Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/03/18 às 17h00 - Atualizado em 6/03/18 às 18h00

Projeto Parque Educador inicia atividades

COMPARTILHAR

 

Foto: Vladimir Luz, Ascom/SEEDF

Cinquenta alunos do 4º e 5º anos do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 5 do Guará estiveram presentes, nesta terça-feira (6), no lançamento do Projeto Parque Educador, no parque ecológico de Águas Claras. A iniciativa em prol do meio ambiente tem como objetivo promover a educação ambiental nos parques ecológicos do DF.

 

O projeto foi desenvolvido pela Secretaria do Meio Ambiente em conjunto com a Secretaria de Educação do Distrito Federal e o Instituto Brasília Ambiental (Ibram). A proposta é que, uma vez por semana, estudantes de 11 a 14 anos das escolas cadastradas visitem unidades de conservação no contraturno para colocar em prática os conteúdos abordados em sala de aula.

 

“Essa criançada precisa conhecer nossos parques. Nós precisamos valorizar o meio ambiente”, enfatiza o subsecretário de educação básica da Secretaria de Educação, Daniel Crepaldi, presente no evento ao lado do presidente do Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Aldo César Vieira Fernandes, e do secretário do Meio Ambiente do Distrito Federal, Igor Danin Tokarski.

 

Os estudantes adoraram a vivência fora da sala de aula. “Gostei muito. Vou falar pros meus amigos que não vieram que foi muito legal e contar o que eu aprendi”, avisa Carlos Guilherme Teixeira, 11 anos, aluno do 5º ano. Ele e os colegas de escola exploram o parque que fica no coração de Águas Claras. “A gente andou e eu aprendi que não pode jogar lixo na natureza e nem matar animais”, conta, orgulhoso, Ian Ícaro Souza, de 11 anos e estudante do 4º ano. “Fizemos trilha e depois assistimos ao teatro”, completa Carlos Guilherme.

 

A peça apresentada pela companhia Lobo Guará, do Batalhão da Polícia Militar Ambiental, falou de forma lúdica e com muita diversão sobre a conservação da natureza.

 

 

Foto: Vladimir Luz, Ascom/SEEDF

Treinamento – Para garantir a melhor educação dos estudantes, os nove professores selecionados para atuar no projeto passaram por treinamento com diversas ações como conhecer as diretrizes de educação ambiental, legislação ambiental, inventários participativos, além do contato direto com o ambiente natural. “Sempre foi um sonho ver as crianças fora da sala de aula, no parque, recebendo educação ambiental. É um laboratório vivo. É ali que você fala de tudo, plantas, animais, água…” conta, animada, a bióloga Luzia Carvalho, professora no Parque Três Meninas, em Samambaia, e uma das escolhidas para ser multiplicadora do projeto.

As escolas participantes terão acesso exclusivo nas três primeiras semanas de cada mês. Já as demais unidades da rede pública do ensino fundamental e a comunidade só participarão na quarta semana mediante agendamento por meio da Coordenação de Educação Ambiental em Unidades de Conservação do Ibram, pelo e-mail codea@ibram.df.gov.br ou pelo telefone (61) 3214-5690.

Os parques selecionados foram Sucupira em Planaltina, Três Meninas em Samambaia, Parque Águas Claras e Saburo Onoyama, em Taguatinga. A expectativa é de que, ao todo, aproximadamente dois mil alunos sejam atendidos pelo projeto. “As crianças podem se transformar em agentes fiscalizadores e levar para a comunidade a experiência que tiverem”, afirmou o secretário do Meio Ambiente, Igor Tokarski.

 

O Programa Brasília nos Parques foi criado em 16 de fevereiro de 2016 através do Decreto nº 37.115. O objetivo é promover atividades gratuitas juntamente com a população e incentivar o uso e manutenção das áreas verdes. As ações serão coordenadas por um comitê gestor, que vão definir cronogramas e iniciativas que atendam as características de cada parque.