Governo do Distrito Federal
17/10/22 às 14h31 - Atualizado em 17/10/22 às 15h00

Eape homenageia professores e servidores pelo Dia do Professor

Profissionais da educação se divertiram em uma manhã de formação

Thaís Rohrer, Ascom/SEEDF

 

Professores e servidores da rede pública de ensino do Distrito Federal participaram de uma manhã de formação e homenagens nesta segunda-feira (17) na Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação (Eape). Profissionais da educação puderam participar de oficinas em diversas áreas, como inteligência sistêmica voltada aos relacionamentos, qualidade de vida no trabalho, introdução aos jogos eletrônicos, além de compartilharem momentos de descontração.

 

O evento foi organizado pela Eape para festejar duas datas importantes do mês de outubro para a Secretaria de Estado de Educação do DF (SEEDF): o Dia do Professor, comemorado no último sábado (15), e o Dia do Servidor Público, que será celebrado no final do mês, no dia 28.

 

Fazer a diferença no ensino público é algo muito relevante e amplo. Participamos da vida de muitas pessoas e devemos contribuir sempre. A formação dos profissionais tinha que fazer parte dessa comemoração. A Eape está há 34 anos contribuindo e transformando o ensino” destaca Graça de Paula, subsecretária da Eape.

 

Subsecretária da Eape, Graça de Paula, homenageia profissionais da rede pública de ensino | Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

A secretária da Educação do DF, Hélvia Miridan Paranaguá Fraga, destaca o papel da Eape na formação continuada desses educadores. “Houve um avanço na qualificação dos professores com a Eape. O projeto EAPE vai à Escola, por exemplo, já atendeu entre 2021 e 2022, 19.171 professores”, afirma.

 

A professora e formadora da Patrícia Nazário esteve presente no evento e participou da oficina sobre o projeto Espaço Viver, da regional de ensino do Gama, que desenvolve práticas integrativas de saúde para melhorar a qualidade de vida de professores, estudantes e comunidade de 10 escolas do Gama.

 

Sou formadora da Eape e me interessei pela oficina porque achei esse um projeto singular e ainda não o conhecia. Levar ioga e terapia comunitária integrativa é muito enriquecedor para o ensino. Um dos pontos mais legais é que muitas dessas práticas estão sendo desenvolvidas da educação infantil ao ensino médio”, afirma Patrícia.

 

Patrícia Nazário (de rosa) se encantou com a partilha da oficina Espaço Viver | Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

A oficina sobre o projeto Espaço Olhar foi uma oportunidade para que os professores trocassem informações sobre as experiências da iniciativa. As vivências mostraram casos de sucesso com estudantes, servidores e comunidade a partir do desenvolvimento do diálogo, escuta ativa e resolução de problemas nas atividades desenvolvidas nas escolas.

Governo do Distrito Federal