Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/02/20 às 16h17 - Atualizado em 17/02/20 às 16h17

Remanejamento de livros didáticos tem início na rede pública

Gestores devem informar até terça-feira (18/2) demandas e excedentes na escola

 

João Gabriel Amador, Ascom/SEEDF

 

Foto: Tiago Oliveira, Ascom|SEEDF

 

O livro didático é a principal ferramenta para o desenvolvimento dos estudantes. E para que todos os alunos tenham em mãos o material, a Secretaria de Educação promove o remanejamento dos livros didáticos, iniciado na sexta-feira (14/2).

 

O remanejamento consiste na obrigação de escolas e de redes beneficiadas informarem a existência de materiais excedentes, ou que não estejam sendo utilizados, disponibilizando-os para as entidades onde ocorra falta de material.

 

Para isso, os gestores devem informar as demandas e obras excedentes tanto no sistema do MEC, o PDDE Interativo, quanto à Coordenação Regional de Ensino, por intermédio da Unidade de Educação Básica (Unieb). As informações devem ser encaminhadas até terça-feira (18/2).Desta forma, em um primeiro momento, é possível identificar as trocas viáveis dentro de uma mesma região, otimizando os recursos públicos e o tempo despendido.

 

Após a primeira rodada de trocas, os gestores devem informar novamente os dados quantitativos de livros na escola, entre 5 e 10 de março. Com as novas informações, é realizado o remanejamento externo, em que as trocas são feitas entre diferentes regionais de ensino.

 

A Secretaria de Educação reforça que transferir os livros didáticos que estão “sobrando” na unidade escolar não é apenas trocar objetos. O remanejamento é uma forma de garantir a efetividade do Programa Nacional do Livro Didático no DF e, especialmente, valorizar os materiais como direito do estudante e subsídio importante na prática pedagógica.

 

Confira abaixo o cronograma completo do remanejamento dos livros didáticos: