Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/02/18 às 13h57 - Atualizado em 30/10/18 às 14h09

PAS: estudantes da rede pública conquistam mais de 1,5 mil vagas

Da Redação da SEEDF
Foto: Fernando Jordão, Ascom/SEEDF


 

Secretaria de Educação registrou 1583 aprovados na terceira etapa da prova da UnB. Série histórica mostra que número vem crescendo desde 2013

 

A Universidade de Brasília (UnB) divulgou  a lista dos aprovados na terceira etapa do Programa de Avaliação Seriada (PAS). Ao todo, 4.222 estudantes vão entrar na instituição de ensino superior gratuita em 2018 por meio do programa, correspondendo aos dois semestres.  Deste total, os estudantes da rede pública preencheram 1583 vagas.

 

Em 2017, os oriundos da rede pública preencheram 1505 das mesmas 4.222 oportunidades ofertadas.

 

Os cursos com maior número de provações pela rede pública foram Engenharias (89), Pedagogia (64), Ciências Contábeis (59) e Saúde Coletiva (55). Houve também cinco aprovações para Medicina, 46 para Administração, 39 para Direito, 20 para Psicologia, 19 para Comunicação Social, 18 para Relações Internacionais e 15 para Engenharia Elétrica, entre outros.

 

Até 2016, a Universidade de Brasília oferecia apenas o ingresso de estudantes pelo PAS no primeiro semestre e, com isso, o número de vagas era menor. Em 2016, foram 879 aprovados da rede pública para 2106 vagas; em 2015, foram 861 estudantes que ingressaram e, no ano anterior, foram 726 aprovações, todos da rede pública concorrendo ao mesmo número de oportunidades. Já em 2013, das 2092 vagas oferecidas pela UnB por meio do PAS, 571 foram preenchidas por alunos da rede pública.

 

A Secretaria de Educação observa, entretanto, que o número de estudantes aprovados ainda pode aumentar. Isto porque a pasta ainda mapeia aqueles alunos que, na hora da inscrição, entram pelo sistema universal e não registram que são da rede. É preciso ainda observar o recorte dos que ingressarão na universidade por meio do sistema de cotas ou pelo sistema universal.

Programas de apoio

O secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, atribui esse aumento ao programa Por Dentro dos Exames do Ensino Médio, lançado em 2015, que, além de promover simulado da prova de acesso à UnB, mostrou aos estudantes que eles tinham as ferramentas necessárias para serem aprovados. “Os professores corrigiram as provas e as redações, deram retorno aos alunos sobre o desempenho individual e falaram sobre o processo de avaliação durante todo o ano, tudo isso fez com que eles se sentissem estimulados e capazes de ter boas classificações”, afirma.

 

Além do conteúdo dado em sala de aula, houve importante ajuda de professores das redes pública e privada que se voluntariaram e promoveram cursinhos preparatórios em algumas unidades, com apoio do Estado. “As regionais de ensino têm autonomia para desenvolver seus cursos e para apoiar com a logística, como a cessão de salas de aula.”

Levantamento preliminar

De acordo com o levantamento preliminar da Secretaria de Estado de Educação, escolas localizadas no Plano Piloto, em Brazlândia, Ceilândia e Taguatinga contam com números expressivos de estudantes aprovados na primeira chamada do PAS. Nas regiões administrativas de Brasília e Cruzeiro, são em torno de 300 aprovações até agora. Em Ceilândia, já há registro de 175 alunos aprovados, um pouco a mais que na vizinha Taguatinga, que conta até o momento com 146 aprovações contabilizadas. Em Brazlândia, foram quase 100 vagas garantidas. “Em breve, conseguiremos divulgar os números por escolas”, avisa o secretário, observando que cada regional de ensino possui um número de unidades escolares diferentes da outra e não disputam entre si.