Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/04/22 às 16h01 - Atualizado em 2/04/22 às 16h12

Caic do Paranoá oferece proteção contra a covid-19 neste sábado (2)

Mais uma parceria entre as secretarias de Saúde e Educação leva a vacinação para dentro de escola

Agência Saúde – DF

 

Neste sábado (2), ocorreu mais uma ação conjunta entre as secretarias de Educação e de Saúde. Desta vez, o Caic Santa Paulina, no Paranoá, foi palco para a vacinação contra a covid-19. No local, foram disponibilizadas 1.100 doses iniciais para aplicação não só em crianças, mas também, nos demais públicos aptos a receber o imunizante. Inclusive, a quarta dose para idosos a partir de 80 anos. A ação ocorre das 9h às 17h e, se houver necessidade de mais doses, elas serão enviadas pelo Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Região Leste.

 

Vacinação contra covid no Caic Santa Paulina, no Paranoá. Fotos: Sandro Araújo/Agência Saúde-DF

 

A pequena Maria Clara Silva, 10 anos, estava radiante ao tomar a segunda dose da vacina contra o coronavírus. “A picadinha nem doeu. O recado que eu dou pra todo mundo é que venha se vacinar, porque a covid-19 é uma doença perigosa e já matou muitas pessoas”, afirmou.

 

Letícia Fernandes, 5 anos, ficou tão ansiosa para tomar a segunda dose do imunizante contra a covid-19 que acordou de madrugada querendo ir logo para a escola. Mesmo tendo autismo, se mostrou muito corajosa e nem chorou na hora da agulhada. De acordo com a mãe dela, Cristiene Fernandes, 39 anos, Letícia adora se vacinar.

 

 

A vacinação deste sábado contou com muita animação. Além da presença do Mickey para fazer a alegria da criançada, ainda tinha um DJ tocando músicas infantis e entrega de pipoca e algodão doce.

 

“O trabalho conjunto com a Secretaria de Educação traz o lúdico para perto de todos e transforma a vacinação em uma grande festa. Lembrando que tem vacina disponível para todos os públicos e de todas as idades”, destacou o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, que prestigiou o evento.

 

 

Segundo a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, o objetivo de todos é alcançar o maior número possível de pessoas vacinadas. “Nossas escolas estão de portas abertas para as crianças e seus familiares se vacinarem”, informou.

 

O autônomo Helvécio Dias aproveitou a vacinação na escola em que o filho, Arthur Gustavo, 8 anos, estuda para reforçar a imunização. “Meu filho não tomou a segunda dose porque estava gripado. Mas quando a escola avisou que teria essa vacinação hoje, aproveitei para trazê-lo e também, tomar a minha vacina. Temos que nos prevenir ao máximo contra essa doença”, afirmou.

 

 

Na avaliação dele, a vacina não protege 100%, mas pelo menos se alguém contrair o vírus, desenvolve a forma mais fraca. Com a volta das aulas presenciais, ele se sente mais aliviado em assegurar que o filho tenha o ciclo vacinal completo.

 

Segunda dose de reforço

 

Teve início, na sexta-feira (1º/4) a aplicação da quarta dose em pessoas de 80 anos ou mais. A vacinação no Caic Santa Paulina foi destinada para todos os públicos. Dona Nair Maria Kineipp, 93 anos, foi receber seu reforço na escola. Ela ficou feliz com a ação e fez questão de dizer que nunca contraiu o vírus da covid-19.

 

 

“Tomo mais uma dose da vacina contra o coronavírus bastante feliz, pois ela sempre me protegeu. É algo necessário para todos”, avaliou a idosa.

Governo do Distrito Federal