Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/04/20 às 8h45 - Atualizado em 18/04/20 às 10h21

Estudantes do Ensino Médio começam a usar Google Sala de Aula na quarta-feira (22/4)

COMPARTILHAR

E-mails para acesso já foram cadastrados para todos. Quem entrou na rede em 2020 deve ligar para a Central 156 para saber seu código

 

Redação, Ascom/SEEDF

 

Foto: Álvaro Henrique, Ascom/SEEDF

 

Os estudantes do Ensino Médio da rede pública podem começar a acessar os conteúdos da plataforma Google Sala de Aula G Suite a partir da próxima quarta-feira (22/4). Todos já tiveram novos e-mails cadastrados para poderem utilizar a ferramenta. Para saber qual o login e como configurar a senha, basta seguir o passo a passo, que já está disponível na própria plataforma. É preciso saber o código do estudante, que pode ser consultado no boletim escolar do ano passado. Apenas os novos estudantes, que entraram na rede pública em 2020, e ainda não conhecem seus códigos, precisam ligar na Central 156, opção 2, a partir da próxima terça-feira (21/4), para saberem seus identificadores.

 

VEJA AQUI O PASSO A PASSO

 

A plataforma, assim como a programação especial nas TVs Justiça, União e Gênesis, tem o foco em motivar os estudantes e manter seu vínculo com os estudos, suas escolas e professores. “Estamos pensando em todos os estudantes, com as mais diversas realidades socioeconômicas, para tentar oferecer a melhor experiência de ensino possível, nesse período de enfrentamento ao coronavírus, para que todos sejam capazes de dar continuidade aos seus aprendizados”, afirma Gerson Vicente de Paulo Júnior, assessor de Relações Institucionais da Secretaria de Educação.

 

As atividades e as aulas da plataforma foram produzidas com base em temáticas e objetivos do Currículo em Movimento e contaram com apoio de professores da rede pública, de todas as regionais de ensino. O trabalho foi feito sob a coordenação da Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação (EAPE), que está abastecendo conteúdos para as primeiras duas semanas. Os estudantes serão orientados a seguir a grade escolar diária a que teriam acesso no caso das atividades presenciais em suas escolas.

 

A formação dos professores, que são os responsáveis pelo planejamento de aula, já começou. Aqueles que tiverem domínio de uso da plataforma podem inserir materiais e atividades. A partir de quarta-feira, também poderão interagir com seus estudantes. A formação docente inclui o uso pedagógico de ferramentas e de recursos da Google Educação: Drive, Docs, Meet, Formulários e Classroom.

 

Além disto, a rede pública conta com mais de 1.500 professores, de todas as etapas, certificados no curso G Suite pela EAPE que, desde 2017, já vinham passando por formações para o uso do Google Sala de Aula. Especialmente aqueles que atuam no Ensino Médio podem colaborar, neste momento, com esta ação, que busca fazer com que os estudantes permaneçam engajados.

Internet

A Secretaria de Educação estuda a possibilidade de proporcionar pacotes de dados para uso da plataforma a todos os estudantes e professores, em todas as operadoras.

O propósito da Secretaria de Educação é dar assistência a todos. Posteriormente, a plataforma será aberta para os anos finais do Ensino Fundamental. Para aqueles que não contam com sinal e/ou equipamentos, está em fase de planejamento uma logística para a entrega de materiais impressos.

Leia também:

Estão abertas as inscrições da formação do Google Sala de Aula para professores de Ensino Médio

 

Formação de professores para uso do Google Sala de Aula começa nesta semana

 

Ensino mediado pela Internet começa com Google Sala de Aula

 

94% dos estudantes da rede pública têm acesso à Internet