Governo do Distrito Federal
11/01/23 às 12h02 - Atualizado em 11/01/23 às 13h27

Escola Parque de Ceilândia atenderá alunos da educação integral

Cerca de 900 estudantes de seis centros de ensino serão acolhidos duas vezes por semana para a prática de modalidades artísticas e esportivas

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

 

A Escola Parque Anísio Teixeira, em Ceilândia Sul, passará a atender a comunidade escolar em novo formato neste ano. A partir de 13 de fevereiro, o espaço na QNM 27, Módulo B, Área Especial, receberá aproximadamente 900 estudantes de seis centros de ensino de educação integral da região administrativa exclusivamente às segundas e quartas-feiras para a prática de modalidades do campo artístico e esportivo.

 

A Escola Parque Anísio Teixeira tem espaço físico adequado para a prática de diversas atividades artísticas e esportivas | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

 

Serão atendidos estudantes do 6º ao 9º dos CEF Boa Esperança, CEF 25, CEF 19, CEF 11, CEF 4 e CED 11. “Esses alunos são matriculados nas escolas de origem, onde fazem o currículo básico comum e, no contraturno, a educação integral. Dois dias na semana, eles vão vir para a Escola Parque e vão poder escolher três entre as 19 modalidades oferecidas”, explica a diretora da Escola Parque Anísio Teixeira, Neide Sousa. Entre as atividades oferecidas, estão ginástica rítmica, teatro, tênis de quadra e violão.

 

A Secretaria de Educação vai oferecer o transporte dos alunos até a Escola Parque, onde eles também terão acesso ao lanche previsto na alimentação escolar. “Penso que tem uma mudança positiva, porque os alunos da educação integral terão uma diversidade maior de atividades. Na Escola Parque, temos um espaço físico bem amplo, com piscina e oferta de modalidades que eles não teriam em suas escolas”, avalia a diretora.

 


Penso que tem uma mudança positiva, porque os alunos da educação integral terão uma diversidade maior de atividades. Na Escola Parque, temos um espaço físico bem amplo, com piscina e oferta de modalidades que eles não teriam em suas escolas

Neide Sousa, diretora da Escola Parque Anísio Teixeira

 

Serão atendidos estudantes do 6º ao 9º dos CEF Boa

O diretor do CEF Boa Esperança, Jordânio Lúcio de Castro Vital, diz que a parceria com a Escola Parque Anísio Teixeira vai ser muito boa para os alunos da instituição. Havia uma preocupação da equipe gestora em relação à oferta da educação integral. “Temos um limite físico e de recursos humanos que nos impedia de oferecer o formato integral para os alunos”, explica.

 

“Então ficamos muito felizes, porque vai contemplar realmente de forma integral os nossos estudantes, que são de uma comunidade afastada e não têm acesso forte a modalidades esportivas e artísticas de forma organizada. Vai ser de grande impacto”, completa o gestor.

 

Renovação de matrícula

 

Às terças, quintas e sextas-feiras, a Escola Parque vai manter o atendimento a alunos da rede pública por livre demanda. O público atendido é a partir de 11 anos, do 6º ano do ensino fundamental ao 3º do ensino médio.

 

São esperados 900 alunos às terças e quintas e 800 às sextas. Os jovens são aqueles que já integravam a escola no ano anterior. “Renovamos as matrículas dos nossos alunos e estamos neste momento fazendo remanejamento e ajustes para comportar todos”, define Neide Sousa. Por esse motivo, não haverá abertura de novas matrículas.

 

Ao todo, a Escola Parque Anísio Teixeira deve receber cerca de 2,6 mil alunos no ano letivo de 2023.

 

 

 

 

 

 

 

Governo do Distrito Federal