Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/05/18 às 14h03 - Atualizado em 14/05/18 às 14h03

Escolas ensinam sobre alimentação saudável

COMPARTILHAR

Thais, Rorher, Ascom|SEEDF

 

Estudantes do 4º ano da Escola Classe 5 do Guará I colocaram a mão na terra e plantaram cebolinha e coentro nesta segunda-feira (14). A ação fez parte do segundo encontro do projeto Horta Sustentável.

 

Foto: Luis Tavares, Ascom | SEEDF

Cada criança recebeu um copo para plantar a muda e levar o presente para casa para conversar com a família sobre a alimentação saudável. “A participação da família é fundamental para que a criança continue o processo começado na escola. Nesse projeto a família também tem tarefas que contribuem para ampliação da informação aprendidas nos encontros”, conta Livia Bacharini, nutricionista da Secretaria de Estado e Educação do DF.

 

Heitor Cambraia, de 9 anos, já aprendeu a lição: “Eu gostei muito de plantar e agora já vou conversar com meu pai sobre a importância de uma alimentação ainda mais saudável na nossa casa”, frisa. O colega Miguel Assis, da mesma idade, completa que adorou a aula diferente e vai manter uma boa alimentação.

Currículo

O programa Horta Sustentável tem seis encontros ao longo do ano para trabalhar diversos temas com os estudantes: guia de alimentação; importância da alimentação saudável; análise dos rótulos, gincana e degustação; oficina culinária; e trabalho final sobre as contribuições do projeto.

 

A educação alimentar e nutricional faz parte do currículo dos ensinos fundamental e médio e é trabalhada de maneira multidisciplinar na rede pública de ensino do DF. “Aproveitamos temas da alimentação saudável como peso, medidas e vários assuntos relacionados para produção de texto.

Trabalhamos os conteúdos com os alunos de maneira lúdica e mais atrativa. Eu acho maravilhoso esse projeto da Horta Sustentável”, destaca Maria José, professora da EC 5.

 

Informações que a unidade escolar coletou no ano passado também serviram de base para as atividades do projeto, tais como aumento do índice de obesidade entre as crianças e o consumo de alimentos industrializados. “Percebemos que muitos alunos estavam acima do peso e aproveitamos para intensificar o trabalho no sentido da importância da alimentação saudável no dia a dia, menos consumo de alimentos com sódio e frituras”, alerta a nutricionista.

Escola Saudável