Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/08/20 às 12h25 - Atualizado em 3/08/20 às 13h38

Mais de 50% das escolas já foram higienizadas pelo Sanear DF

COMPARTILHAR

355 escolas foram desinfectadas na primeira semana do programa

 

Maria Rita Guedes, Ascom/SEEDF

 

Escola Classe 6 do Cruzeiro I Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

A ação de desinfecção e higienização das escolas da rede pública de ensino do Distrito Federal contra a covid-19 segue em ritmo acelerado para que todas as unidades possam retomar as atividades presenciais de maneira segura. Na primeira semana de trabalho das equipes do programa Sanear DF, 355 escolas já foram sanitizadas.

 

Até a última sexta-feira, 31/7, os profissionais do programa já haviam desinfectado todas as escolas de Samambaia, Gama, Guará, Estrutural, Taguatinga, Recanto das Emas, Santa Maria, Candangolândia e Lago Sul.

 

A meta é higienizar 686 escolas do Distrito Federal até 14 de agosto. A sanitização das unidades escolares ocorrerá a cada 15 dias, em ciclos. Quando chegar à última escola, retornará para a primeira e assim por diante até o fim do ano letivo.

 

A ação de desinfecção é uma parceria da Secretaria de Educação com a Secretaria de Estado de Governo do DF, por meio da Secretaria Executiva das Cidades e da Diretoria de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde do DF.

 

“Nosso objetivo nesta parceria é preparar todos os ambientes escolares para a retomada das atividades presenciais com segurança sanitária para os estudantes, professores e toda a comunidade escolar”, afirma o secretário de Educação, Leandro Cruz.

 

CEF 01 da Candangolândia I Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

“Nas escolas, vamos seguir até o fim do ano para que os estudantes tenham segurança durante as aulas”, destaca o secretário das Cidades, Valmir Lemos de Oliveira. “A operação está sendo realizada com celeridade pelo programa Sanear/DF, que foi criado para contribuir com a retomada de todas as atividades no Distrito Federal com segurança sanitária”, completa.

 

O retorno segue todos os protocolos de segurança sanitária. Além da desinfecção e da higienização das escolas, há protocolos como o de distanciamento, o de lavar as mãos e a colocação de tapetes de desinfecção na entrada da sala de aula.

 

Equipes de sanitização

 

Para que todas as escolas sejam atendidas antes do retorno presencial de estudantes e servidores, participam da ação 15 equipes do Sanear DF, compostas por 70 pessoas.

 

O produto usado no processo de desinfecção é o hipoclorito de sódio, princípio ativo da água sanitária.

 

Ambientes higienizados

 

Escola Classe 39 de Taguatinga I Foto: Divulgação

 

As escolas por onde já passou o Sanear DF apoiam a iniciativa que dará segurança ao retorno das atividades presenciais. É o caso da Escola Classe (EC) 39 de Taguatinga, que foi higienizada na terça-feira, 28/7. A escola atende 372 estudantes do 1º ao 5º ano, cuja volta está marcada para 21 de setembro, e 148 alunos da pré-escola (4 e 5 anos), com retomada marcada para 28 de setembro. A unidade também conta com 22 professores em sala de aula.

 

“Recebemos a equipe responsável pela desinfecção como mais uma forma de preparar a escola para quando acontecer o retorno dos estudantes. Estamos preparando tudo o que está ao nosso alcance”, disse a diretora, Karine Silva Pereira Rodrigues.

 

Na quinta-feira, 30/7, foi a vez da Escola Classe 6 do Cruzeiro, que atende 320 estudantes dos anos iniciais e tem 22 professores. A unidade de ensino também tem retomada presencial em 21 de setembro. “Já estamos nos preparando para atender o planejamento da Secretaria com relação às aulas presenciais. Estamos ansiosos para saber o que o futuro nos aguarda, mas já estamos preparados para qualquer eventualidade”, contou a diretora, Rachel Cruz.

 

Escola Classe 6 do Cruzeiro I Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

O Centro de Ensino Fundamental (CEF) 01 da Candangolândia foi uma das primeiras escolas da região a receber as equipes na sexta-feira, 31/7. A unidade atende 620 estudantes matriculados do 6º ao 9 ano do Ensino Fundamental e conta com 26 professores. Os estudantes poderão voltar ao presencial a partir de 14 de setembro.

 

“Esse trabalho é muito importante para os profissionais da educação que já estão indo às escolas e para toda a comunidade escolar, porque a ação mostra que estamos nos preparando para retornar com segurança”, reforçou a vice-diretora, Keylla Miriam Pedrosa Ferreira.

 

Retorno presencial

 

A retomada presencial será pelo sistema híbrido, no qual metade da turma irá à escola em uma semana e os demais terão aulas remotas pela plataforma Google Sala de Aula. Na semana seguinte, as turmas se invertem.

 

O retorno dos estudantes começa em 31 de agosto pela Educação de Jovens e Adultos (EJA) e pela Educação Profissional. Em 8 de setembro, será a vez do Ensino Médio. Em 14 de setembro, retornam os estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental, incluindo a Escola do Parque da Cidade – PROEM. Em 21 de setembro, voltam os anos iniciais, incluindo a Escola Meninos e Meninas do Parque.

 

Para a Educação Infantil, a retomada está marcada para 28 de setembro, enquanto para os centros de ensino especial, a Educação Precoce e as classes especiais, as atividades presenciais retornam em 5 de outubro.

 

Os centros interescolares de línguas e as escolas parque serão os únicos a continuar com atividades exclusivamente remotas.


Leia mais:

Escolas públicas começam a ser higienizadas e desinfectadas