Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/06/20 às 8h07 - Atualizado em 23/06/20 às 10h27

Secretaria de Educação faz ampla mobilização contra o uso de drogas

COMPARTILHAR

Durante a semana em que se comemora o Dia Internacional de Combate às Drogas, 26/6, a Secretaria e parceiros fazem programação voltada à prevenção

 

João Alberto Ferreira, Ascom/SEEDF

 

A Secretaria de Educação, em parceria com a Secretaria de Justiça e o Conselho de Política sobre Drogas do Distrito Federal (Conen/DF), realiza, desta segunda-feira, 22, até a próxima sexta-feira, 26, a Semana de Enfrentamento às Drogas, com programação inteiramente voltada à prevenção do uso de substâncias tóxicas. O Dia Internacional de Combate às Drogas é em 26/06.

 

A programação começa hoje (22) com uma campanha pelas redes sociais dos parceiros, com informações e alertas sobre os riscos do uso de drogas. Serão lançados um guia com orientações aos estudantes e suas famílias e uma cartilha para os profissionais da educação saberem como lidar com o problema; um podcast voltado aos estudantes, com perguntas e respostas; além da live “O uso indevido de drogas em tempos de coronavírus”, na quinta-feira, 25, às 14h30 (canal da Gerência de Orientação Educacional). A live pretende atingir orientadores educacionais, psicólogos e pedagogos da rede pública.

 

Ouça o podcast.

 

Pesquisas mostram gravidade

 

A Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), trouxe dados alarmantes sobre os hábitos dos adolescentes brasileiros. O trabalho, referente ao ano de 2015, foi realizado com estudantes concluintes do 9º ano em escolas públicas e privadas de todo o país, a maioria entre 13 e 15 anos. Os resultados mostram que o percentual de jovens que já experimentaram bebidas alcoólicas subiu de 50,3%, em 2012, para 55,5% em 2015. Já a taxa dos que usaram drogas ilícitas aumentou de 7,3% para 9% no mesmo período.

 

“Por isso, é imprescindível sensibilizar a comunidade escolar e estimular sua participação quanto às políticas de proteção ao estudante em relação ao envolvimento com drogas”, afirma Aldenora Conceição de Macedo, gerente de Educação em Direitos Humanos e Diversidade da Secretaria de Educação, área que agrupa as políticas para a conscientização e prevenção ao uso de drogas, por meio do programa “Educação para a Paz”, orientado pela Portaria nº 97, de 13 de junho de 2012, instituindo a Política sobre Drogas.

 

Aldenora afirma que a escola deve estar aberta à comunidade na construção de parcerias e precisa tomar a frente na mobilização de redes de apoio para subsidiar os estudantes na promoção da saúde e sua conscientização sobre os graves problemas derivados do uso de drogas.

 

Isolamento + angústia + ansiedade

 

Ela alerta ainda para o fato de que a angústia e a ansiedade, naturais do isolamento, podem levar ao uso de drogas e por isso mesmo devem ser consideradas sob a perspectiva da redução de danos, uma vez que o acesso a instituições de apoio está mais difícil, agravado pelo isolamento. Segundo ela, na impossibilidade da eliminação do uso, há que se agir na busca de melhorar o bem-estar físico e social dos usuários, agindo assim na perspectiva da redução de danos. “Reconhecer essa dificuldade enfrentada por muitas famílias é um importante passo. Isso também é ser uma escola protetora”, completa.

 

Por tudo isso, a Secretaria de Educação pretende fazer uma ampla mobilização dos setores envolvidos nas políticas de combate às drogas na live que vai promover, com representantes de todas as subsecretarias da Secretaria de Educação, além de parceiros das Secretarias de Justiça, Segurança Pública e da Secretaria de Economia, esta, por meio da Subsaúde, que fará uma abordagem voltada para a promoção de saúde mental.

 

O dia 26 de junho é uma data instituída pela Assembleia Geral da ONU, por meio da Resolução nº 42/112, de 7 de dezembro de 1987, quando se implementou a recomendação da Conferência Internacional sobre o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas.