Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/12/19 às 19h33 - Atualizado em 12/12/19 às 19h33

Parceria entre o CEDlan e a Aliança Francesa é celebrada em sarau

COMPARTILHAR

Unidade escolar é pioneira para a implementação do projeto de escola intercultural bilíngue

 

Aldenora Moraes, Ascom/SEEDDF

 

Marine Knoll, Camila Chernichiarro, Jaime Colares, Magnolie, Auriana Diniz, Isabella Barbosa e Marjorie Pons participam do 1º Sarau Cultural Francófono no CEDlan. Foto: Luis Tavares, Ascom/SEEDF

 

A comunidade escolar do Centro Educacional do Lago Norte (CEDlan) participa nesta quinta (12) do 1º Sarau Cultural Francófono. A iniciativa celebra o encerramento do 1º semestre da formação de professores e outros servidores da escola. A formação faz parte do calendário de implementação de escolas interculturais bilíngues no DF.

 

A assinatura do Memorando de Entendimento, que cria e dispõe sobre o funcionamento dessa ação, foi realizada em maio deste ano. Os professores e outros servidores começaram a frequentar as aulas na Aliança Francesa, neste semestre. Para a adida da Embaixada da França no Brasil, a cooperação entre a SEEDF, a Embaixada da França e a Aliança Francesa tem sido promissora. “Sentimo-nos em casa e estamos contentes com essa iniciativa”, afirmou Magnolie.

 

Segundo a professora da Aliança Francesa, Camila Chernichiarro, tem sido uma experiência muito enriquecedora. “Os professores estão extremamente motivados, há outra atmosfera. O projeto tem tudo para dar certo. Já é possível ver resultados efetivos não apenas em relação à aprendizagem do idioma, mas da abertura para novas possibilidades de educação e de neste primeiro momento”, explicou Camila.

 

I Soirée Culturelle de la Francophonie

 

Caracterização da professora Andrea Toti para a apresentação no 1º Sarau. Foto: Luis Tavares, Ascom/SEEDF

 

O sarau contou com apresentações musicais, exibição de vídeos, exposição de fotos de cenas francesas, caracterização de professores e pôsters. Para a professora de Informática, Andrea Toti, que tem participado da formação dos docentes, a experiência tem sido excelente. “Já havia feito francês em outro momento, mas apenas o básico. As aulas têm sido ótimas, fomos muito bem acolhidos e estamos ansiosos com essa nova perspectiva”, afirmou Andrea.

 

O CEDlan oferece Ensino Médio em tempo integral a estudantes que moram, em sua maioria, no Varjão, Itapoã e Paranoá. De acordo com o diretor da unidade escolar Jaime Colares, a proposta é ambiciosa por isso a importância das parcerias. “Sabemos que vai render muitos frutos”, afirma. A vice-diretora Isabela Barbosa também participa das aulas na Aliança Francesa e explica que cerca de 30 profissionais da educação estão matriculados.