Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/08/19 às 15h28 - Atualizado em 5/09/19 às 15h44

Novo Ensino Médio: SEEDF apresenta plano e site temático

Professores se reúnem para conhecer projeto-piloto e debater sobre novo modelo

 

Thaís Rohrer, Ascom/SEEDF

 

Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

 

Mais um passo para o Novo Ensino Médio no Distrito Federal foi dado, nesta terça-feira (27/8), com apresentação do plano de implementação do modelo aos gestores escolares e coordenadores regionais de ensino. Os profissionais da educação se reuniram na Escola de Música de Brasília para conferir a proposta.

Também foi lançada a página do Novo Ensino Médio, com informações sobra a organização; o processo de construção, que teve a participação do corpo docente, dos estudantes e da sociedade; legislação sobre o tema; publicações; vídeos institucionais; notícias; entre outros pontos

 

Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

“O Novo Ensino Médio é um marco da inovação no Distrito Federal. É uma proposta totalmente aderente ao atual momento da sociedade, com a flexibilização da escolha do conhecimento que considera as diversidades dos indivíduos”, ressaltou o subsecretário de Educação Básica da SEEDF, Hélber Vieira.

 

“É uma honra participar desse momento histórico de construção do Novo Ensino Médio. Vamos realizar um trabalho conjunto, que observe a educação inclusiva”, completou a subsecretária de Educação Inclusiva e Integral da SEEDF, Vera Barros.

 

Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

Um grupo de 14 escolas do Distrito Federal manifestou vontade em implementar um projeto-piloto de reformulação desta etapa da educação básica.  Os resultados serão fundamentais para observar os pontos fortes e os desafios que surgirem a partir da prática com os estudantes. A SEEDF vai começar realizando o piloto em 4 ou 5 escolas, que serão selecionadas entre as interessadas. A lista das unidades escolares contempladas será divulgada na primeira quinzena de setembro.

 

“Essa reunião de hoje já é a 101ª apresentação da proposta. Em cada encontro, foram consideradas as contribuições dos diversos segmentos da educação e da sociedade, para que o plano de implementação realmente represente um projeto que contemple os anseios atuais”, pontuou o diretor de Ensino Médio da SEEDF, Fernando Wirthmann.

 

O Distrito Federal tem, atualmente, 92 unidades escolares que ofertam o Ensino Médio.  Todas puderam participar das discussões do novo modelo que vem ocorrendo desde 2016.

 

O Novo Ensino Médio será implementado no DF de forma gradativa, começando pelo piloto, em 2020, para as turmas de 1º ano. Em 2022, todas as escolas da rede pública estarão adaptadas para o modelo em construção.

 

Principais mudanças

 

As principais alterações do Novo Ensino Médio no Distrito Federal foram destacadas na reunião. A primeira mudança é que o regime de oferta passa a ser semestral, ou seja, os três anos serão divididos em seis semestres letivos.

 

O ponto é que a carga horária das aulas no ensino médio será unificada e funcionará por meio de créditos. Além disto, a matrícula será feita por unidade curricular.

 

A carga horária total do Novo Ensino Médio será de 3.000 horas por ano, dividida em dois blocos. O primeiro será de Formação Geral Básica (FGB) com 1.800 horas, que englobará as quatro áreas do conhecimento e será comum para todos os estudantes.

 

Os professores continuarão ministrando as aulas de acordo com as disciplinas que integram a FGB. O que muda é que no Novo Ensino Médio será estimulado ainda mais o trabalho com a interdisciplinaridade e em consonância com os itinerários formativos

 

Os cursos, seminários, debates e outras abordagens dos itinerários formativos serão feitos a partir do diagnóstico da comunidade escolar e das habilidades do corpo docente de cada unidade.

 

Para os itinerários formativos, os professores passarão por capacitação com formação continuada. Os estudantes terão formas de oferta diferenciadas, por meio de projeto de vida, eletivas orientadas e trilhas de aprendizagem. Os itinerários serão trabalhados com eixos estruturantes, voltados para investigação científica, processos criativos, empreendedorismo, bem como a mediação e intervenção cultural.

 

Consultas públicas de 2019

 

A partir da segunda quinzena de setembro de 2019, começarão as reuniões para discussão da proposta do novo currículo do Ensino Médio. O cronograma está disponível na página do Novo Ensino Médio.