Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/07/21 às 9h00 - Atualizado em 13/10/21 às 11h45

Início

────────────────────────────────────────────

▎As aulas presencias estão voltando! 

 

img-responsiva

Para haver segurança, as turmas serão reduzidas evitando a contaminação pela covid-19; teremos um distanciamento mínimo de 1,5 metro entre nós; o ensino presencial e mediado por tecnologia serão combinados e faremos uma avaliação diagnóstica para saber como lidar com possíveis defasagens de aprendizado.

 

Todas as orientações da Secretaria de Educação podem ser consultadas no guia Parâmetros para a Retomada das Atividades Presenciais nas Unidades Escolares da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal

 

 

O principal para podermos estar juntos novamente é adquirirmos novos hábitos – como o uso de máscaras, lavar as mãos com frequência e manter limpo o ambiente da escola, como fazemos em casa.

 

A Secretaria está atenta. Nosso pessoal foi treinado, os ônibus escolares serão higienizados diariamente e vamos adotar cuidados especiais, caso algum de nós manifeste sintomas associados à covid-19.

 

Retorno em escalas

 

Os estudantes começarão a voltar às salas de aula, a partir de 5 de agosto, mas em escalas. Os professores voltarão ainda mais cedo, a partir do dia 2 de agosto, quando ocorrem os encontros pedagógicos.

 

Os primeiros a voltar serão os alunos da Educação Infantil, no dia 5 de agosto. Em seguida, no dia 9 de agosto, serão os alunos do Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Educação de Jovens e Adultos (EJA) do 1º segmento. Em 16 de agosto, será a vez dos estudantes do Ensino Fundamental – Anos Finais e EJA 2º e 3º segmentos. Por fim, em 23 de agosto, os estudantes do Ensino Médio e Educação Profissional retornam às aulas presenciais.

 

As escolas de Natureza Especial, Centros Interescolares de Línguas, Centros de Ensino Especial e demais atendimentos voltarão no dia 30 de agosto.

 

Mudanças à vista… Fique ligado!

 

img-responsivaInicialmente, o turno de aulas terá quatro horas de regência, em vez de cinco. Para manter o distanciamento recomendado, a regra geral é de que as turmas sejam divididas em duas. A primeira metade vai para a escola, enquanto a outra desenvolve tarefas pedagógicas em casa. Na semana seguinte, os papéis se invertem. Quem estava em casa vai para a escola e quem estava na escola fica em casa.