Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/06/20 às 19h20 - Atualizado em 29/06/20 às 10h54

Governador efetiva 821 professores nomeados em março

COMPARTILHAR

Eles não puderam tomar posse na ocasião

 

Da redação, Ascom/SEEDF

 

|Foto: Álvaro Henrique, Ascom/SEEDF

 

 

O governador Ibaneis Rocha, decidiu efetivar, nesta sexta-feira, 26/6, os 821 professores nomeados em março deste ano que não puderam tomar posse por causa do Decreto nº 40.572, de 28 de março de 2020, que impediu a posse e o exercício de candidatos aprovados em concursos públicos no Distrito Federal.

 

 

O secretário de Educação, Leandro Cruz, explicou que o governador entendeu que a nomeação dos professores é muito necessária, tendo em vista o retorno das aulas mediadas na rede pública.

 

Alguns entraves, como a questão da entrega dos exames admissionais, ainda serão solucionados brevemente. Em março, apenas metade dos concursados entreguou os exames, que têm validade de 90 dias. Por isso, o governo vai editar norma que resguarde os exames já realizados.

 

Além disso, os serviços de medicina do trabalho do GDF estão suspensos de forma presencial, que obedece decisão judicial, sendo mais uma questão a ser avaliada para os nomeados que ainda não passaram pela perícia média.

 

Entenda o caso

 

Em março deste ano, 821 professores aprovados em 2016 foram nomeados. Três dias antes de tomarem posse, no dia 31/3, todas as posses e exercícios foram suspensos, no dia 28/3, como medida preventiva à disseminação do coronavírus.

 

As aulas na rede pública de ensino ficaram totalmente suspensas até o dia 6/4, quando a pasta começou a disponibilizar teleaulas para os estudantes. Em 22/4, os estudantes de ensino médio passaram a ter acesso a materiais de estudo por meio da plataforma Google Sala de Aula. Em 5/6, todos os professores da rede pública voltaram a trabalhar, de forma remota, após cumprirem período de recesso escolar e suspensão das atividades devido à pandemia de covid-19.

 

Concurso 2016

 

No total, já foram nomeados 1.679 professores, desde a homologação do último concurso público realizado para a Secretaria de Educação do DF, que previa 800 vagas para o cargo de professor. Cerca de 2.900 candidatos foram aprovados. A vigência do certame segue até setembro de 2021, mas poderá ser revista após o encerramento do decreto de calamidade pública devido à pandemia de covid-19.

 

Os novos profissionais vão exercer as funções em teletrabalho enquanto as atividades pedagógicas não presenciais seguirem de forma remota. Eles poderão desenvolver conteúdos para a plataforma Google Sala de Aula, gravar teleaulas ou elaborar material impresso que será entregue aos estudantes