Governo do Distrito Federal
19/05/23 às 16h36 - Atualizado em 19/05/23 às 16h54

Escolas do Mangueiral vão atender cerca de quatro mil alunos

Nesta sexta (19), foram assinadas as ordens de serviços para a construção de uma creche e uma escola classe no bairro

Rafael Secunho e Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

 

O bairro Jardins Mangueiral, no Jardim Botânico, avança para ganhar mais duas unidades públicas de ensino, totalizando quatro, todas em construção pela atual gestão. Nesta sexta-feira (19), o governador Ibaneis Rocha assinou ordens de serviço para o início das obras do Centro de Educação da Primeira Infância (Cepi) e da Escola Classe (EC) na região. Elas se juntam ao Centro de Ensino Fundamental (CEF) e ao Centro Educacional (CED), que têm obras em andamento desde o ano passado, totalizando um investimento do governo de R$ 37,8 milhões nos quatro equipamentos públicos.

 

As unidades, em conjunto, terão estrutura para 62 salas de aula e vão beneficiar cerca de quatro mil estudantes. “Esta é uma região que cresceu muito e sem a infraestrutura adequada. Desde o último mandato, colocamos à disposição da população uma UBS [unidade básica de saúde], lançamos duas obras de escola e agora mais duas para atender não só os moradores do Mangueiral, mas de toda a localidade”, destacou Ibaneis Rocha.

 

Na manhã desta sexta (19), foram assinadas as Ordens de Serviços para a construção de uma creche e uma escola classe na região. Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

Conforme lembra a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, alunos de todas as idades serão atendidos a partir de agora. “Hoje cumprimos o planejamento para atender a todas as etapas da educação aqui, desde a creche até o ensino médio”, observou. “Crianças e adolescentes aqui da região administrativa precisavam se deslocar muito para estudar. E as famílias precisam e merecem ter seus filhos estudando perto de casa”, acrescentou.

 

Vínhamos acompanhando a realidade dos estudantes aqui que precisavam pegar o transporte público para o Plano Piloto ou Lago Sul, saindo cedo ou chegando tarde. Esse problema será resolvido a partir do ano que vem”, apontou a coordenadora regional de ensino de São Sebastião, Grazielle Barroso. A coordenação é responsável pelo atendimento da comunidade escolar de ambas as RAs.

 

Com essas escolas, o governo supre uma demanda antiga do Jardim Botânico, que não tinha condições suficientes para o ensino público e abre o caminho para eliminar gargalos importantes. Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

Com essas escolas, o governo supre uma demanda antiga do Jardim Botânico, que não tinha condições suficientes para o ensino público e abre o caminho para eliminar gargalos importantes. Dados do Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF) apontam que os moradores precisam fazer grandes deslocamentos para levarem os filhos às escolas em outras cidades.

 

Atualmente, 63,7% da população do bairro recorre a outras regiões para estudar, sendo 44,7% ao Plano Piloto, 12,2% a São Sebastião e 6,8% ao Lago Sul, contra apenas 27,7% do próprio Jardim Botânico, região onde o Mangueiral está situado. O levantamento também mostra que 50,8% dos alunos entre 4 e 24 anos frequentam escolas públicas, ante 26,9% de escolas particulares.

 

A atendente Tatiana Ramos, 23 anos, trabalha em uma padaria em frente às obras do Cepi. Moradora de São Sebastião, ela tem um filho de 3 anos e comemorou a chegada da unidade de ensino por ali. “As escolas de lá são muito cheias e, pelo que soube, está bem difícil conseguir vagas”, frisou. “Então, trazendo meu filho para a creche ao lado do trabalho vai facilitar demais para mim”, celebrou a moça.

 

Alunos do infantil ao médio

 

Os recursos das obras são do GDF e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O CED terá 18 salas de aula e 5 mil m² de área construída, atendendo 1.320 alunos dos ensinos fundamental e médio. O investimento no centro educacional é de R$ 12 milhões.

 

No CEF Mangueiral, serão 20 salas de aula, 5.100 m² de área construída e um aporte superior a R$ 10 milhões. Mil e quatrocentos alunos do 6º ao 9º ano serão atendidos.

 

O ensino infantil é a maior demanda por vagas na rede pública e o Cepi do Mangueiral vai atender 188 crianças de quatro meses a cinco anos em tempo integral, em dez salas de aula e 1.700 m² de área construída, numa obra de R$ 6 milhões.

 

Por fim, a Escola Classe Jardins Mangueiral terá 14 salas de aula, 2.800 m² de área construída e atenderá 840 alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. O investimento é de mais de R$ 8 milhões.

 

Assinatura da OS para construção de Escola Classe e Creche no Jardins Mangueira

Governo do Distrito Federal