Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/05/22 às 15h32 - Atualizado em 17/05/22 às 9h58

Revista Com Censo abre inscrições até 6/6

Violência no contexto escolar vai ser o tema da 30ª edição da revista, prevista para o mês de agosto

Jacqueline Pontevedra | Revisão: Alzira Neves

 

Revistas Com Censo em exposição na EAPE. Foto: Daniel Fama/GITEAD-EAPE

 

A 30ª edição da Revista Com Censo abordará o tema Violência no contexto escolar. A ideia é trazer para o debate estratégias e projetos relativos à temática. A equipe do periódico convida pesquisadores a submeterem trabalhos que abordem o assunto para integrar a publicação prevista para o mês de agosto.

 

Os interessados podem fazer a inscrição até o dia 6 de junho. As diretrizes e as regras podem ser consultadas no site da revista. Dúvidas e esclarecimentos podem ser enviados para o e-mail: rcc@se.df.gov.br.

 

Danilo Maia, coordenador de pesquisa e publicações da Revista Com Censo. Foto: Daniel Fama/GITEAD-EAPE

As edições da Revista Com Censo têm um papel pedagógico bastante importante. Primeiro, elas dão visibilidade e divulgam trabalhos que são realizados pelos profissionais da rede pública de ensino do Distrito Federal. Em segundo lugar, o material publicado serve de apoio pedagógico e didático para as formações que realizamos na EAPE. Ter um dossiê sobre o tema violência escolar confere importância à nova edição devido à atualidade do assunto”, ressaltou o professor e coordenador de pesquisa e publicações da EAPE, Danilo Maia.

 

Os trabalhos devem ser inéditos e escritos em língua portuguesa. Poderão ser de três gêneros: artigo científico, relato de experiência ou resenha. A previsão é que seja publicado um dossiê com 25 trabalhos sobre o tema Violência no contexto escolar. Os pesquisadores interessados podem produzir trabalhos a partir dos seguintes subtemas:

 

Efeitos da violência na saúde física e mental dos estudantes.

A violência doméstica e seus impactos no desempenho dos estudantes.

Políticas públicas e projetos voltados para o combate ao bullying no ambiente escolar.

Políticas públicas e projetos voltados para o combate à violência contra meninas e mulheres no ambiente escolar.

Políticas públicas e projetos voltados para o combate à homofobia no ambiente escolar.

Políticas públicas e projetos voltados para o combate à violência sexual no ambiente escolar.

Políticas públicas e projetos voltados para o combate ao racismo e a outras formas de discriminação contra populações historicamente marginalizadas no ambiente escolar.

Violência simbólica, abuso verbal e abuso de autoridade em contextos educacionais.

Estatísticas e evidências empíricas sobre o fenômeno da violência no contexto escolar.

Metodologias de pesquisa para o estudo da violência no contexto escolar.

 

Ainda de acordo com Danilo, há critérios específicos para avaliar cada tipo de trabalho. “De forma geral, os artigos científicos passam pela avaliação duplo-cego na qual os avaliadores desconhecem a identidade dos autores e realizam a avaliação do método e da qualidade do trabalho. Já as resenhas e os relatos de experiência são avaliados pelo corpo editorial da revista – sempre prezando pela qualidade do trabalho e verificando a abordagem da temática da edição”, explicou.

 

A avaliação dos trabalhos é baseada nos seguintes critérios: relevância do trabalho na área específica de conhecimento; argumentação consistente, estrutura lógica e foco do texto; qualidade na construção do texto e na abordagem do tema; apresentação adequada de resumo e palavras-chave condizentes com o texto e relevância das referências bibliográficas em relação ao tema proposto.

 

A Subsecretária de Formação Continuada dos Profissionais da Educação, Maria das Graças de Paula Machado, também enfatizou a importância da publicação. “Neste ano, a Revista Com Censo completa 8 anos. Trata-se de uma publicação científica de grande relevância para todos os profissionais da Secretaria de Educação do DF. A 30ª edição da revista é importante para divulgarmos as pesquisas e os projetos inovadores direcionados à não-violência e à promoção da cultura de paz nas escolas”, destacou.

 

A revista é composta por um comitê gestor, com integrantes da Secretaria de Educação, da Universidade de Brasília e da própria EAPE. Esse grupo faz o levantamento criterioso de temas relevantes voltados ao debate, à pesquisa, à melhoria das condições de ensino e de aprendizagem e ao desenvolvimento da educação.

 

Um projeto para publicar

 

Diretora do CEF 15 do Gama,  Ana Helen Moitinho. Arquivo pessoal

A professora e diretora do Centro de Ensino Fundamental 15 do Gama, Ana Helen Ferreira Moitinho, também considera de extrema importância o debate e a proposição de caminhos possíveis para o enfrentamento da violência escolar. Há 25 anos na Secretaria de Educação, ela descreve as dificuldades encontradas para o retorno presencial pelos mais de 500 estudantes e como isso tem gerado desafios para o grupo de 74 professores.

 

A escola que os alunos deixaram em 2020 não é a mesma para a qual eles retornaram agora. Todos os integrantes da comunidade escolar voltaram com traumas e necessidades imprescindíveis de socialização. A pandemia foi um momento difícil para todo mundo e os nossos alunos sentem medo, tristeza, angústia e preocupação. Todos esses sentimentos refletem a dor da perda, a ausência, o medo do futuro, o desemprego ou a separação dos pais e tudo isso tem tornado os estudantes agressivos. Verificamos muitos xingamentos, a utilização de apelidos pejorativos, a baixa intolerância à frustração, a falta de limites e muitas crises de ansiedade. Esses são os principais desafios que encontramos”, explicou a professora.

 

Para enfrentar essas questões, desde o retorno presencial, em 16 de agosto de 2021, a gestão da escola propôs a realização do Projeto Eu escolho a felicidade. Com uma metodologia prática restaurativa, os problemas são resolvidos por meio da mediação de conflitos. Além disso, o intervalo cultural valoriza a diversidade com variadas atividades pedagógicas.

 

A partir desse trabalho, um artigo está sendo elaborado para publicação. “Acredito ser de grande importância o compartilhamento de práticas exitosas para que outras escolas possam replicar esse ou outro projeto de acordo com a realidade. Nesse sentido, a Revista Com Censo, por meio de suas publicações, nos tira de um cenário solitário e incentiva práticas pedagógicas emancipadoras, feitas em conjunto com outros docentes e com outras comunidades escolares, sustentadas por políticas públicas preocupadas com a transformação da realidade social”, destacou a professora.

 

A Revista Com Censo

 

A Revista Com Censo é um periódico científico, de acesso livre, que adota o processo de avaliação por pares. O periódico foi criado em 2014, é publicado trimestralmente desde 2016 e está vinculado à Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal.

 

Até o mês de maio de 2022, já foram publicadas 28 edições da Revista Com Censo, com um total de 47 volumes – incluindo 19 dossiês temáticos. Ao todo são 345 artigos, 180 relatos de experiência, 17 resenhas, 64 entrevistas – o que totaliza mais de 600 trabalhos divulgados, incluindo ainda trabalhos das seções descontinuadas: “Reflexões” e “Censo em Foco”, além de editoriais, apresentações, introduções e prólogos das edições específicas.

 

Acesse e veja as edições e informações sobre a Revista Com Censo

 

Podcast informativo EAPE

 

A Revista Com Censo também foi o tema da terceira edição do podcast informativo EAPE– esse trabalho apresenta reportagens de até cinco minutos que são compartilhadas nas principais plataformas de streaming e pelo WhatsApp.

 

Ouça aqui:

 

Governo do Distrito Federal