Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/02/21 às 20h07 - Atualizado em 10/02/21 às 20h07

Secretário de Educação visita escolas no Areal e Arniqueiras

Meta é ampliar a oferta de vagas na região

 

Da Redação, Ascom/SEEDF

 

Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

Nesta quarta-feira, 10, o secretário de Educação, Leandro Cruz, reuniu-se com a administradora regional de Arniqueira, Telma Rufino, para falar sobre a demanda por novas escolas. A Região Administrativa de Arniqueira, criada em 2019, também compreende o Areal e a Área de Desenvolvimento Econômico (SDE).

 

Nossa meta é atender as regiões do Distrito Federal com escolas para todos, desde a educação infantil até o ensino médio. Hoje, estamos vendo de perto a realidade de Arniqueiras, ouvindo as demandas, para dar andamento aos projetos de ampliação da oferta de vagas na região. Para isto, é muito importante esta parceria com a administração regional”, afirmou Leandro Leandro Cruz.

 

Arniqueira, Areal e SDE faz parte da Coordenação Regional de Ensino de Taguatinga. Atualmente, a área conta com quatro unidades educacionais para atendimento:  o Centro de Ensino Fundamental (CEF) Vila Areal, a Escola Classe (EC) Arniqueira, o Caic Profº Walter José de Moura e o Centro de Educação Infantil (CEI) Águas Claras.

 

A intenção é tirar as crianças e jovens das ruas e oferecer um ensino integral e de qualidade para a população”, disse Telma Rufino.

 

Também participou do encontro o coordenador regional de Taguatinga, Murilo Rodrigues.

 

Visita

 

Após a reunião, o grupo esteve na EC Arniqueira, no Caic Profº Walter José de Moura e no CEF Vila Areal que, ao todo, atendem mais de dois mil estudantes.

 

A agenda encerrou com uma visita à EC 39, de Taguatinga, com a presença do secretário executivo da Secretaria, Fábio Sousa. A unidade foi a primeira colocada no Distrito Federal no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019. A escola obteve o resultado de 7,9, o melhor, considerando-se os anos iniciais do ensino fundamental das redes pública e privada. O índice superou a meta estabelecida de 6,7 e ficou acima da meta do próximo Ideb, que é de 6,9.