Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/05/20 às 15h49 - Atualizado em 11/05/20 às 16h25

Mediação de conflitos é tema de série de webnários

COMPARTILHAR

O foco das palestras é a promoção da convivência pacífica entre profissionais da educação e com a comunidade escolar 

 

Nathália Borgo, Ascom/SEEDF

 

 

Técnicas e paradigmas que podem ser utilizados na promoção da convivência pacífica entre profissionais da educação e, em especial, com a comunidade escolar são abordados no 7º Encontro das Práticas de Mediação do Âmbito da Secretaria de Educação do Distrito Federal. Chamado de WeBinário, o encontro virtual, lançado por meio da live do Instagram da @sugepeducadf e que acontece de 11 a 15 de maio, tem como objetivo dar continuidade aos eventos realizados pela Subsecretaria de Gestão de Pessoas desde 2017, com o tema Resolução de Conflitos. A ideia do uso da plataforma digital para o fórum cumpre as orientações para o teletrabalho durante o período de distanciamento social em combate ao coronavírus.

 

“A crise da pandemia nos trouxe uma oportunidade de construir um fórum com pessoas de referência, com a possibilidade de todos debaterem sobre a convivência pacífica entre os profissionais da educação e, em especial, da comunidade escolar”, explica a subsecretária de Gestão de Pessoas, Kelly Cristina Ribeiro Bueno.

 

O público-alvo do evento são os servidores da casa e demais interessados, sem ônus de participação para os palestrantes ou participantes. Tendo em vista o livre acesso à rede social da subsecretaria, é possível assistir às palestras sem inscrição prévia. Também por isso, não haverá certificação ou será contabilizada frequência de qualquer participante.

 

Nesta segunda-feira (11), primeiro dia da mediação, abriram o evento a subsecretária e a titular da Gerência de Mediação de Conflitos (GMEC/SEEDF), Larissa Polyana Pedroza.

 

A programação segue até sexta-feira, com palestras de até uma hora:

 

⇒ 12/05 (10h) – Mediação: a Cultura da Paz na volta às aulas

Secretária-geral da Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ/DF), Elisabeth Leite Ribeiro

Pós-graduada em direito do Estado; pós-graduada em direito civil e processo civil; especialista em mediação de conflitos pela Universidade Complutense de Madrid (2007) e graduada em direito pela Faculdade Bennett (RJ) em 1986. Possui 30 anos de experiência na advocacia, em assessoria condominial, direito civil e direito de família. Foi presidente da Comissão Especial de Mediação da OAB-DF (2016-2018); vice-presidente da Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica – ABMCJ/DF (2017-2019); secretária-geral da Caixa de Assistência dos Advogados do DF – CAADF – OAB/DF (triênio 2013/2015) e é secretária-geral da Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ/DF) desde 2012.

⇒ 13/05 (10h) – Círculos, convivência e paz nas escolas

Presidente da Comissão de Justiça Restaurativa da OAB de Santa Catarina, Patrícia Santos e Costa

Mestre em Ciências Jurídicas pela UNIVALI. Professora e coordenadora do curso de pós-graduação em sistemas de justiça: mediação, conciliação e justiça restaurativa. Professora do projeto de extensão “UNISUL semeando cidadania”. Mediadora e facilitadora em resolução e transformação de conflitos; advogada colaborativa e restaurativa; árbitra extrajudicial; mediadora extrajudicial e comunitária. Coordenadora do projeto de extensão “UNISUL e a Cultura de Paz nas Escolas – vencedor do Prêmio ADVB/SC 2019 na categoria participação comunitária. Facilitadora em justiça restaurativa; fundadora do Instituto Restaurar e membro do Comitê Gestor de Implantação de Justiça Restaurativa no Estado de Santa Catarina.

⇒ 13/05 (16h) – Diálogos que transformam o ambiente escolar

Delegado no Brasil da Sociedad Científica de Justiça Restaurativa da Espanha, Paulo Moratelli

Psicólogo, trabalha com grupos nas abordagens do psicodrama, esquizodrama, grupos operativos e psicologia transpessoal. Atuou em hospital psiquiátrico, em CAPS e com adolescentes em conflito com a lei. Palestrante e instrutor independente de Justiça Restaurativa, Justiça Transformativa e suas práticas com atuação em vários países, como Espanha e México (2019) e, em 2020, Inglaterra, México, Austrália e Singapura. Com os Círculos Transformativos desenvolveu método próprio a partir dos Peacemaking Circles – Círculos de Construção de Paz. Membro do Conselho Consultivo Global da Restorative Justice International (EUA) e diretor executivo da Coonozco, empresa de gestão de pessoas e de Conflitos. Analista comportamental, mediador cível, familiar, penal, penitenciário e transformativo. Coordenador técnico do Programa Municipal de Pacificação Restaurativa de Caxias do Sul (2016). Instrutor de Círculos Restaurativos e de Construção de Paz da Escola da Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul – AJURIS/RS, até 2015.

⇒ 14/05 (10h) – Inteligência sistêmica da resolução de conflitos

Fundador e diretor do Instituto Desenvolvimento Sistêmico para a Vida (IDESV), constelador familiar Décio Fábio de Oliveira

Graduado em medicina pela UFMG em 1990. Pós-graduado em cirurgia pediátrica em 1993 pela mesma universidade. Intrigado pelo componente psicológico no desenvolvimento da doença, estudou hipnose, acupuntura, medicina chinesa e cinesiologia aplicada. Interesssou-se por abordagem sistêmica familiar em 1999 e por gestão da complexidade em 2007, depois por gestão das restrições em sistemas produtivos em 2008. Participou e conduziu mais de 500 workshops e treinamentos em aconselhamento familiar e organizacional, acumulando mais de 20 mil horas de trabalho sobre o tema das relações familiares dentro e fora das empresas. Trabalhou para empresas de grande e médio porte dentro e fora do Brasil.

⇒ 14/05 (14h) – Inteligência emocional da gestão de conflitos

Fundadora da startup de Impacto Social RestarUs, Daniela Araújo Lana

Professora de Sociologia, bacharel em Ciências Sociais e pós graduada em Segurança Pública e Cidadania pela UnB. Foi policial militar por 18 anos trabalhando com mediação de conflitos. É especializada em técnicas integradas de Inteligência Emocional e gestão de conflitos. Atualmente morando na Austrália, ela é fundadora da Startup de impacto social RestarUs e dá consultoria para pessoas do mundo todo sobre como educarem com mais efetividade suas emoções, serem mais empáticas e menos estressadas.

⇒ 15/05 (14h) – Encerramento: Conflitos em tempos de pandemia

Co-fundadora do Instituto de Comunicação Não Violenta (CNV Brasil) – Cristiane Chaves

Advogada, mediadora, pós-graduanda em transformação de conflitos e estudos de paz, com ênfase no equilíbrio emocional. Dedicada ao estudo, à prática e ao compartilhamento da Comunicação Não-Violenta como candidata à certificação pelo CNVC e da Mediação Afetiva.