Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/08/21 às 12h50 - Atualizado em 24/08/21 às 13h11

Saldo bancário do PDAF tornado público

Prestação de contas das coordenações regionais de ensino e das escolas públicas de maio a junho está disponível

 

Da Redação, Ascom/SEEDF

 

PDAF permite melhorias e reparos nas escolas da rede pública. Foto: Álvaro Henrique, Ascom/SEEDF

 

Na manhã desta terça-feira, 24, uma portaria da Secretaria de Educação tornou público o saldo disponível do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF) para coordenações regionais de ensino e escolas públicas. Criado em 2008, o PDAF é o programa que facilita a gestão escolar, pois garante dinheiro repassado diretamente às escolas, para despesas de manutenção, reparos e aquisição de material pedagógico.

 

Eu sempre digo que a administração pública é formal, processual e publicista. Então a publicação do saldo do PDAF é mais uma medida na direção de dar transparência aos gastos públicos e a esse programa tão importante para a nossa educação”, diz a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

 

img-responsivaConfira aqui a descrição dos valores.

 

O saldo tornado público diz respeito aos valores oriundos do PDAF, tanto do orçamento próprio da Secretaria de Educação quanto de emendas parlamentares referentes aos meses de maio, junho e julho de 2021.

 

Cartão PDAF

 

Neste mês de agosto, o Governo do Distrito Federal (GDF) lançou o Cartão PDAF. Ele será uma plataforma para tornar a execução de serviços nas escolas mais ágil e a prestação de contas mais simples e transparente.

 

As escolas e Coordenações Regionais de Ensino terão acesso a um cartão para administrar os recursos recebidos pelo PDAF.

 

O cartão vai permitir que a utilização do PDAF seja desburocratizada com a possibilidade das unidades contratem diretamente serviços e reparos junto a fornecedores credenciados pelo governo. As escolas vão ter acesso prévio a preços cobrados pelos fornecedores e poderão contratá-los diretamente.

 

O funcionamento do cartão ocorrerá por meio da parceria entre as secretarias de Educação e de Economia com o Banco de Brasília (BRB) e Sebrae-DF.