Governo do Distrito Federal
20/10/22 às 18h43 - Atualizado em 20/10/22 às 18h50

Secretaria de Educação do DF analisa dados do Saeb 2021

Objetivo é criar e apoiar políticas públicas que fortaleçam a aprendizagem

Ícaro Henrique, Ascom/SEEDF

 

A Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal reuniu, na manhã desta quinta-feira (20), representantes de todas as 14 Regionais de Ensino do Distrito Federal para a divulgação dos resultados do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2021. Os dados foram apresentados pela Diretoria de Avaliação (Diav), que trouxe análises importantes e focalizadas para a definição de ações que serão tomadas nos próximos anos. O objetivo é melhorar a aprendizagem nos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental e Médio.

 

Os dados do resultado Saeb 2021 foram analisados para apoiar políticas públicas que visem a melhoria do processo educacional, em particular no cenário pós-pandemia. A apresentação das informações também foi feita para as subsecretarias da SEEDF na tarde de quarta-feira (19).

 

A secretária de Educação do DF, Hélvia Paranaguá, participou do momento de discussão dos resultados | Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

A Secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, ressaltou a importância de estimular os gestores da educação para que eles mobilizem professores e estudantes a participarem do Saeb, uma vez que a avaliação devolve dados e indicadores de qualidade, que mostram como está a rede de ensino e o que precisa ser feito para melhorar a aprendizagem.

 

“O DF teve boa classificação nos resultados, mesmo diante de todas as dificuldades que o nosso país passou por conta da pandemia. A queda que observamos foi menor do que a esperada e, dentro dessa perspectiva, fomos destaques”, reforça.

 

O Distrito Federal alcançou o primeiro lugar entre os estados brasileiros na média do Saeb 2021. A pontuação é referente aos anos iniciais do ensino fundamental (5º ano) e do ensino médio, em língua portuguesa e matemática. Nos anos finais do ensino fundamental (9º ano), o DF ficou em terceiro lugar com os resultados da prova de português e na segunda colocação em matemática.

 

Regionais de ensino vão trabalhar com os resultados do Saeb para criar mecanismos de melhoria da aprendizagem | Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

Para Radsom Lima, gerente de Avaliação de Redes de Ensino, o Distrito Federal tem qualidade profissional e estrutura adequada que contribuem significativamente na hora de trazer melhorias na aprendizagem. “Se a gente entender as nossas fragilidades a partir dos resultados postos, vamos conseguir trabalhar para ofertar uma educação de qualidade e excelência”, disse. “Vamos retomar essas aprendizagens perdidas e impactadas no período da pandemia e avançar para alcançar as novas metas preestabelecidas”, destaca.

 

Com base nos resultados da avaliação do Saeb, a SEEDF fará um planejamento para os próximos quatro anos, a fim de melhorar a aprendizagem no Distrito Federal. O trabalho será feito pela Diav em conjunto com os articuladores da educação das regionais de ensino. Os educadores terão até dezembro deste ano para discutir os pontos fracos e fortes de cada escola.

 

Pandemia

 

O Saeb 2021 foi aplicado durante a pandemia da covid-19. Nesse cenário foi constatado que 92% das escolas de educação básica do Brasil adotaram estratégias de mediação remota ou híbrida e que, 72,3% das escolas de educação básica recorreram a reorganização curricular com priorização de habilidades e conteúdos e 26,3% a adoção da estratégia de complementação curricular em 2022.

Governo do Distrito Federal