Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/02/20 às 14h34 - Atualizado em 9/03/20 às 14h17

DF cria sistema próprio para avaliar redes pública e privada de ensino

Objetivo da avaliação, bem mais abrangente do que as atuais, é aferir a qualidade da educação em todo o percurso escolar

 

Da Redação, Ascom/SEEDF

 

Foto: Luis Tavares, Ascom/SEEDF

 

As redes de ensino pública e privada do Distrito Federal terão um sistema de avaliação próprio, que vai aferir a qualidade da oferta do ensino em todo o percurso escolar. Neste ano, só a rede pública será avaliada. As provas devem acontecer em novembro. Perto de 360 mil dos 460 mil estudantes das escolas públicas serão avaliados. A portaria de criação do Sistema Permanente de Avaliação Educacional do Distrito Federal foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal desta quarta-feira (12/2). As normas preveem reformulações nos anos/séries de aplicação, data de aplicação, matriz de referência e índice de qualidade educacional do DF (IQEDF). Na rede privada, o SIPAEDF será implementado gradativamente nas escolas até 2024.

 

“Um sistema próprio vai ampliar muito as nossas possibilidades. Vamos usar seus resultados de um modo global, mas também de forma a permitir que eles sejam utilizados diretamente na melhoria da qualidade do ensino das escolas, uma a uma”, esclareceu o secretário de Educação, João Pedro Ferraz, acrescentando que a avaliação vai demarcar a qualidade do ensino em um antes e um depois do DF. “A aplicação dos resultados em sala de aula vai impulsionar nossa educação”, concluiu.

 

O objetivo do SIPAEDF é aferir a qualidade da educação do Distrito Federal, acompanhando o desempenho dos estudantes do Ensino Fundamental ao Ensino Médio (EM) e o contexto escolar no qual estão inseridos.

 

A partir de 2020, com as mudanças  previstas pela portaria nº 38, as provas do SIPAEDF serão aplicadas para os estudantes do 2º ano do Ensino Fundamental a 3º série do Ensino Médio. A alteração tem o objetivo de regulamentar a implementação da política pública para todo o sistema  de ensino do Distrito Federal.

 

Também foi publicada no DODF desta quarta-feira a Portaria nº 39, que institui o grupo de trabalho (GT) destinado à criação, no escopo do SIPAEDF, da matriz de referência de Língua Portuguesa e de Matemática do Ensino Médio. O documento será produzido com base em adaptação da matriz de referência do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

 

A construção das matrizes de referência do Ensino Fundamental foi feita com a ampla participação de professores da rede pública dos componentes curriculares de Atividades, Língua Portuguesa e Matemática, por meio de formação e posterior grupo de trabalho.

 

Após concluídas, todas as matrizes passarão por um processo de validação, incluindo a fase de consulta pública, quando uma versão do documento  será publicada no site da Secretaria de Educação.

 

 

Acesse os documentos:

Portaria 38 (republicada no DODF de 9/3/2020)

Portaria nº 39