Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/04/18 às 14h27 - Atualizado em 30/10/18 às 14h09

Luz, câmera e ação para estudantes do Paranoá

COMPARTILHAR

Thais Rohrer, Ascom/SEEDF

 

As telonas é que vão até as pessoas durante o FestCineParanoá, que acontece de forma itinerante em vários pontos do Paranoá até o dia 26 de abril. Nesta terça-feira (24), estudantes do Centro de Ensino Médio (CEM) 1 puderam assistir alguns curtas durante a maratona cinematográfica.

 

A mostra pretende atingir 1 mil estudantes da rede pública de ensino até o fim do festival, com apresentação dos filmes em seis escolas do DF.

 

Foto: Vladimir Luz, ASCOM|SEEDF

Essa é segunda edição do FestCineParanoá, que teve 428 filmes inscritos do Distrito Federal e outras cidades do Brasil, como São Paulo, Rio de Janeiro e João Pessoa (PB). Desses, 79 foram selecionados para participarem da mostra de filmes.

 

O festival tem caráter de formação de plateia, atendendo ao dispositivo da Lei nº 13.006, de junho de 2014, que determina que “a exibição de filmes de produção nacional constituirá componente curricular complementar integrado à proposta pedagógica da escola, sendo a sua exibição obrigatória por, no mínimo, duas horas mensais”.

 

A professora do CEM 1 do Paranoá Vânia Guiomar conta que o festival de cinema vai muito além do cumprimento da lei. “O audiovisual na escola é uma oportunidade incrível para incluir os alunos em muitos debates e assuntos. Além disso, as possibilidades do cinema são ótimas oportunidades de trabalharmos a interdisciplinaridade”, comenta.

 

A estudante Tauane Fernandes ficou encantada com os curtas exibidos. “Eu amei assistir os filmes e fiquei observando a questão da iluminação nas produções. Eu sou cadeirante e a mostra também foi uma oportunidade na escola de me integrar e inserir com meus colegas”, frisa.

 

Para o idealizador do Festival, Januário Jr, a ideia é aproximar a comunidade do cinema. “Os estudantes conseguem enxergar que todos podem fazer cinema usando equipamentos simples como celulares e tablets” destaca o ator, produtor, roteirista e diretor de cinema.

 

O FestCineParanoá inclui várias categorias na competição, como de filmes realizados por alunos de ensino fundamental e médio de escolas públicas do Distrito Federal e Cidades do Entorno do DF, a partir de janeiro de 2017.

 

Lucas Emanuel foi aluno do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 1 e prestigiou a mostra no local. “Eu acho legal perceber que cada vez mais o cinema está ganhando espaços nas escolas. Eu adoro essa mundo do arte”, afirma. O estudante ganhou o prêmio de Melhor Roteiro pelo filme “Os selvagens do ensino médio” no Festival de Filmes Curta-Metragem das Escolas Públicas de Brasília de 2017.

 

Luz, câmera e ação CEM 01 do Paranoá