Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/03/20 às 16h21 - Atualizado em 12/03/20 às 14h01

O fim da picada: estudantes da rede combatem o Aedes

Regionais de ensino promovem ações em parceria com a Saúde contra o mosquito Aedes Aegypti

 

Nathália Borgo, Ascom/SEEDF

 

Foto: André Amendoeira, Ascom/SEEDF

 

No Dia D de combate ao mosquito da dengue na rede pública, o secretário de Educação, João Pedro Ferraz, liderou, a partir do CEM 03 de Ceilândia, o lançamento da campanha Educação de Mãos Dadas Contra o Aedes, feita em parceria com a Secretaria de Saúde. As 14 regionais de ensino estiveram mobilizadas durante todo o dia é uma parceria entre as secretarias de Educação e de Saúde. Após a abertura do projeto, cerca de 300 estudantes saíram em passeata com carro de som, alertando toda a comunidade sobre os cuidados e a prevenção contra o Aedes Aegypti. Em todas as passeatas foram distribuídos materiais informativos e de apoio à prevenção da dengue.

 

“Sozinhos não conseguimos até agora e não conseguiremos acabar com essa praga, o mosquito da dengue. Por isso, pedimos a ajuda de todas as crianças para decretar de uma vez por todas, aqui no DF, o fim da picada”, afirmou o secretário acrescentando que a ação conjunta deste Dia D faz parte de uma determinação do GDF, que solicitou ajuda de todos os estudantes no combate ao mosquito da dengue. Ele também alertou os estudantes que a função de cada um é agir como um agente de combate, para prevenir que mais pessoas fiquem doentes.

 

Foto: André Amendoeira, Ascom/SEEDF

 

A concentração para a caminhada em Ceilândia e em outras 13 regionais de ensino aconteceu a partir das 8h30. Entre as atividades desenvolvidas, peças de teatro, musicais, alertas de autoridades marcaram o Dia D. Algumas escolas da rede vão manter as atividades inclusive ao longo da semana. Na EC 02 da Estrutural, os estudantes serão agentes mirins e vão trabalhar para identificar focos de dengue na unidade e combatê-los. O CEM 3, por exemplo, vai funcionar como uma central de monitoramento das ações do Dia D na região.

 

“As crianças vão abrir as portas das casas para esta campanha e cobrar a mobilização das famílias”, ressaltou o coordenador regional de Ceilândia, Marcos Antônio de Sousa. Na casa de Sofya Damaceno, por exemplo, os cuidados poderiam ter evitado a picada do mosquito no pai da estudante da Escola Classe 15. “Já ouvi falar que a dengue pode matar e quando meu pai pegou foi muito ruim. Não quero isso para o futuro”, garantiu a aluna de apenas 10 anos de idade.

 

Foto: André Amendoeira, Ascom/SEEDF

 

Todos do CEM 3, EC 15, CEF 12 e CEF 34 participaram da mobilização em Ceilândia, conscientes de que ninguém está livre do risco de contrair a dengue. O estudante Marco Antônio Aleixo (16), do 2º ano do CEM 03, acredita que a manifestação é um meio de ajudar as pessoas. “Os professores tratam bastante do assunto em sala de aula hoje em dia e isso deve ser constante, até porque a dengue é uma das doenças que mais afetam o Brasil, principalmente aqui no DF”, disse.

 

Este ano, todas as unidades que aderiram às ações terão parceria automática com a rede de saúde mais próxima. E o número de adesão tem sido cada vez maior, passando de 187 escolas em 2017 para 291 em 2019, entre as 693 escolas da rede pública de ensino. Em 2020, as participantes vão contar com informações permanentes e atualizadas da saúde.

 

Além disso, a SEEDF lançou a página Rede Saúde, com informações sobre a dengue, dicas e material informativo que pode ser impresso pela comunidade escolar.

 

Foto: André Amendoeira, Ascom/SEEDF

 

Veja os projetos desenvolvidos nas escolas

 

Plano Piloto
Escola Projeto
Escola da Natureza

Diretoras: Renata Potolski Lafetá

Ednéa Sanches (diretora da peça)

Contato: 3901-7756

Aula espetáculo “Xô mosquito”

A unidade realiza apresentação teatral sobre a problemática da proliferação do mosquito Aedes aegypti e o que deve ser feito para combatê-lo. Após a apresentação, a equipe faz uma roda de conversa com os estudantes e incentiva a criação de agentes mirins de combate ao mosquito.

Planaltina
Escola Projeto
EC Vale do Sol

Diretor: Rogério Messias Holanda

Contato: 3901-4431

Dengue, o combate é todo dia

Dentro do projeto, os estudantes fazem uma busca ativa dentro do perímetro da escola à procura de possíveis criadouros do mosquito da dengue. A ideia é que elas, com essa ação, mobilizem os pais a fazerem o mesmo em casa.

Escola Classe 14

Diretor: Keila Gonçalves dos Santos

Contato: 3901-4448

Escola sem Aedes

O projeto Escola sem Aedes está trabalhando dentro de sala de aula a conscientização dos estudantes quanto ao combate ao mosquito. Eles estão preparando trabalhos e apresentações que serão apresentadas à comunidade escolar, envolvendo pais e responsáveis para que eles também se conscientizem quanto à prevenção da doença.

Recanto das Emas
Escola Descrição
Jardim de Infância 603

Diretora: Fabíola da Costa Farias

Contato: 3901-8208

Xô Dengue

Todos os anos a escolas desenvolve o projeto Xô Dengue. Durante uma semana, a escola realiza ações sobre o uso correto da água e como ela pode ser prejudicial, por exemplo, a água parada, que é local de proliferação do mosquito da dengue. Dessa forma, a unidade realiza teatro, circuito para que as crianças identifiquem locais de criadouro do mosquito e ainda ação junto à comunidade local.

Escola Classe 803

Diretora: Mônica Cunha Rezende

Contato: 3901-6083

A comunidade escolar fará uma ação junto à vizinhança da escola, distribuindo panfletos e conversando com os moradores sobre a importância de manter o local sempre limpo.
Sobradinho
Escola Descrição
Escola Classe 4

Diretor: Maria da Conceição Geraldo

Contato: 3487-6444

Sempre é hora de combater a dengue

A unidade receberá teatro e musical Sempre é hora de combater a dengue, realizado com a participação de agentes de saúde da região. Também haverá campanha de conscientização junto à comunidade escolar.

 

Taguatinga
Escola Descrição
Escola Classe 12

Diretor: Keith Soares Barros Alves

Contato: 3901-6742

O Dia D

A escola trabalha o tema todos os anos. O Dia D será o início das ações contra a dengue deste ano. Os estudantes vão à caminhada fantasiados de mosquito e vão distribuir panfletos com informações sobre a prevenção ao mosquito. Depois, a escola realizará panfletagem na vizinhança e reunião de orientação com os pais.

Samambaia
Escola Descrição
Escola Classe 410

Diretor: Paulo Gileno Ribeiro

Contato: 3901-7698

A escola vai divulgar vídeo educativo para conscientizar os estudantes quantos aos cuidados que devem ser tomados para que o mosquito não prolifere. Também haverá debates sobre o tema envolvendo estudantes, equipe pedagógica e direção da unidade. Além disso, também foram confeccionados cartazes pelos estudantes sobre o tema.
Guará
Escola Descrição
Escola Classe 02 da Estrutural

Diretor: Maria Leodenice Alves

Contato: 3901-3546

A escola vai instituir o agente mirim. Os estudantes vão tentar identificar pontos de foco de dengue na unidade e combatê-los. Além disso, vão distribuir folderes explicativos para conscientizar a comunidade escolar. Haverá exposição de trabalhos dos alunos sobre o tema.
Ceilândia
Escola Descrição
Centro de Ensino Médio 3

Diretor: Divaldo de Oliveira

Contato: 3901 7993

Serão realizadas atividades educativas, palestras e teatro sobre o combate ao Aedes aegypti. A unidade será uma central de monitoramento das ações do Dia D em Ceilândia.

 

______
Leia também:

Combate ao Aedes, permanente na rede, tem reforço nesta quarta (11)

Educação faz nesta quarta Dia D de Combate à Dengue

 

Passeata contra a Dengue - 11.03.2020