Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/02/18 às 16h28 - Atualizado em 30/10/18 às 14h09

Curso nos EUA para professores de Inglês

COMPARTILHAR

Educadores de língua inglesa que dão aula no ensino médio podem concorrer a vaga para experiência internacional

 

João Gabriel Amador, AscomSEEDF

 

Foto: Rosemberg Holz, Arquivo pessoal

Professores da rede pública podem se inscrever, até o dia 2 de março, no Programa de Aperfeiçoamento para Professores de Língua Inglesa (Fulbright Distinguished Awards in Teaching Program for International Teachers – DAI). A iniciativa oferece cursos de cinco meses nos Estados Unidos para os educadores selecionados.

 

Desenvolvido pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, o programa tem como objetivos o fortalecimento do ensino da língua inglesa, promoção de melhores práticas metodológicas, desenvolver relações entre professores de várias regiões do mundo, além da multiplicação de conhecimento nos países participantes.

 

Para isso, os selecionados passarão um semestre acadêmico em uma universidade americana, onde receberão aulas e treinamento intensivo em metodologias de ensino, planejamento de aula, estratégias de ensino, liderança, e também no uso de tecnologias em educação.

 

O professor Rosemberg Holz foi um dos escolhidos para participar do programa em 2017. Docente de duas unidades escolares na Ceilândia, ele conta que a experiência se mostrou enriquecedora.

 

“Ficamos imersos em outra cultura, em contato com profissionais de vários países, o que abre nossa visão sobre o mundo. Do ponto de vista acadêmico, fiquei impressionado com a estrutura oferecida, além dos conhecimentos que adquirimos e que atualmente posso colocar em prática”, enumera o educador, que passou um semestre na universidade estadual do Arizona, na cidade de Tempe.

Inscrições

Para participar do programa é preciso preencher alguns requisitos. O professor deve ministrar a disciplina de inglês no ensino médio de escola pública, dispender ao menos 50% de sua carga de trabalho em sala de aula, ter formação (bacharelado ou licenciatura) em língua inglesa, ter experiência em sala de aula por ao menos cinco anos, ter fluência oral e escrita no idioma, além de ter, no mínimo, mais dois anos de trabalho como professor de inglês, para poder compartilhar o aprendizado adquirido durante o intercâmbio.

 

Os interessados devem entrar em contato com a Secretaria de Educação do DF, parceira do Fulbright, por meio do e-mail fulbrightdai.seedf@gmail.com. Os candidatos receberão um formulário que deve ser respondido e enviado novamente por e-mail até o dia 2 de março.

 

Os inscritos passarão por seleção da Secretaria de Educação, que utilizará critérios estabelecidos pelo programa. Cada unidade federativa parceira indicará quatro professores para a etapa nacional até o dia 9 de março. Destes, 30 serão selecionados para a fase final, com prova de proficiência em inglês. Em 2017, sete professores de todo o país conseguiram a vaga internacional.

 

Os escolhidos passarão cinco meses nos Estados Unidos, de janeiro a maio de 2019. Entre os benefícios estão passagens de ida e volta, orientação na chegada aos EUA, custos e taxas para a participação no programa, hospedagem (residência universitária compartilhada com outros participantes), seguro-saúde, ajuda de custo para alimentação, aquisição de um laptop para a realização das atividades acadêmicas, livros e outros materiais educacionais, seminário de encerramento em Washington, além de oportunidade de submeter propostas para o Departamento de Estado solicitando apoio financeiro para a implementação de projetos educacionais relacionados ao aprendizado adquirido nos Estados Unidos.

Leia também...