Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/05/18 às 15h50 - Atualizado em 30/10/18 às 14h09

Quadra esportiva de escola ganha cobertura

COMPARTILHAR

A instalação foi inaugurada nesta sexta-feira (8). Autoridades, professores e alunos participaram do evento no Riacho Fundo I.

 

Guilherme Marinho, Ascom | SEEDF

 

Vladimir Luz, Ascom/SEEDF

A estrutura definitiva do Centro de Ensino Fundamental Telebrasília do Riacho Fundo I foi entregue em 19 de julho de 2008 e, desde então, a comunidade escolar pedia pela cobertura da quadra poliesportiva. Na manhã deste sexta-feira (18), os quase 1,4 mil estudantes da unidade receberam o equipamento tão desejado. Uma Emenda Parlamentar liberou recursos para a Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF) fazer a obra, que durou dois meses. O orçamento de R$ 170 mil possibilitou, ainda, a instalação de um sistema de captação de água e refletores.

 

A diretora da unidade de ensino, Luciana Pontes, revelou que o caminho foi longo até alcançar a conquista e ela chegou bem a tempo de receber os jogas esportivos do CEF Telebrasília. “A escola foi inaugurada há 10 anos e tivemos diversos impedimentos para a instalação da cobertura. Então, isso é a realização de um sonho. A falta desse espaço era uma sofrimento. Agora temos um espaço adequado e grande”, frisa Luciana. Para a coordenadora regional do Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo, Candangolândia e Park Way, Ana Maria Alves da Silva, é um sonho realizado. “Quando entrei não pude acreditar”, comemorou.

Além do esporte

Durante a solenidade, o espaço foi tomado por apresentações culturais. Estudantes dos 2º e 4º anos assumiram o centro do quadra ao som de música brasileira, usando roupas verdes, amarelas e azuis para animar os colegas. Em seguida, jovens do 8º ano levantaram ainda mais a energia da meninada com o balanço do reggaeton. Sob uma salva de palmas, a professora paraibana Francijane dos Santos declamou um cordel chamado “Um sonho de cobertura”. A educadora garantiu que não levou nem meia hora para escrever a obra. “Olhei o histórico da escola e perguntei aos professores sobre a importância da quadra. Assim criei o poema”, brinca.

 

A professora Francione Silva tem certeza de que o teto da quadra vai levar qualidade de vida aos jovens. “É tudo de bom! Fica mais confortável para os alunos e protege do clima. Vai dar mais bem estar a eles”, avalia. Francijane dos Santos, que declamou o cordel, complementa a colega. “Para os meninos é maravilhoso. Com os sol, as crianças voltavam para a sala de aula mais cansados. Foi ótimo!”, analisa.

 

Natália Ribeiro, estudante do 9º ano, reforça as impressões das educadoras. “É melhor, porque jogar no sol deixa a gente mais cansado. Era o sol pegando no rosto. Agora vai melhorar bastante”, julga a jovem de 14 anos. O pequeno Pedro Miguel, 7 anos, curtiu todo o que viu na manhã da inauguração da cobertura. “Achei muito legal! Gostei da festa e da quadra!”, anuncia o aluno do 2° ano.

 

Para o secretário de Educação do DF, Júlio Gregório Filho, a cobertura extrapola a utilidade apenas no desporto. “É um equipamento muito importante, que vai além da atividade esportiva. Servirá para fazer reuniões e até festas juninas. Isso complementa o projeto político pedagógico da escola”, finaliza o titular da pasta.