Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/11/18 às 15h58 - Atualizado em 19/11/18 às 16h02

Atletismo é marcado por medalhas e romance

Estudantes da rede pública garantem pódio na modalidade na competição nacional; namorados treinam e competem juntos

 

Patrick Selvatti, Ascom/SEEDF

 

Patrick Selvatti, Ascom/SEEDF

No último fim de semana, o Distrito Federal cravou mais duas medalhas no quadro geral da etapa nacional dos Jogos Escolas da Juventude. Na competição realizada em Natal (RN), o segundo dos três blocos de competições tem tido o atletismo como destaque.

 

Os estudantes Leonardo Gama de Paula Cordeiro, do Colégio Militar de Brasília, e Sabrina da Silva Costa, do Centro Educacional 104 do Recanto das Emas, garantiram prata na corrida de 100 metros e buscam novo pódio.

 

Aluna do segundo ano do ensino médio, Sabrina tem 17 anos e já garantiu vaga na semi final dos 200 metros pelo feminino. Ela, que começou no esporte aos nove anos, treina de segunda e sexta, das 17 às 19 horas na pista de atletismo do Recanto das Emas.

 

Pela segunda vez nos jogos, a jovem está com a segunda melhor marca nesta etapa. “Tenho duas adversárias fortes, que são as atletas do Piauí e de Santa Catarina. Mas tenho garra e histórico para chegar ao ouro”, ela garante.

 

Sabrina não fala da boca pra fora. A estudante da rede pública de ensino representou o Brasil em uma competição internacional, no Marrocos. Na ocasião, trouxe medalha de bronze no revezamento. Na ocasião, ela estava com o namorado, Ryan de Sousa Lima, aluno do Centro de Ensino Fundametal 602 do Recanto das Emas. O rapaz de 17 anos também é atleta e, de Marrocos, trouxe na bagagem um passaporte carimbado e uma medalha de ouro.

 

“Foi uma experiência incrível. Sair do país, competir com atletas do mundo todo, curtir com a namorada em um país lindo e ainda trazer medalhas para casa”, comemora o rapaz, que sonha em ser atleta do exército brasileiro.

 

Assim como a namorada, Ryan também está em Natal, defendendo o Distrito Federal no atletismo, e é presença garantida na final dos 400 metros. Esta edição dos Jogos Escolares da Juventude é a quinta que ele participa. O casal estuda em escolas diferentes, mas treina junto todos os dias há dois anos e três meses. Eles afirmam que namorar, treinar e competir juntos é uma sorte grande. Uma oportunidade que vale ouro.

Prata da casa

Outro atleta medalhista, Leonardo Cordeiro, de 16 anos, aluno do segundo ano do ensino médio, participa pela terceira vez dos jogos da juventude. A medalha de prata conquistada em Natal, entretanto, é a primeira dele na competição escolar do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Nesta segunda (19), o jovem está buscando vaga na final dos 200 metros, que será realizada na terça (20).

 

“Vou tentar buscar o pódio, mas senti uma leve distensão na última disputa que me classificou para a semi final. Espero conseguir me recuperar e trazer mais esta medalha”, comenta o atleta, confiante na marca já alcançada de terceiro lugar no ranking nacional brasileiro.

 

Para conferir mais fotos dos Jogos, acesse o nosso Flickr.