Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/09/19 às 14h44 - Atualizado em 19/09/19 às 17h24

Escolas participam da Semana de Prevenção ao Uso de Drogas

Aldenora Moraes, Ascom/SEEDF

 

CEF 01 do Cruzeiro teve atividades educativas resultantes da parceria entre a SEEDF e a Sejus

 

A cadela Maeva, da Divisão de Operações Especiais com Cães da Polícia Civil, faz demonstração com o agente Yasser Taier aos estudantes do CEF 01 do Cruzeiro. Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

Apaixonados por animais, os estudantes Letícia Ewellyn e Heitor Alves, do 9o ano, do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 01 do Cruzeiro, tiveram uma manhã lúdica com a participação dos cães da Polícia Civil. A unidade escolar que conta com, aproximadamente, 450 estudantes no turno matutino, participou nesta manhã (16), da Semana de Prevenção ao Uso de Drogas, promovida pela parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (SEEDF) e a Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania do DF (SEJUS), por meio da Subsecretaria de Enfrentamento às Drogas (Subed) e do Conselho de Políticas sobre Drogas (Conen-DF).

 

Convidados a atuarem com os agentes Sanlac Machado e Yasser Taier, os estudantes participaram da apresentação dos cães farejadores na localização de entorpecentes. “Os adolescentes acreditam que tudo é lícito e que não haverá consequências para suas ações, mas as consequências podem não surgir de imediato, porém vão aparecer, como a dependência ao fazer uso de drogas”, alertou Heitor.

 

Para a estudante Letícia, a ação com os cães farejadores desperta a atenção dos jovens para um discurso que muitas vezes, é considerado antiquado. “Ouvimos muito falar sobre o efeito negativo das drogas, mas ações como essa são mais efetivas por demonstrarem na prática o que é a realidade para um dependente”, ressaltou a aluna.

INIMIGAS DO FUTURO E DA ESPERANÇA

 

O cão X localiza entorpecentes durante atividade da Semana de Prevenção ao Uso de Drogas. Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

A Semana de Prevenção ao Uso de Drogas contará com seminários, rodas de conversa e contação de histórias em escolas públicas do DF. De acordo com Helber Vieira, da Subsecretaria de Educação Básica (Subeb), “o objetivo é buscar caminhos que levem à diminuição progressiva e à superação do uso de drogas. O principal instrumento é a disseminação de informações capazes de promover reflexões sobre as relações sociais e econômicas promotoras dessa realidade construída e mantida por uma multiplicidade de fatores”, explicou o subsecretário.

 

“É preciso investir em políticas de prevenção ao uso indevido de drogas nas escolas de modo que o conhecimento adquirido no ambiente escolar ressoe em outros espaços sociais”, destaca a professora Paula Ribeiro, do Conselho de Políticas sobre Drogas (Conen).

 

Confira a programação