Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/10/21 às 16h05 - Atualizado em 28/10/21 às 16h00

Dez regionais de ensino recebem mais R$ 2 milhões

Os recursos são do PDAF e serão destinados à aquisição de bens e benfeitorias nas escolas 

Redação | Ascom/SEEDF

 

Recursos do PDAF podem ser aplicados por regionais de ensino e escolas em aquisição de equipamentos e benfeitorias. Foto: Paulo H. carvalho, Agência Brasília

 

Brazlândia, Ceilândia, Gama, Núcleo Bandeirante, Plano Piloto, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria, Sobradinho e Taguatinga tiveram suas regionais de ensino e escolas contempladas com mais recursos.  A Portaria nº 582, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal desta quinta-feira (28) destina R$ 2.000.000,00 para aquisição de equipamentos e benfeitorias por meio do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF).

 

Do total, R$ 595.500,00 são para despesas de capital, ou seja, para aquisição de bens que se incorporam ao patrimônio da unidade, tais como projetores, ar condicionado, impressoras, computadores e impressoras. Para custeio, são 1.404.500,00 – dinheiro que pode ser aplicado em benfeitorias e reparos em geral, como banheiros, pisos, telhados, parquinhos e pátios, melhorando a infraestrutura das escolas. Os recursos foram liberados por meio de emendas parlamentares.

 

Veja quanto cada regional recebeu:

CRE Capital Custeio Total
Brazlândia 80.000,00 0,00 80.000,00
Ceilândia 257.000,00 273.000,00 530.000,00
Gama 50.000,00 220.000,00 270.000,00
Núcleo Bandeirante 20.000,00 45.000,00 65.000,00
Plano Piloto 40.000,00 75.000,00 115.000,00
Recanto das Emas 100.000,00 0,00 100.000,00
Samambaia 10.000,00 153.000,00 163.000,00
Santa Maria 7.000,00 75.000,00 82.000,00
Sobradinho 11.500,00 93.500,00 105.000,00
Taguatinga 20.000,00 470.000,00 490.000,00
Total 595.500,00 1.404.500,00 2.000,00

 

Cartão PDAF

 

O Cartão PDAF foi lançado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) em agosto, para viabilizar uma plataforma que irá tornar a execução de serviços nas escolas mais ágil e a prestação de contas mais simples e transparente.

 

As escolas e regionais de ensino terão acesso a um cartão para administrar os recursos recebidos pelo PDAF. Ele vai permitir que os valores sejam utilizados de maneira mais desburocratizada, pois as unidades escolares poderão contratar diretamente serviços e reparos junto a fornecedores credenciados pelo governo, tendo acesso previamente aos preços cobrados por eles.

 

O cartão irá funcionar por meio de parceria entre as secretarias de Educação e de Economia com o Banco de Brasília e o Sebrae-DF.

 

  Portaria