Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/04/22 às 17h17 - Atualizado em 29/04/22 às 8h23

EC 52 de Taguatinga, de provisória a novinha em folha

Foram investidos R$ 8 milhões na reconstrução da unidade. Mais duas estão em construção, uma no Itapoã e outra no Recanto das Emas

Da Agência Brasília

 

A Escola Classe 52 de Taguatinga sai da condição de provisória e assume em 2022 um papel efetivo no ensino público de qualidade do Distrito Federal. Após dois anos de completa reconstrução, a unidade, na M Norte, foi entregue de volta à comunidade ampliada e completamente reformada, com capacidade para atender a cerca de mil alunos, do 1° ao 5° ano do ensino fundamental, em dois turnos.

 

A EC 52 , agora com três pavimentos, passa a contar com 19 salas de aula, um laboratório de informática, um de ciências, uma sala de artes, uma biblioteca, uma quadra poliesportiva coberta e um auditório, além de setor administrativo, refeitório e cozinha, estacionamento, bicicletário e parquinho | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

 

A inauguração do novo espaço, com área construída de 4.464,82 m², foi nesta manhã (28). O total investido na obra, que começou em junho de 2020, foi de R$ 8.033.310,99.

 

A Escola Classe 52 teve as atividades suspensas em 2019 após decisão judicial determinando sua reconstrução.

 

A atual gestão iniciou os trâmites para dar início do processo licitatório, transferindo os alunos para outras unidades. “E nós pegamos essa determinação, descumprida por vários anos, e a transformamos em realidade porque eu acredito na força das escolas e no seu poder transformador”, declarou Ibaneis Rocha, ao anunciar a construção, em breve, de um Centro de Educação de Primeira Infância (Cepi) no mesmo terreno.

 

Infraestrutura moderna

 

Com edificação de três pavimentos, a escola tem 19 salas de aula, um laboratório de informática, um de ciências, uma sala de artes, uma biblioteca, uma quadra poliesportiva coberta e um auditório. Conta, além disso, com um setor administrativo completo, com refeitório e cozinha, um estacionamento, um bicicletário e um parquinho.

 

O governador Ibaneis Rocha participou da solenidade de reinauguração da Escola Classe 52 de Taguatinga acompanhado pelos secretários de Governo, José Humberto Pires; e de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha; a deputada federal Celina Leão e o presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente

 

O diretor Manoel de Sousa Rocha se emociona quando fala da transformação da antiga unidade, que funcionava ao lado com apenas oito salas de aula e uma estrutura reduzida, para a atual. “Foram 18 anos de espera para a realização de um sonho. O futuro passa por aqui, pela educação”, diz ele.

 

A reconstrução da Escola Classe 52 é emblemática para a comunidade de Taguatinga. A unidade antiga era provisória há anos, tinha diversos problemas de infraestrutura e não fornecia qualidade suficiente para o desenvolvimento pedagógico dos alunos.

 

Um espaço como esse representa muito mais segurança e a possibilidade de minha filha aprender cada vez mais. Eu estou encantada e achando tudo aqui muito lindo”, conta a dona de casa Kerssia de Amorim, 25 anos, que mora em Vicente a Pires e fez questão de manter a pequena Maria Luiza, 6 anos, matriculada em Taguatinga.

 

Novas escolas vêm aí

 

Nos mesmos moldes da EC 52, inclusive com projeto arquitetônico semelhante, o GDF está construindo mais duas escolas – uma no Itapoã (EC 203) e outra no Recanto das Emas (EC 304). E em breve começa a construção de outra unidade do tipo, desta vez em Samambaia (EC 425).

 

De acordo com o secretário executivo de Educação do DF, Isaías Aparecido, a demanda de atendimento no ensino público tem aumentado com a migração de estudantes da rede privada. “A reconstrução da EC 52 é resultado da preocupação do governo em ampliar os espaços e atender cada vez mais alunos.”

 

Além do governador e do secretário executivo de Educação, participaram da reinauguração da Escola Classe 52 de Taguatinga os secretários de Governo, José Humberto Pires; e de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha; a deputada federal Celina Leão e o presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente.

 

EC 52 de Taguatinga, de provisória à novinha em folha

Governo do Distrito Federal