Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/09/21 às 19h40 - Atualizado em 8/09/21 às 19h53

Regionais de ensino recebem R$ 830 mil

Valores foram liberados nesta quarta-feira, 8, e são provenientes de emendas parlamentares

 

Da Redação, Ascom/SEEDF

 

Valores de custeio do PDAF são utilizados para pequenos reparos nas unidades, como pintura, consertos em telhados e pisos, entre outros serviços e benfeitorias. Foto: Álvaro Henrique, Ascom/SEEDF

 

Foram publicadas duas portarias no Diário Oficial do Distrito Federal desta quarta-feira, 8, que liberam o montante de R$ 830 mil do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF). O valor, oriundo de emendas parlamentares, é destinado às coordenações regionais de ensino de Brazlândia, Ceilândia, Gama e Taguatinga.

 

O recurso tem o objetivo de atender as demandas das próprias regionais e também das unidades escolares vinculadas a cada uma delas, e está designado em duas quantias específicas – capital e custeio.

 

O valor de R$ 700 mil referente a despesas de capital é designado para compras de materiais permanentes, que se incorporam ao patrimônio da escola, como computadores, materiais de informática, mobiliário, equipamentos de áudio e vídeo, entre outros.

 

No caso de custeio, o valor é R$ 130 mil e deve ser utilizado para pequenos reparos nas unidades, como pintura, consertos em telhados e pisos, entre outros serviços e benfeitorias.

 

Veja os valores liberados para cada uma das quatro regionais

CRE Capital Custeio Total
Brazlândia R$380.000,00 R$0,00 R$380.000,00
Ceilândia R$20.000,00 R$100.000,00 R$120.000,00
Gama R$300.000,00 R$0,00 R$300.000,00
Taguatinga R$0,00 R$30.000,00 R$30.000,00
Total R$700.000,00 R$130.000,00 R$830.000,00

Brazlândia

 

A Regional de Ensino de Brazlândia conta com 32 unidades escolares e irá receber R$ 380 mil reais, de custeio. O coordenador regional, Humberto José Lopes, explica que o recurso é utilizado para demandas de manutenções e reparos na própria CRE e também em dois espaços vinculados à regional, um ginásio poliesportivo e ainda uma biblioteca escolar e comunitária.

 

Além disso, o dinheiro também é utilizado para a aquisição de material de consumo. Sem esse recurso a regional não teria como funcionar perfeitamente. É a única fonte de recurso, e ela traz tranquilidade para diversos setores da CRE”, frisa Humberto.

 

Ele esclarece ainda que com “o PDAF indo direto para a CRE, é possível fazer pesquisa de preços, compras diretas, e, assim, consegue valores mais atrativos. Isto gera economia, o que traz um benefício necessário ao erário.

 

Cartão PDAF

 

O Cartão PDAF foi lançado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) no mês de agosto. A proposta vai viabilizar uma plataforma para tornar a execução de serviços nas escolas mais ágil e a prestação de contas mais simples e transparente.

 

As escolas e regionais de ensino terão acesso a um cartão para administrar os recursos recebidos pelo PDAF. Ele vai permitir que os valores sejam utilizados de maneira mais desburocratizada, pois as unidades escolares poderão contratar diretamente serviços e reparos junto a fornecedores credenciados pelo governo, tendo acesso previamente aos preços cobrados por eles.

 

O cartão irá funcionar por meio de parceria entre as secretarias de Educação e de Economia com o Banco de Brasília e Sebrae-DF.