Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/06/19 às 14h48 - Atualizado em 25/06/19 às 15h42

Estudantes da rede pública brilham na Campus Party

Thaís Rohrer, Ascom/SEEDF

 

Universo de troca de experiências, descobertas e muita tecnologia em favor da educação

 

Foto divulgação

Os apaixonados por tecnologia estiveram em peso na Campus Party Brasília 2019 e os estudantes da rede pública fizeram parte desse time para mostrar seu talento. O evento foi realizado durante cinco dias, de 19 a 23 de junho, no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

 

Essa foi a terceira edição da Campus Party na capital com centenas de atividades sobre inovação, ciência, cultura, universo digital e empreendedorismo.

 

“A participação ativa de nossos estudantes na Campus Party é uma oportunidade de darmos visibilidade da excelência de nossas escolas e oportunizar a mais de 1.300 estudantes a interação em alto nível com o mundo da tecnologia e inovação”, destacou o subsecretário de Educação Básica da SEEDF, Helber Vieira.

 

“Esse é o segundo maior evento do mundo nessa área de tecnologia. Os estudantes vivenciaram palestras, oficinas, contato com a tecnologia de ponta, inovação, empreendedorismo e ousadia. Esses são nutrientes fundamentais para o novo ensino médio. Esse evento está em consonância com as tecnologias que já são trabalhadas na parte diversificada das escolas, mas experiências assim potencializam e enriquecem as experiências dos estudantes”, ressaltou Lúcia Andrade, especialista pedagógica do programa do Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) da SEEDF.

 

Outro ponto forte da Campus Party foram as palestras de grandes figuras como a do vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson. Os alunos também se aprofundaram em tecnologias de empresas famosas e startups na área de inovação. Eles perceberam ainda mais a importância da união entre os conhecimentos de diversas áreas. Isso gera inspiração para que eles invistam na área científica ou sigam para empreendedorismo.

 

Maquete acessível

 

Foto divulgação

O Centro de Ensino Médio Taguatinga Norte (CEMTN) levou a Maquete 3D Acessível, desenvolvida dentro das aulas de projeto pedagógico de matemática da parte flexível do EMTI. O objetivo foi a criação de vídeo guia para auxiliar novos estudantes que ingressam na escola a se situarem nos diversos blocos da unidade.

 

A maquete 3D, com uma apresentação virtual, é utilizada como base na localização dentro do CEMTN, que usa o software Maya. O projeto, que contou com o auxílio do professor Rodolpho Pinheiro, tem o vídeo guia acessível com audiodescrição em língua portuguesa, o que auxilia o entendimento para estudantes com deficiência visual. Também há uma janela de libras e legendas em português para os alunos surdos. Para ficar totalmente acessível aos deficientes visuais, a maquete também foi construída em uma versão tátil.

 

Biblioteca virtual e robótica

 

O Cemi Gama participou da Campus Party Brasília com o projeto Biblioteca Virtual. O grupo teve a supervisão da professora Marília dos Santos e do engenheiro de software Vinícius Pinheiro. A ideia é incentivar o letramento científico e tecnológico dos estudantes. Por isso, eles desenvolveram uma plataforma web que busca auxiliar na visibilidade e gerenciamento da biblioteca da escola. Com a ferramenta, alunos, docentes e comunidade podem verificar o acervo da biblioteca com mais facilidade e praticidade.

 

A construção do sistema foi majoritariamente feita pelos jovens do Cemi. A criação da plataforma ajudou no conhecimento prático de áreas técnicas de programação por meio do contato de linguagens como ruby, framework, CSS, html.

 

Um projeto de Robótica na área educacional do Cemi Gama, com supervisão do professor Maykel Braga, também foi apresentado na Campus Party. Ele possibilita aos jovens uma visão maior da área de automação e abre espaço para que os estudantes se tornem empreendedores neste ramo. Além disso, permite o desenvolvimento da criatividade e autonomia através da resolução de problemas e desafios.