Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/03/19 às 20h07 - Atualizado em 1/03/19 às 21h41

Um novo caminho para a educação

O asfalto na porta do Centro de Ensino Fundamental Jardim II mudou a realidade dos 200 alunos e funcionários

 

Da Agência Brasília

 

Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Nada de poeira, nem lama, nem buracos. Alunos, familiares, professores e funcionários do Núcleo Rural Jardim II, no Paranoá, agora podem circular sem sobressaltos pelas imediações da escola, que agora já tem asfalto à porta. A ação, concluída nesta quinta-feira (28) por meio do programa SOS DF Rural, foi protagonizada pela Secretaria de Estado de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, em conjunto com o DER e a Novacap.

 

“Estou muito satisfeita, pois nossa qualidade de vida vai melhorar bastante”, comemora a diretora da escola, Ângela Maria de Natividade. Há cinco anos na função, ela conta que esperava ansiosamente pela obra – assim como toda a comunidade.

 

Desde 1996 lecionando na escola, a professora Iva Rodrigues Chaves se lembra bem dos transtornos causados pela poeira. “Tínhamos que ficar sempre com as janelas fechadas, e, mesmo assim, as mesas e cadeiras não permaneciam limpas, sujando até os cadernos e livros dos estudantes”.

 

Iva conta que, nas temporadas de chuva, a situação piorava. “Os alunos desciam do ônibus e sujavam os sapatos de lama, sem contar a água que ficava acumulada na porta”, relata. “Vai ser uma satisfação enorme entrarmos para a sala de aula limpos. Lembro-me que, desde que comecei a trabalhar aqui, já fazíamos esse pedido. ” Assim como ela, os estudantes também gostaram da novidade. “Estou muito feliz”, resume Vanessa Brandão, 16 anos, que certamente faz eco aos demais colegas.

 

O secretário de Agricultura do DF, Dílson Resende, explica que a intenção é atender emergencialmente à população rural em questões que estavam abandonadas, dando uma atenção mais efetiva. “A comunidade se sente lembrada e atendida”, explica

Uma média de 20 pessoas trabalham na ação, entre engenheiros, encarregados, motoristas e operadores. Para os trabalhos foram usados rolo compactador, caminhão espargidor de asfalto, vibroacabadoras de asfalto e um caminhão basculante.

 

Confira o relatório com as ações diárias do SOS DF.

 

Relatório diário