Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/07/20 às 17h48 - Atualizado em 2/07/20 às 18h10

Colégios privados podem ter aulas presenciais a partir de 27 de julho

COMPARTILHAR

Decreto do governador também determinou data de retorno para universidades e faculdades particulares

 

Maria Rita Guedes, Ascom/SEEDF

 

 

A escolas da rede privada do Distrito Federal poderão voltar às aulas presenciais a partir do dia 27 de julho. A determinação está no decreto do governador Ibaneis Rocha publicado em edição extra do Diário Oficial do DF nesta quinta-feira, 2/07. A rede privada poderá retornar cumprindo os mesmos protocolos de segurança da rede pública, como manter o distanciamento social entre as pessoas, privilegiar atividades ao ar livre e uso o de máscaras e álcool em gel em todas as dependências.

 

“Não permitiremos riscos desnecessários”.

Leandro Cruz, secretário de Educação

 

De acordo com o decreto as escolas privadas deverão envidar esforços para que o retorno às aulas se dê de modo gradativo, como será na rede pública. A recomendação é que o ensino nas escolas privadas também aconteça por meio de um modelo híbrido, para que a quantidade de alunos por turma seja reduzida com a alternância entre o ensino presencial e o mediado por tecnologias.

 

Já para estudantes e professores que se enquadram no grupo de risco, o decreto dispõe que eles utilizem exclusivamente o ensino mediado por tecnologias.

 

Universidades e faculdades

 

Em todas as escolas, universidades e faculdades privadas será necessário adotar programas de conscientização do uso de máscara, do distanciamento e das demais medidas de prevenção ao novo coronavírus.

 

O decreto também determina que as universidades e faculdades privadas podem voltar a funcionar de forma presencial a partir do dia 27 de julho.