Governo do Distrito Federal
17/11/22 às 19h29 - Atualizado em 18/11/22 às 8h36

#TBT: Recanto das Emas recebe o 11° Circuito de Ciências das Escolas Públicas do DF

Evento reuniu 14 escolas da cidade e 42 estandes apresentaram projetos de iniciação científica e tecnológica

Ícaro Henrique, Ascom/SEEDF

 

 

O Centro de Ensino Médio 111 do Recanto das Emas abriu as portas para receber a 11° edição do Circuito de Ciências das Escolas Públicas do Distrito Federal – Etapa Regional. O evento, realizado em setembro, reuniu 14 escolas da cidade para a exposição dos projetos das áreas de iniciação científica e tecnologia.

 

Foram montados 42 estandes na escola para receber os trabalhos dos alunos e alunas do Ensino Regular (Educação Infantil, Ensinos Fundamental e Médio), Educação Especial e de Educação de Jovens e Adultos (EJA). A exposição contou com projetos de compostagem e alimentação orgânica; flores medicinais para chás e fins terapêuticos; projetos de robótica; jogos e aplicativos para celular.

 

O Projeto ‘Dignidade Menstrual – Tô de TPM’ foi um dos destaques no circuito. O trabalho foi desenvolvido por um grupo de alunas do Centro de Ensino Fundamental 206 do Recanto das Emas. A iniciativa consistia em falar sobre pobreza menstrual e, a partir do tema, foram desenvolvidos questionários, atividades motivacionais por mensagens de apoio no banheiro feminino, além de palestras e campanhas para recolhimento e distribuição de absorventes.

 

A ideia era levar informação para as meninas que não sabiam lidar com o período da menstruação. Fizemos então um questionário e descobrimos que uma em cada seis alunas já faltou aula porque não tinha absorvente e, a cada 10 alunas, uma não tinha condições de comprá-lo”, conta a estudante Ana Clara, de 13 anos.

 

Projeto que abordava a pobreza menstrual foi um dos destaques do circuito | Foto: André Amendoeira, Ascom/SEEDF.

 

Nas palestras e rodas de conversa com as professoras, as alunas puderam tirar suas dúvidas sobre o tema e receberam orientações. Além disso, foram realizadas atividades motivacionais na escola com mensagens de apoio nos banheiros, local no qual foi observado as principais queixas das alunas que não sabiam lidar com o período menstrual.

 

Havia mensagens ruins escritas nas portas dos banheiros das meninas e isso incomodou muito a gente. Então, decidimos escrever mensagens de apoio, como: ‘É normal ter TPM’, ‘É só uma fase, mas vai passar‘”, lembra Gabrielle Cristina, 13 anos.

 

A campanha de conscientização ganhou proporção e as meninas conseguiram doações de absorventes que foram distribuídos às alunas mais carentes da escola.

 

Tecnologia

 

A Regional de Ensino do Recanto das Emas também expôs no Circuito de Ciências 10 projetos de tecnologia, que não estavam sendo avaliados pelos professores. Um deles é o Robótica para Vida, fruto de uma parceria dos Centros de Ensino Fundamental 113 e 405 do Recanto das Emas. Os alunos desenvolveram 18 robôs com habilidades distintas, alguns deles bípedes com pernas, humanoides com habilidades de fala, braços robóticos com capacidade para montar sanduíches, lixeiras com sensor de presença e até cachorros robóticos.

 

Projetos de robótica e tecnologia também foram expostos na feira | Foto: André Amendoeira, Ascom/SEEDF.

A Robótica para Vida prepara o aluno para atividades que envolvam tecnologia e são utilizadas no dia a dia. O nosso trabalho vem para transformar a usabilidade do estudante no uso dessas tecnologias, fazendo com que ele deixe de ser apenas um consumidor para criador/desenvolvedor”, explica o professor Francenilson Dantas dos Santos, idealizador do projeto.

 

Os alunos do Centro Educacional Myriam Ervilha, de Samambaia Sul, foram os responsáveis por mostrar projetos das novas tecnologias digitais. A escola desenvolve duas atividades: Escola Imersiva, na qual os alunos utilizam a realidade virtual para começarem a se inserir no mercado de produção de realidade virtual e o App a Wards – Premiação de Aplicativos, projeto com foco em desenvolvedores de aplicativos móveis e jogos digitais.

 

Nossos alunos têm acesso às melhores tecnologias do mercado digital, como o Oculus Realidade Virtual Htc Vive Focus 3, usado em jogos de realidade virtual. Além disso, já foram desenvolvidos 12 protótipos que vão desde jogos a aplicativos de corrida para entrega em domicílio. Sendo que um deles já está disponível – o TilaryApp, usado para carro e moto para entrega de produtos“, conta o professor de artes e idealizador do projeto, Ciro Naum.

 

O Circuito Regional de Ciências foi idealizado pela Coordenação Regional de Ensino do Recanto das Emas e contou com o apoio da Unidade de Educação Básica (Unieb) e da Secretaria de Estado da Educação. “O objetivo do projeto é fortalecer e desenvolver o protagonismo estudantil, a iniciação científica, a pesquisa, a socialização dos estudantes e entre as escolas, valorizando o campo do estudo científico” destaca Adriane Reis, chefe da Unieb do Recanto das Emas.

 

Circuito de Ciências das Escolas Públicas

Governo do Distrito Federal