Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/05/22 às 8h52 - Atualizado em 5/05/22 às 9h32

Programa DNA Brasil voltado para alunos da rede pública

A iniciativa é uma parceria entre a Subsecretaria de Educação Inclusiva e Integral e a Idecace

Tainá Morais, Ascom/SEEDF

 

Os estudantes dessas unidades escolares poderão contar com acompanhamento pedagógico, odontológico, nutricional e psicossocial. Foto: Álvaro Henrique, Ascom/SEEDF

 

O Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura, Esporte e Educação (Idecace) lançou, na tarde desta quarta-feira (4), o programa DNA Brasil Talentos, em parceria com a Subsecretaria de Educação Inclusiva e Integral (Subin). A iniciativa tem como objetivo incentivar os alunos por meio da educação e esporte, identificarem a vocação profissional, potencializar o conhecimento e ajudar no desenvolvimento de crianças e adolescentes da rede pública de ensino do Distrito Federal.

 

De início, mais de cinco mil alunos, de 7 a 17 anos, de 22 escolas do DF serão contemplados. As instituições são de cidades como Ceilândia, Taguatinga, Recanto das Emas, Samambaia, Brazlândia, Paranoá, Candangolândia, Lagos Norte e Sul e Sobradinho. Os estudantes dessas unidades escolares poderão contar com acompanhamento pedagógico, odontológico, nutricional e psicossocial.

 

O secretário executivo da Secretaria de Educação, Isaías Aparecido, esteve no evento e destacou a importância do DNA Brasil. Foto: Álvaro Henrique, Ascom/SEEDF

 

O secretário executivo da Secretaria de Educação, Isaías Aparecido, esteve no evento e destacou a importância do DNA Brasil. “É gratificante para nós, que vocês alunos possam ter este privilégio de participar de uma iniciativa tão significativa para a Educação. Que vocês aproveitem e não desperdicem a oportunidade”, afirma.

 

Além do presidente do Idecace, Wilson Cardoso, o lançamento contou também com a presença da Maurren Maggi, campeã olímpica do salto em distância; Jadel Gregório, campeão panamericano do salto triplo; e Kawan Figueiredo Pereira, finalista dos saltos ornamentais nas Olimpíadas de Tóquio (2020).

 

Para o dirigente, que está há 20 anos no Instituto, é gratificante conseguir realizar um evento de grande representatividade. “Eu fui uma criança que passou muita necessidade e graças a Deus consegui chegar aqui hoje. A possibilidade de poder encaminhar professores, alunos e até mesmo as famílias é uma satisfação como presidente desta unidade”, destaca Wilson.

 

A subsecretária, Vera Lúcia, aproveitou o momento para falar sobre o projeto de empregabilidade, que também foi lançado, e servirá para a preparação específica dos estudantes. “O nosso objetivo é fazer com que os alunos que têm deficiência possam ter as mesmas oportunidades que um aluno sem necessidades especiais. Estou muito feliz com o DNA Brasil, pois é um projeto piloto que vai auxiliar os alunos a identificarem a sua vocação para o mercado de trabalho”, concluiu.

 

Idecace

 

O Instituto Idecace trabalha há quase 20 anos na capacitação de profissionais para contribuir com os governos, empresas, instituições e outras organizações para aprendizagem baseado no potencial humano. Com uma metodologia única, o instituto já atendeu mais de 250 mil jovens talentos, que hoje são atletas com títulos regionais, nacionais e até internacionais.

 

Governo do Distrito Federal