Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/07/18 às 13h19 - Atualizado em 30/10/18 às 14h06

Educação sai vitoriosa do evento em Brasília

Equipe de tecnologia do órgão conquista 2º lugar no Hackathon Data4Good

 

Claudia Diégues, Ascom/SEEDF

 

A Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) ainda comemora o resultado obtido no evento Hackathon Data4Good, no último sábado (30/06). Promovido pela Campus Party em parceria com o Cappralab e com apoio da UNICEF, a equipe #EducaScience da SEEDF, composta pelos integrantes Eduardo Fernandes, Igor Martins, Vinícius Franco e Hyzandey Castro, participou do desafio e conquistou o 2º lugar.

 

Foto: Divulgação

O objetivo do Hackathon Data4Good foi desenvolver soluções tecnológicas, bem como fomentar iniciativas inovadoras na análise de dados e geração de informação de qualidade para a sociedade. O tema proposto para essa edição foi o de construir ferramentas, análises e modelagens, baseadas em dados públicos, que ajudem a sociedade na visualização de oportunidades e ameaças na Educação Pública no Brasil.

 

A proposta trabalhada pelos quatro servidores da Subsecretaria de Modernização e Tecnologia (Sumtec), da SEEDF, avaliou os fatores geográficos associados à evasão escolar no Distrito Federal, nos anos de 2016 e 2017, com base nos dados da Secretaria.

 

O integrante da equipe Vinícius Franco explicou que, para o desenvolvimento da ideia, a base de dados dos endereços das escolas foi cruzada com a de evasão. “A partir daí, conseguimos montar um mapa com a análise estatística, mas precisávamos de mais tempo para chegarmos à conclusão”.

Para a construção da proposta e apresentação de solução, o time da Sumtec utilizou a plataforma de dados abertos, a qual qualquer pessoa pode usar livremente, desde que a autoria seja creditada. Atualmente, o governo possui o portal, ferramenta disponibilizada para que todos possam encontrar e utilizar os dados e as informações públicas sobre diversos temas em formato bruto e aberto.

 

Para Eduardo Fernandes, que é diretor de Desenvolvimento de Sistemas da Sumtec, a utilização de dados abertos, em eventos como esse, é ótima para resolver problemas sociais. “Encontrar soluções baseadas nas técnicas de ciência de dados para melhorar a educação pública do país é importante e necessária”.

 

Segundo o subsecretário da Sumtec, Marcelo Ataíde Neto, a relevância das políticas públicas, tais como o decreto de dados abertos, proporciona maior transparência dos órgãos e possibilita que o cidadão tenha acesso às informações de governo. “Tal proposta permite que o cidadão identifique oportunidades de melhoria dos serviços ofertados, seja por meio de eventos como a Campus Party ou até mesmo pela vontade, interesse ou estudos pessoais”, explica o subsecretário.

 

Além do título e do aprendizado adquirido a partir da experiência inovadora, como prêmio, os quatro participantes da equipe #EducaScience da SEEDF ganharam ingressos para Campus Party Brasil 12 com barraca, brindes dos patrocinadores e certificados de participação.

Sobre o evento

A Campus Party Brasília foi realizada de 27 de junho a 1º de Julho. O evento é considerado a maior experiência tecnológica do mundo que une jovens geeks em torno de um festival de inovação, criatividade, ciências, empreendedorismo e universo digital. A iniciativa ajuda a criar espaços para que a energia das novas gerações digitais encontre um lugar para reescrever o código fonte do mundo.

 

Um hackathon reúne pessoas para criarem juntas soluções tecnológicas. A partir de um tema ou desafio, é preciso formar um time que irá trabalhar para resolver um problema, criar uma forma nova de fazer alguma coisa ou desenvolver um protótipo.