Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/05/22 às 20h51 - Atualizado em 24/05/22 às 8h46

Equoterapia para estudantes da rede pública com deficiência e TEA

A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Educação e a Polícia Militar do DF

Tainá Morais, Ascom/SEEDF

 

Atendimento de Equoterapia aos estudantes da rede pública portadores de deficiência e Transtorno do Espectro Autista (TEA) | Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

Uma parceria entre a Secretaria de Educação e a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) vai disponibilizar o atendimento de Equoterapia aos estudantes da rede pública portadores de deficiência e Transtorno do Espectro Autista (TEA). As sessões de terapia irão acontecer no Centro de Equoterapia da PM, localizado no Regimento de Polícia Montada (RPMon), no Riacho Fundo I. O objetivo é proporcionar o atendimento complementar ao processo de ensino-aprendizagem com as adequações necessárias, a fim de superar os danos sensoriais, motores, cognitivos e comportamentais de cada aluno.

 

A secretária de Educação, Hélvia Paranaguá e o comandante geral da PMDF, coronel Fábio Augusto, assinaram, durante uma cerimônia realizada no último sábado (21), a Portaria Conjunta que estabelece a parceria e regulamenta o atendimento para as crianças com necessidades especiais. O ato contou com a presença da Subsecretária da Educação Inclusiva e Integral, Vera Barros Ribeiro, responsável pela inclusão dos alunos das escolas públicas.

 

Para Hélvia, a parceria é de suma importância para os portadores de necessidades especiais. “É uma alegria para mim, pois o GDF é vanguarda nesse projeto. A equoterapia é um projeto maravilhoso, na construção, evolução e tratamento de nossos alunos. Cada conquista significa demais para nós e cada um deles tem uma importância na rede pública de ensino. Obrigada a todos os professores da rede que estão fazendo este lindo trabalho”, disse Hélvia.

 

A Equoterapia, também conhecida como hipoterapia, é um método terapêutico que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência ou com necessidades especiais.

 

Emocionado, o coronel Fábio Augusto destacou que lutou muito para que esse momento acontecesse e aproveitou para parabenizar e agradecer a todos os envolvidos. “Eu sempre disse que faria de tudo para que a terapia acontecesse novamente com essas crianças. Parabéns aos professores, à equipe da Polícia Militar e de cada colaborador deste projeto. A dedicação que vocês têm faz com que tudo isso seja um sucesso”, declarou.

 

Segundo a subsecretária, Vera Lúcia Ribeiro, sete professores da SEEDF foram cedidos à PMDF para trabalhar com os 100 estudantes que serão atendidos na terapia com os cavalos. Além disso, para melhorar o atendimento do desenvolvimento físico e psicológico, os participantes terão suporte de outros profissionais como psicólogos e terapeutas ocupacionais.

 

Benefícios da Equoterapia

 

A equoterapia é um tipo de terapia com cavalos que serve para estimular o desenvolvimento da mente e do corpo. Além disso, é considerada uma ótima opção terapêutica, principalmente para crianças com necessidades especiais, pois os exercícios realizados no cavalo alteram a resposta do sistema nervoso central e permite melhora na postura e na percepção do movimento. Os principais benefícios são:

 

Desenvolvimento do afeto, devido ao contato da pessoa com o cavalo;
Estimulação da sensibilidade tátil, visual e auditiva;
Melhora da postura e do equilíbrio;
Aumenta a autoestima e a autoconfiança, promovendo a sensação de bem-estar;
Melhora o tônus muscular;
Permite o desenvolvimento da coordenação motora e percepção dos movimentos.

 

 

Assinatura do termo de cooperação entre a PMDF e SEEDF- Equoterapia

Governo do Distrito Federal