Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/06/18 às 19h09 - Atualizado em 30/10/18 às 14h09

Estudantes fazem prova da OBMEP

João Gabriel Amador, Ascom/SEEDF

 

Nesta terça-feira (5), mais de 18 milhões de alunos de 54 mil escolas públicas e privadas de todos os estados do país fizeram as provas da primeira fase da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Somente no DF, foram 250 mil jovens participantes, oriundos de 364 instituições de ensino.

 

Foto: Luis Tavares, Ascom/SEEDF

Os estudantes, do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, responderam a 20 questões nesta primeira etapa, cujo o tema é a espiral logarítimica ou espiral equiangular, inspiração milenar  para matemáticos.

 

O professor de matemática Marcus Régis trabalha na Secretaria de Educação do DF há 24 anos e considera a OBMEP uma boa forma de incentivo aos estudantes. “Costumo utilizar as questões em sala de aula, como forma de estimular os alunos. Além da própria Olimpíada, os problemas ainda servem como preparação para outros desafios, como Enem, vestibulares ou concursos de bolsas de estudo”, enumera o educador.

 

Aluno do 9º ano, Pedro Gabriel Tavares participa pela segunda vez da prova. Na primeira, conseguiu uma menção honrosa pelo bom desempenho. “Gosto do processo de resolver os problemas, encontrar as soluções”, destaca o estudante do Centro de Ensino Fundamental 04 do Plano Piloto.

 

O gosto por desafios é compartilhado pelo também aluno da escola, Thiago Alves, de 11 anos. “Acho que a matemática é importante no dia-a-dia, pois exige o raciocínio da gente” ressalta o jovem do 6º ano do ensino fundamental que fez a prova pela primeira vez.

 

Os melhores alunos se classificam para a segunda fase da OBMEP, realizada em setembro. A correção das provas será feita nas próprias escolas, por professores colaboradores. O resultado dos aprovados para a próxima etapa deve ser divulgado em agosto no site da competição, onde os participantes também têm acesso a conteúdos diversos.

 

O resultado final será divulgado em novembro e os vencedores receberão as seguintes premiações:

 

ESCOLAS PÚBLICAS – 500 alunos com medalhas de ouro; 1.500 com medalhas de prata; 4.500 com medalhas de bronze e 40 mil com certificados de Menção Honrosa.

 

ESCOLAS PARTICULARES – 75 alunos com medalhas de ouro; 225 com medalhas de prata; 675 com medalhas de bronze e 5.700 com certificados de Menção Honrosa.

 

Os alunos medalhistas serão convidados a participar do Programa de Iniciação Científica  (PIC), com bolsa do CNPQ, no valor de R$ 100 mensais, durante 12 meses, de acordo com o regulamento.

Também serão premiados 1 mil professores com diploma, além de 500 escolas premiadas com troféus e kits com materiais didáticos.

 

A OBMEP é promovida pelos ministérios da Educação e de Ciência, Tecnologia e Inovação, e realizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (Impa), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).