mas a aceitação e o fim do preconceito são atitudes fundamentais para que haja uma real inclusão social. E a questão do respeito pelas vagas destinadas aos Deficiente Físicos é uma questão que deve ser tratada na escola desde o início da escolarização. Só assim o respeito à este direito será universal.

 

A Série “Deficiência Física” produzida e veiculada pela TV Escola traz 6 documentários com depoimentos de portadores de deficiência física a respeito de suas experiências para enfrentar e superar seus próprios limites e os preconceitos. Os programas trazem também análises e comentários de familiares e profissionais da área de saúde.