Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal

Gestores da educação se reúnem pela primeira vez em 2016

Subsecretários, coordenadores regionais e diretores de escolas abriram o ano letivo em um bate papo no Cine Brasília

 


 

Cristiane Delfim, Ascom/SEEDF
Com informações da Agência Brasília

 

O Cine Brasília foi palco do primeiro encontro entre os gestores da rede pública de ensino do Distrito Federal na manhã desta terça-feira (23). A reunião de subsecretários, coordenadores regionais de ensino e diretores escolares com o secretário de Educação do DF, Júlio Gregório Filho, teve como propósito apresentar a estrutura da Secretaria, realizações das atividades de 2015 e previsões para este ano, a fim de desenvolver ações, esclarecer dúvidas e aproximar os diretores. Ainda que o ano letivo não tenha começado – as aulas retornam na segunda-feira (29) -, o evento marca solenemente o início das atividades escolares.

O secretário iniciou o encontro comemorando a oportunidade de diretores terem um momento com o corpo gestor da pasta e apresentou um pouco do programa de ação da Secretaria, o Educa Mais Brasília. “Vamos trabalhar basicamente em cima da melhoria e conservação da estrutura física da rede de ensino, ampliação e aperfeiçoamento da oferta educacional, reorganização do trabalho pedagógico para aumento do [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] Ideb e valorização dos profissionais da educação”, adiantou Gregório.

 

Durante toda a manhã, os subsecretários apresentaram as ações de 2015 e as previsões para este ano. Daniel Crepaldi, de Educação Básica (Subeb), observou que o seu maior desafio como gestor recém-saído da sala de aula é aproximar governo e educadores. “Lecionei até pouco mais de um ano atrás, conheço bem as necessidades pedagógicas e estamos aqui para melhorar, junto com toda esta equipe, justamente o que a mídia infelizmente não dá muita visibilidade, que é o sistema de ensino”, observa. Já o subsecretário de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação Educacional (Suplav), Fábio Pereira de Souza, ressalta o empenho do governo em atender toda a demanda de estudantes por vagas nas escolas e creches, os planos pedagógicos para aprimorar o ensino, as melhorias alcançadas na distribuição do Programa de Descentralização da Administração Financeira (PDAF) e os programas implantados por esta gestão, como o Por Dentro dos Exames de Ensino Médio. “Tivemos excelentes resultados no Enem e no PAS graças a esta ação. O maior objetivo do nosso trabalho está sendo alcançado, que é garantir que toda a sociedade tenha acesso à educação e a certeza de que nossos estudantes saem das escolas públicas bem preparados”, destaca.

Infraestrutura

Construir novas unidades escolares, oferecer transporte gratuito para quem necessita, cuidar da alimentação saudável dos estudantes e oferecer apoio por meio de benefícios, como uniforme e itens básicos do material escolar, são algumas das atribuições da Subsecretaria de Infraestrutura e Apoio Educacional (Siae). A titular do setor, Júlia Maria Rebello Mandarino, também explicou aos diretores como funciona o trabalho desenvolvido pela equipe responsável e destacou as principais novidades para este ano. “Infelizmente estamos com dificuldades para oferecer uniforme escolar para toda a rede, como fizemos no ano passado, mas a expectativa é que consigamos atender pelo menos aqueles estudantes mais carentes. Já o cartão material escolar chegará em breve, de forma física e palpável, nas mãos das famílias que contam com este benefício”, garantiu.

 

Com o apoio da Subsecretaria de Modernização e Tecnologia (Sumtec), a Siae também anunciou um novo modelo de monitoramento do itinerário dos ônibus escolares que atendem gratuitamente os estudantes que precisam de condução. A proposta está sendo trabalhada pela equipe liderada pelo subsecretário Pablo de Carvalho Teixeira, que aproveitou a ocasião para reforçar com os gestores a importância de todos entenderem como funciona o I-educar, o software que a Secretaria utiliza, a custo zero, como ferramenta de gestão das informações de toda a rede. Entre os benefícios da plataforma, customizada pela equipe de informática para atender às demandas da pasta, está a diminuição do uso de papel, fim da duplicidade de documentos e otimização do tempo de atendimento ao cidadão.  O sistema é uma espécie de banco de dados online, com uma série de informações importantes da rede de ensino que podem ser acessadas pelo gestor de qualquer lugar onde haja internet. “É um software público que passa por constantes melhorias para aperfeiçoar a distribuição de vagas na rede, o cadastro de alunos, modulação de professores, entre outros. E a proposta para o i-educar é que os pais ganhem, em breve, uma senha para acesso a parte das informações, visualizando a vida escolar do estudante, com informações atualizadas em tempo real”, avisou.

 

Os profissionais da Educação também têm uma subsecretaria própria dentro da estrutura da Educação para o tratamento diferenciado das necessidades. A de Gestão dos Profissionais da Educação é quem administra a vida funcional dos quase 45 mil servidores de toda a rede. E um dos maiores desafios da área é garantir que os estudantes tenham professores em sala de aula, não somente em quantidade, mas em qualidade. “Desde 2015, estamos trabalhando para suprir todo o déficit que surge diariamente por motivos diversos, além de garantir os direitos inerentes às carreiras. Temos nos empenhado para assegurar as melhores condições para os que se aposentam e passam pela rede em regime de contrato temporário, conseguimos nomear 399 docentes do último concurso e estamos trabalhando com afinco para a realização de um novo certame para ainda este ano”, completou o subsecretário Isaías Aparecido da Silva.

Lá na ponta

O coordenador regional do Plano Piloto/Cruzeiro, Álvaro de Souza, comemora algumas ações planejadas que foram atendidas com sucesso. “As unidades escolares passaram por reparos e manutenções, o que resulta em boas-vindas aos nossos alunos. Eu quero que eles tenham certeza que nós acreditamos neles e na educação,” argumenta o gestor. Representando uma das 106 unidades da regional, a vice-diretora do Centro Educacional Asa Norte (CEAN), Maria das Graças, agradece e também ressalta conquistas. “O CEAN passou por reparos para receber os estudantes. Agora, só faltam os alunos, que terão mesas e cadeiras novas, além da sala de recursos”, conta.

 

Depois de 24 anos dedicados a educação, o diretor do Centro de Ensino Fundamental 11 do Gama, Luiz Fermiano, está prestes a se aposentar e se sente realizado com todo o esforço que foi dado a escola e deseja boas-vindas aos estudantes. “Apesar das dificuldades de um modo geral, estou esperançoso e animado para começar as aulas. O ano de 2016 será marcado pela minha despedida e será bastante produtivo,” conclui o professor de Educação Física.

 

A animação e a empolgação também tomam conta de Ceilândia. O coordenador regional, Marcos de Souza, narra a expectativa para o retorno. “Excedemos o número de alunos, mas estamos conseguindo atender de forma bem tranquila. Além disso, fizemos manutenção em 40% das nossas escolas”, esclarece.

Presença do governador

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, participou do encerramento do café da manhã com gestores. “A forma mais eficaz de a gente efetivamente mudar uma cidade, um país, é por meio da educação”, destacou o chefe do Executivo. Ele também agradeceu aos profissionais e desejou um ano letivo proveitoso. “Faremos o que estiver ao nosso alcance para criar condições para ter o melhor ambiente possível nas escolas de Brasília.”

 

“Esse ano vai ser de eleição dos diretores, reorganização do material da educação básica e o desenvolvimento de um software para melhorar as atividades, entre outras ações. Cria-se um clima para que tenhamos um ano letivo muito produtivo e possamos atender nossos alunos com a qualidade que desejamos. Vamos aproveitar o momento e discutir sem medo,” ressaltou o secretário de Educação, Júlio Gregório Filho.

 

Participaram do encontro, ainda, o secretário-adjunto Clovis Lucio da Fonseca Sabino; a chefe de Gabinete, Nelle Cristina Guimarães Garcia; o chefe do Centro de Aperfeiçoamento dos Profissionais de Educação, Luiz Fernando de Lima Perez; e o representante da Subsecretaria de Administração Geral, coordenador de Orçamento e Finanças, André Oliveira.