Governo do Distrito Federal
31/03/22 às 20h49 - Atualizado em 6/10/22 às 18h47

Secretaria promove ação de Educação Patrimonial nas Escolas

Iphan e BRB apoiam distribuição das obras Athos colorindo Brasília e Ceilândia, minha quebrada é maior que o mundo

Tainá Morais, Ascom/SEEDF

 

Foto: Álvaro Henrique, Ascom/SEEDF

 

Na noite desta quinta-feira (31), a Secretaria de Educação do Distrito Federal  e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) formalizaram a parceria conjunta para promover ações de educação patrimonial nas escolas públicas do DF. Durante a breve cerimônia realizada na sede do Banco de Brasília (BRB), que também apoia o projeto, foram lançadas novas edições das obras “Athos colorindo Brasília”, destinada a alunos de 4º e 5º anos e, “Ceilândia, minha quebrada é maior que o mundo”, voltada para o 8º e 9ª anos.

 

É importante trabalharmos a educação patrimonial com as crianças, porque acabam incentivando e ensinando os pais dentro da própria casa, de como devem valorizar os patrimônios”, ressaltou a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.  “Somente gratidão ao BRB e ao Iphan por abraçar a nossa causa. Que essa parceria prospere e gere muitos frutos”, completou.

 

Foram impressos sete mil exemplares da obra Athos. Destes, mais de seis mil já foram distribuídos para toda a rede pública de ensino. Do livro sobre Ceilândia foram impressos cinco mil, dos quais mais de quatro mil foram entregues para as escolas da regional de ensino de Ceilândia.

 

A palavra educação é mágica. Mesmo diante do cenário difícil que estamos vivenciando, não podemos deixar de levar este legado que é ensinar e falar sobre a educação patrimonial. A educação é a base de tudo. Não vamos conseguir mudar e nem transformar nada se não a priorizarmos”, afirmou o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

 

Para o superintendente do Iphan, Saulo Diniz, as celebrações e formalizações de entregas destas obras são de extrema importância para o órgão. “É uma história que estamos deixando. A escola é um patrimônio que deve ser preservado e as crianças são o futuro desta nação. Então elas devem levar este legado e valorizar os patrimônios onde estudam”, finalizou.

 

Athos colorindo Brasília

 

Por ocasião da celebração do centenário de Athos Bulcão, a obra foi elaborada por técnicos da Superintendência, onde o protagonista da história é o próprio Athos. O livro percorre a formação de Brasília e destaca seus principais bens materiais e imateriais.

 

“Ceilândia, minha quebrada é maior que o mundo”

 

A obra contou com a participação de 250 pessoas entre estudantes, professores, gestores e técnicos. No livro, são listadas referências culturais indicadas pela própria comunidade, onde a narrativa é protagonizada por Aline, que é estudante de escola pública, e de sua avó, Margarida. Juntas, elas percorrem os espaços de Ceilândia e os diferentes momentos de sua história.

 

 

Governo do Distrito Federal