Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/09/21 às 18h58 - Atualizado em 22/09/21 às 11h50

Incentivando o papel da família na educação

Hélvia Paranaguá representa Conselho Nacional dos Secretários de Educação em solenidade no MEC

 

Íris Cruz, Ascom/SEEDF

 

Inicialmente, o projeto irá atuar em 5.755 escolas, com investimento de R$ 16 milhões. Foto: Álvaro Henrique, Ascom/SEEDF

 

A secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, representou, nesta terça-feira (21/9), o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) no lançamento do programa Educação e Família, do Ministério da Educação (MEC).

 

Representante do Conselho Nacional dos Secretários de Educação no lançamento do programa Educação e Família, a secretária de Educação do DF, Hélvia Paranaguá, defendeu a participação ativa dos pais no processo de aprendizagem.

 

É dever da família participar de forma intensa, afetiva e efetiva do cotidiano estudantil, bem como é dever da escola exercer os preceitos do processo educacional. É na família que os valores que permeiam as escolas são constituídos. Assim, o papel da família não pode ser dissociado da educação”, destacou Hélvia.

 

O novo programa do Ministério da Educação foi lançado nesta terça-feira, 21, em solenidade na Sala de Atos do MEC com transmissão ao vivo no YouTube.

 

 

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, fez um alerta sobre o processo de aprendizagem após a pandemia de covid-19. “No auge da pandemia, os protagonistas foram os médicos e todos os profissionais de saúde. Nesse pós-pandemia, serão os professores e todos os profissionais da educação. Assim, as ações que temos feito são todas para fortalecer as escolas.”

 

O programa

 

O programa Educação e Família será voltado para escolas públicas de educação básica de todo o Brasil e tem como objetivo incentivar a participação das famílias na vida escolar dos estudantes.

 

Tendo em vista a construção do projeto de vida dos jovens, inicialmente o projeto vai acontecer em 5.755 escolas, com investimento de R$ 16 milhões. A ideia é que em 2022 o projeto cresça e alcance 17 mil escolas.

 

O programa será dividido em quatro ações estratégicas: 1) PDDE Educação e Família, com repasse de recursos; 2) Projetos de formação, com capacitação para famílias e docente; 3) Conselho escolar, com fortalecimento do colegiado; e 4) Clique escola, com a democratização do acesso às informações educacionais e financeiras por meio de aplicativo.