Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/05/22 às 8h34 - Atualizado em 29/05/22 às 8h44

Escolas abrem as portas para proteção contra covid-19, influenza e sarampo

Parceria entre Saúde e Educação contribui para famílias concluírem ciclo vacinal perto de casa

Jade Abreu, da Agência Saúde-DF | Edição: Margareth Lourenço

 

Vacinas contra Covid, Influenza e Sarampo foram aplicadas em colégio em Ceilândia. Foto: Sandro Araújo-Agência Saúde-DF

 

Neste sábado (28), a Secretaria de Saúde e de Educação levaram mais uma vez a imunização contra a covid-19, a influenza e o sarampo para perto da população. Duas escolas abriram as portas para receber a comunidade interessada em se proteger. Até as 17h, o Centro de Educação Infantil (CEI), na Candangolândia, e a Escola Classe 66 do Sol Nascente, em Ceilândia, recebem o público vacinável para receber os imunizantes.

 

   PONTOS DE VACINAÇÃO   

 

A dona de casa Maria de Lourdes da Silva, 69 anos, aproveitou que o local de vacinação estava a cinco minutos da sua casa, no Sol Nascente, e foi receber a segunda dose de reforço. “Facilita muito aqui pertinho. Lá em casa todo mundo trabalha durante a semana, então, viemos hoje vacinar”, contou. Ela estava acompanhada da filha Maria Isabel da Silva, 42 anos, do genro, o eletricista José Aílton de Carvalho, 48 anos, e da neta., a estudante Ingrid da Silva Carvalho, 21 anos.

 

O pequeno Victor Hugo Ferreira, 7 anos, tomou a segunda dose da vacina contra a covid. Para a mãe do rapaz, Clessilda Ferreira, 34 anos, é importante levar o menino para se proteger e ações como essa ajudam os moradores que, como ela, não conseguem durante a semana. “Na primeira dose, a gente precisou ir a um local mais distante do que aqui, perto de casa é muito bom”, considera.

 

No local também está sendo oferecida a vacina contra a influenza e sarampo. Consulte quem pode receber o imunizante.

 

    GRUPO PRIORITÁRIO – INFLUENZA   

 

Na Candangolândia, a vacinação atraiu moradores de outras regiões administrativas que conseguiram aproveitar o sábado para se imunizar. Nessa linha, a aposentada Lindalva Alves, 63 anos, foi com o marido, o operador de máquina João Alcias dos Reis, 64 anos. Ela disse que os dois queriam ir juntos, mas durante a semana o horário de trabalho do marido não permitia.

 

Escola Classe 66 do Por doSol, em Ceilândia, é uma das escolas a receber público vacinável para se imunizar. Foto: Sandro Araujo-Agência Saúde-DF

 

Os dois são do Riacho Fundo 2 e ficaram satisfeitos quando souberam que no sábado os dois conseguiriam receber a segunda dose de reforço. “Vacinar é muito importante, é só ver como a mortalidade diminuiu depois que começaram a vacinar. Tomo quantas doses tiver que tomar”, assegurou a aposentada.

 

A parceria entre as secretarias de Saúde e de Educação deve se repetir até o fim do mês de junho. Desde o início da campanha de vacinação contra a covid-19 para as crianças de 5 a 11 anos, em 16 de janeiro deste ano, pouco mais de 169 mil receberam a primeira dose, cerca de 60% do público estimado, que é de cerca de 268 mil indivíduos, de acordo com dados da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). A segunda dose foi aplicada em 99 mil crianças, aproximadamente 35% dessa população.

 

 

Governo do Distrito Federal