Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/02/21 às 15h00 - Atualizado em 11/02/21 às 15h00

Escolas técnicas: portas abertas para o jovem no mundo do trabalho

COMPARTILHAR

Com nova escola em Brazlândia, Secretaria de Educação amplia oferta no ensino profissionalizante

 

Aldenora Moraes, Ascom/SEEDF

 

Samuel Ribeiro: “os cursos aliam o saber ao fazer e permitem o ingresso mais rápido no mercado de trabalho”. Foto: André Amendoeira, Ascom/SEEDF

 

Na terça-feira passada, a cidade de Brazlândia ganhou sua primeira Escola Técnica. Ela foi inaugurada numa solenidade com a presença do governador Ibaneis Rocha. Na ocasião, o secretário de Educação do DF, Leandro Cruz, destacou a oferta do ensino técnico naquele local como um grande passo na construção do futuro dos jovens. “Aqui, nessas instalações fantásticas, teremos o mesmo conteúdo oferecido no Plano Piloto e nas demais cidades do Distrito Federal”, frisou.

 

A entrega de uma grande e estruturada escola técnica no Distrito Federal motivou o podcast EducaDF desta semana a se debruçar sobre o ensino profissionalizante. O conteúdo do programa já está disponível nas plataformas de áudio.

 

Nele, conheceremos o espírito curioso do universitário Samuel Ribeiro. Foi graças a curiosidade do garoto que a mãe sugeriu na adolescência que ele fizesse um curso na Escola Técnica de Brasília. “Tinha curiosidade em saber como as coisas funcionavam e me inscrevi no curso de montagem, manutenção e configuração de micros e periféricos”, explica Samuel.

 

A experiência foi tão boa que o jovem fez mais dois cursos. “O que me chamou a atenção foi o fato de os professores serem muito bons e a escola ter uma ótima estrutura”, destaca. Os primeiros cursos levaram a outros e hoje, ele é sócio em uma empresa onde utiliza os conhecimentos adquiridos e, mesmo no estágio como educador físico, ainda faz uso do que aprendeu. “Recomendo os cursos técnicos porque aliam o saber ao fazer e permitem o ingresso no mercado de trabalho de maneira mais rápida”, diz.

 

Aos 20 anos, a técnica em enfermagem Fernanda Pinheiro é uma profissional realizada. Fernanda estudou no Centro de Educação Profissional Articulado do Guará — Professora Teresa Ondina Maltese (Cepag) ou Escola Técnica do Guará, como é mais conhecida. “Considero uma das melhores escolhas da minha vida. O curso me ajudou academicamente e profissionalmente porque tenho uma formação que já me permite trabalhar na área”, comemora.

 

Profissionais como Fernanda são uma inspiração para a estudante Marcela Viana, que ainda está no 3º semestre do curso técnico em Enfermagem, no Cepag, mas o amor à profissão faz com que a aluna já planeje seu futuro. “Amo essa área e vou levar esses ensinamentos para a vida”, destaca.

 

Mais oportunidades

 

Escola Técnica de Brazlândia vai receber 360 estudantes neste semestre. Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

A educação profissional e tecnológica é oferecida gratuitamente em 12 unidades escolares localizadas em Brazlândia, Ceilândia, Cruzeiro, Gama, Guará, Planaltina, Plano Piloto e Taguatinga. Em Brazlândia, no Centro Educacional Irmã Maria Regina Velanes Regis, a estudante Márcia Fernandes fez o curso técnico em Controle Ambiental há alguns anos e afirma ter aprendido muito com o curso.

 

Assim, como Márcia, os estudantes de Brazlândia poderão, a partir deste ano, fazer os cursos técnicos de enfermagem ou informática e cursos de formação continuada oferecidos pela primeira Escola Técnica de Brazlândia.

 

Segundo Clara Silva, egressa do curso de Informática, do Centro de Ensino Médio Integrado (CEMI) do Gama, a importância do curso técnico está no fato de que é rápido e de qualidade para quem deseja entrar no mercado de trabalho. “O curso também permite uma visão mais ampla a respeito de diversas áreas e com isso é possível decidir com mais discernimento os próximos passos na carreira profissional, além de ter possibilitado que eu conseguisse estágios”, resume.