Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/11/19 às 15h28 - Atualizado em 6/11/19 às 15h27

Estudantes da rede pública do DF, preparem-se para o Enem

COMPARTILHAR

Aulas regulares, simulados e eventos ajudam nos estudos para prova 

 

Thais Rohrer, Ascom/SEEDF

 

Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 se aproxima. Será nos dias 3 e 10 de novembro, e os estudantes da rede pública do DF estão a todo vapor na preparação para as provas. Além dos conteúdos ministrados nas aulas regulares, várias escolas  organizaram simulados, aulas solidárias e eventos extras para revisar os conteúdos do certame.

 

Ricardo Sousa, 17 anos, estuda no Centro de Ensino Médio (CEM) Setor Leste e pretende cursar licenciatura em sociologia. Ele se preparou durante o ano com estudos em grupo, individuais e com aulas gratuitas oferecidas pelo GDF. 

 

“Minha rotina de estudo variou muito durante o ano. Estudei uma média de 3 horas nos primeiros meses do ano. Em outros momentos, o menos tempo, e agora, na reta final, estou revisando as matérias”, conta Ricardo. O jovem disse que sempre desejou ser professor, além de nutrir uma fascinação pelo debate e conhecimento à respeito das relações em sociedade. 

 

Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

As estudantes Acza Gabrielly e Manuelle Vitória serão colegas da área de saúde. A primeira sonha em ser médica e, a segunda, enfermeira. “Eu acho que nasci para ser enfermeira. Quero ajudar as pessoas”, declara Manuelle, muito inspirada. “Meu desejo é ser médica para propor melhorias no Sistema Único de Saúde (SUS) e atender em regiões menos favorecidas”, completa Acza.

 

Para conquistar essas metas profissionais, as estudantes contaram com as aulas regulares oferecidas no CEM Setor Leste e outras ações que ajudaram na preparação. Nessa escola, por exemplo, os jovens do 3º ano do ensino médio  puderam participar de simulados no mês de outubro, semelhantes ao Enem, para verificar o desempenho. Professores também deram dicas para amenizar o sentimento de ansiedade que era partilhado pelos alunos. 

 

A iniciativa do Setor Leste não foi a única. Diversas escolas da rede pública realizaram ações para reforçar o aprendizado para o Enem. Um evento criativo foi “I Enem de Pijama”, que fez uma revisão com 120 alunos,  de 22h até às 6h30. Outros aulões gratuitos aconteceram em Samambaia, Gama, Recanto das Emas, Sobradinho e nas escolas das demais coordenações regionais de ensino da rede pública.  

 

PREPARE-SE PARA O DIA DA PROVA

 

Algumas dicas são fundamentais para que evitar imprevistos. Vamos relembrar regras do edital para que ninguém seja eliminado da prova por falta de informação, não é mesmo?

 

3 de novembro

Duração da prova: 5h30

12h: abertura dos portões

13h: fechamento dos portões

 

10 de novembro

Duração da prova: 5h

12h: abertura dos portões

13h: fechamento dos portões

 

Resultado

Gabarito oficial: 13 de novembro

Resultados individuais: janeiro de 2020

 

Alarme de celular: qualquer som emitido pelo celular do candidato irá causar a desclassificação imediata. Lembre-se de desligar o celular ou desativar todos os alarmes do seu aparelho.

 

Caneta preta: a leitura dos gabaritos é feita por uma máquina que detecta a cor preta. Por isso, a caneta azul não é permitida na prova. O objeto deve ser fabricado em material transparente.

 

Vestimenta: não é permitido que o candidato use nenhuma peça de vestuário que cubra o cabelo ou as orelhas. Boné, chapéu, viseira e gorro são proibidos. Óculos escuros também não podem ser usados durante a prova.

 

Documentos: candidatos que apresentem documentos permitidos e originais, mas danificados ou com foto infantil, poderão fazer a prova, desde que se submetam a uma identificação especial. Caso o documento tenha sido roubado ou furtado antes do exame, o candidato deverá apresentar o boletim de ocorrência expedido por um órgão policial há, no máximo, 90 dias.

 

A Secretaria de Educação do Distrito Federal deseja uma boa prova a todos!